Menu
2020-11-03T17:25:23-03:00
Estadão Conteúdo
Forward guidance

Presidente do BC diz que condições para manter juro baixo por longo período estão mantidas

A avaliação constou em apresentação feita por Campos Neto em reunião virtual com representantes da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), no início da tarde.

3 de novembro de 2020
17:25
Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central
Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central - Imagem: Raphael Ribeiro/ BCB

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, repetiu nesta terça-feira, 3, que as condições para o forward guidance (prescrição futura) da política monetária seguem satisfeitas. "As expectativas de inflação, assim como as projeções de inflação de seu cenário básico, encontram-se significativamente abaixo da meta de inflação para o horizonte relevante de política monetária; o regime fiscal não foi alterado; e as expectativas de inflação de longo prazo permanecem ancoradas", afirmou o presidente do BC.

Leia também:

O comentário repete as comunicações mais recentes da autarquia, inclusive da ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), publicada na manhã desta terça. A avaliação constou em apresentação feita por Campos Neto em reunião virtual com representantes da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), no início da tarde. A apresentação foi divulgada no site do Banco Central.

"O Copom entende que a conjuntura econômica continua a prescrever estímulo monetário extraordinariamente elevado, mas reconhece que, devido a questões prudenciais e de estabilidade financeira, o espaço remanescente para utilização da política monetária, se houver, deve ser pequeno", repetiu ainda Campos Neto.

Conforme o presidente do BC, o Copom não pretende reduzir o grau de estímulo monetário desde que as determinadas condições do forward guidance sejam satisfeitas.

Campos Neto disse também que o choque fiscal explica parte da depreciação cambial nos países emergentes. Também avaliou que, nos Estados Unidos, o desemprego tem caído, mas "a recuperação das contratações líquidas ainda é moderada". Ainda destacou o "forte crescimento" dos EUA no terceiro trimestre de 2020.

O presidente do Banco Central citou ainda o aumento do número de casos de covid-19 na Europa e nos EUA. Além disso, afirmou que a recuperação econômica pós-pandemia é "assimétrica em países e setores".

Ao avaliar a situação da China, Campos Neto pontuou que prossegue no país a recuperação da atividade econômica. Segundo ele, a contribuição positiva do consumo melhora as perspectivas para 2021.

Campos Neto afirmou ainda que a recuperação econômica está em curso nos mercados emergentes. Ao mesmo tempo, ponderou que a "deterioração fiscal na crise já afeta ratings, inclusive de economias avançadas, e prêmios, especialmente de emergentes".

A apresentação de Campos Neto está disponível aqui.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

gestão segue independente

Holding do BTG Pactual compra consultoria de energia PSR

Um dos principais objetivos da parceria é propiciar a expansão da companhia no mercado global de energia

recursos contra a doença

Câmara aprova liberação de R$ 1,9 bilhão para compra de vacinas contra Covid-19

Dinheiro vai custear contrato entre a Fiocruz, vinculada ao Ministério da Saúde, e o laboratório AstraZeneca; recursos virão da emissão de títulos públicos

permissão especial

Anvisa divulga regras para autorização emergencial de vacina contra covid-19

Modo simplificado terá menos exigências do que os registros de outros medicamentos e tratamentos, mas a agência declarou que serão garantidos requisitos de segurança

seu dinheiro na sua noite

Uma previsão (conservadora) para a bolsa em 2021

Depois de tudo que passamos em 2020 (e o ano ainda não acabou), eu admiro a coragem de quem se arrisca a fazer previsões para o desempenho dos investimentos. As estimativas podem parecer mero chute — e às vezes são mesmo — mas no geral têm fundamento. Com algum trabalho, é possível calcular o fluxo […]

emissão de dívida em dólar

Tesouro capta US$ 2,5 bilhões no exterior com títulos de 5, 10 e 30 anos

Houve forte demanda pelos títulos de dívida externa, que superou a oferta em mais de 3 vezes, diz instituição; volume emitido com bônus de 10 anos foi o maior, de US$ 1,25 bi

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies