Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-07T15:50:22-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados hoje

Payroll abaixo do esperado fortalece o Ibovespa e bolsa volta aos 121 mil pontos; dólar tem nova queda firme

O payroll era o dado mais esperado do dia no exterior. Isso fez as bolsas europeias inverterem o sinal, os futuros do petróleo Brent caírem quase 1,0% e com certeza terá reflexos nos negócios ao longo do dia

7 de maio de 2021
10:34 - atualizado às 15:50
alta da bolsa
Imagem: shutterstock

A sexta-feira (7) tem sido de repercussão no mercado. O relatório de emprego dos Estados Unidos, um dos indicadores mais importantes de atividade, veio (muito) abaixo do esperado, mas isso não desanimou os investidores.

Muito pelo contrário. A leitura é de que Jerome Powell está certo e ainda existe muito chão para que a economia de fato volte aos trilhos, o que significa juros baixos por mais tempo. 

Só nesta tarde, o presidente Joe Biden e a secretária do Tesouro americano, Janet Yellen, confirmaram essa leitura. Mas o mercado ainda tem lá suas dúvidas. 

Por isso, os índices globais chegaram a desacelerar um pouco na última hora - mas o Ibovespa voltou a testar os 121 mil pontos. Por volta das 15h40, o principal índice da bolsa brasileira registrava alta de 0,90%, aos 121,59 pontos. Por sua vez, o dólar à vista recua 1,02%, cotado a R$ 5,2226 no mesmo horário. O índice DXY, que compara a moeda americana com uma cesta de moedas fortes, atingiu as mínimas em Nova York.

O payroll era o dado mais esperado do dia no exterior. Isso fez as bolsas europeias inverterem o sinal e as bolsas americanas operarem em alta.

Powell está certo?

O relatório de empregos dos Estados Unidos (payroll) veio abaixo do esperado. As estimativas de 1 milhão de novos postos de trabalho foram frustradas por um número muito menor: apenas 266 mil novas vagas

A taxa de desemprego também surpreendeu. O indicador veio em 6,1%, contrariando a projeção de queda para 5,8%.

Enquanto alguns economistas acreditam que isso aponta para uma fraca retomada da economia, outros pensam que isso afasta os sinais de superaquecimento dos EUA. A inflação no país tem gerado temores no mercado, e o Fed (o BC americano) está de olho vivo nos índices de preços.

Mas o mercado de juros americano está confuso. Após abrir o dia em queda, os Treasuries voltaram a exibir uma tendência de alta. O mercado de juros brasileiro segue o mesmo movimento. Confira:

  • Janeiro/2022: de 4,79% para 4,84%
  • Janeiro/2023: de 6,54% para 6,61%
  • Janeiro/2025: de 8,04% para 8,04%
  • Janeiro/2027: de 8,66% para 8,61%

Caiu, mas segura

A Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada hoje pelo IBGE surpreendeu positivamente o mercado. De acordo com a Ativa Investimentos, era esperada uma queda de 5,1% na passagem de fevereiro para março. Mas a queda foi muito menos intensa, apenas 0,6%, no varejo restrito, e 5,3%, no ampliado, ante expectativa de -11,5%.

Gigante asiático

Enquanto os Estados Unidos ainda patinam em alguns setores, na direção oposta, os dados da balança comercial chinesa vieram positivos. As exportações saltaram 32,3% em abril na comparação com o mesmo  período de 2020. O número veio acima das estimativas de crescimento de 21%, bem como as importações, que vieram na faixa dos 43,1% (frente a projeção de 40%).

Com isso, o saldo da balança comercial chinesa foi de US$ 42,85 bilhões no mês passado, um salto bem acima dos US$ 28,20 bilhões esperados.

Raio-x

As principais bolsas europeias operam em queda na manhã desta sexta-feira (7). O otimismo com a retomada da economia global chegou a animar os índices pela manhã, mas o payroll acabou desanimando. E os sólidos dados da balança comercial chinesa fizeram os índices asiáticos operarem com ganhos, mas fecharam de maneira mista com a cautela do coronavírus ainda no radar.

Sobe e desce

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
CCRO3CCR ONR$ 13,4810,49%
ECOR3Ecorodovias ONR$ 12,415,62%
IGTA3Iguatemi ONR$ 42,125,54%
MULT3Multiplan ONR$ 25,005,00%
B3SA3B3 ONR$ 52,743,82%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
USIM5Usiminas PNAR$ 23,04-2,25%
PRIO3PetroRio ONR$ 18,81-2,03%
BEEF3Minerva ONR$ 9,97-1,48%
BRFS3BRF ONR$ 20,78-1,14%
UGPA3Ultrapar ONR$ 20,06-1,08%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies