Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-01T17:57:03-03:00
Estadão Conteúdo
Fuga

Saída de dólar supera entrada em US$ 10,791 bilhões no ano até dia 27 de março, diz BC

Fluxo cambial do ano até 27 de março ficou negativo em US$ 10,791 bilhões, diz BC; em igual período de 2019, resultado era positivo em US$ 4,444 bilhões

1 de abril de 2020
16:04 - atualizado às 17:57
Banco Central do Brasil
Banco Central do Brasil - Imagem: Shutterstock

O fluxo cambial do ano até 27 de março ficou negativo em US$ 10,791 bilhões, informou nesta quarta-feira, 1º de abril, o Banco Central. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 4,444 bilhões. Os dados refletem, em grande parte, os efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre o fluxo de moeda estrangeira.

A saída pelo canal financeiro neste ano até 27 de março foi de US$ 24,230 bilhões. O resultado é fruto de aportes no valor de US$ 144,260 bilhões e de envios no total de US$ 168,490 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo anual acumulado até 27 de março ficou positivo em US$ 13,439 bilhões, com importações de US$ 38,773 bilhões e exportações de US$ 52,212 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 9,595 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 17,948 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 24,668 bilhões em outras entradas.

Março

Depois de encerrar fevereiro com saídas líquidas de US$ 4,408 bilhões, o País registrou fluxo cambial negativo de US$ 5,999 bilhões em março até o dia 27, informou o Banco Central. Os dados refletem, em grande parte, os efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre o fluxo de moeda estrangeira.

O canal financeiro apresentou saídas líquidas de US$ 13,390 bilhões no período. Isso é resultado de aportes no valor de US$ 55,048 bilhões e de retiradas no total de US$ 68,439 bilhões.

No comércio exterior, o saldo de março até o dia 27 é positivo em US$ 7,391 bilhões, com importações de US$ 13,133 bilhões e exportações de US$ 20,524 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 5,765 bilhões em ACC, US$ 6,637 bilhões em PA e US$ 8,122 bilhões em outras entradas.

Semana

Em meio aos efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre a economia, o fluxo cambial registrado na semana passada (de 23 a 27 de março) para o Brasil ficou negativo em US$ 2,152 bilhões, informou o Banco Central.

O canal financeiro apresentou saída líquida de US$ 3,834 bilhões na semana, resultado de aportes no valor de US$ 11,296 bilhões e de envios no total de US$ 15,131 bilhões.

No comércio exterior, o saldo na semana passada ficou positivo em US$ 1,682 bilhão, com importações de US$ 3,324 bilhões e exportações de US$ 5,007 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 1,121 bilhão em ACC, US$ 1,340 bilhão em PA e US$ 2,546 bilhões em outras entradas.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

MERCADOS HOJE

Evergrande injeta temor no mercado global e bolsas têm dia de fortes perdas; Ibovespa fecha no menor nível desde novembro

Temor de que os problemas da incorporadora chinesa gerem uma reação em cadeia no mercado global afundou as bolsas nesta segunda-feira (20)

Ruído político

Congresso não participou de debate sobre aumento no IOF, revela presidente da Câmara

Arthur Lira também declarou que quer avançar com a reforma administrativa e uma solução para a questão dos precatórios ainda nesta semana

Na onda do minério

Mercado Livre (MELI34) ultrapassa Vale (VALE3) e se torna a empresa mais valiosa da América Latina

A gigante de comércio eletrônico argentina conquistou o posto após a mineradora brasileira perder R$ 43,6 bilhões em valor de mercado na última semana

Vídeos

Investir em IPOs vale a pena? Saiba as causas dessa febre do mercado

O ano de 2021 está mostrando a força do setor dos IPOs. São diversas empresas que abriram seu capital e fizeram sua oferta primária. Matheus Spiess, analista da Empiricus, explica neste vídeo sobre este cenário. Confira

desaceleração a caminho

Renda fixa: Por que a Evergrande derruba o Ibovespa, mas alivia o mercado de juros

Desempenho é oposto ao que se poderia esperar quando há pânico no mercado, diz especialista; contratos DIs para janeiro de 2022 caem de 7,09% para 7,08%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies