Menu
2020-01-26T14:35:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
MAIS CASOS CONFIRMADOS

Novo coronavírus já infectou mais de 2 mil pessoas ao redor do mundo

Também há casos confirmados da doença nos Estados Unidos, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Vietnã, Cingapura, Malásia, Nepal, França e Austrália

26 de janeiro de 2020
11:22 - atualizado às 14:35
Pessoas de máscara na China.
Pessoas de máscara na China - Imagem: Shutterstock

O potencial de propagação do novo tipo do coronavírus segue acelerado. Segundo informações da NHK, autoridades do setor de saúde da China afirmaram que o número de infectados no País passa de 2 mil pessoas e que mais de 300 estão em estado grave. Até agora, o vírus causou 56 mortes na China.

Também há casos confirmados da doença nos Estados Unidos, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Vietnã, Cingapura, Malásia, Nepal, França e Austrália. Já no Brasil, as autoridades ainda não confirmaram nenhum caso.

O surto ocorre exatamente durante o feriadão do Ano Novo Lunar. Por conta da velocidade de propagação do novo coronavírus, as agências de turismo cancelaram todas as excursões para o exterior a partir de segunda-feira.

Além da pausa nas viagens, pontos turísticos como a Disney de Hong Kong e de Xangai estão com as atividades interrompidas

'Situação é grave'

Diante do agravamento da situação na China, o presidente do País, Xi Jinping, convocou ontem (25) uma reunião especial no feriado do Ano Novo Lunar e classificou a "acelerada" propagação do novo tipo de coronavírus como "grave". As informações são do site Business Insider.

Segundo o site, durante a reunião, o presidente estabeleceu uma força-tarefa para enfrentar a crise e garantiu que vai aumentar o monitoramento de passageiros e visitantes em estações ferroviárias, aeroportos e portos.

"Temos certeza de que seremos capazes de vencer esta batalha por meio da prevenção e do controle", disse Xi Jinping.

Os comentários do presidente vieram alguns dias depois de um "certo período de silêncio" em que a autoridade preferiu não comentar sobre o tema, ainda que as frustrações aumentassem sobre o poder acelerado de propagação do novo vírus.

Autoridades locais em Wuhan, uma cidade de aproximadamente 11 milhões de habitantes na província de Hubei, no centro da China, estiveram à frente da resposta inicial aos crescentes relatos do vírus misterioso.

A cidade está em quarentena desde quinta-feira e as viagens para dentro ou para fora da área foram canceladas. No entanto, o prefeito de Wuhan admitiu que "os avisos iniciais não eram suficientes".

Além disso, as autoridades chinesas fecharam vários pontos turísticos, como o parque temático da Disney, de Xangai e a Cidade Proibida, em Pequim.

Coronavírus e os mercados

Ao longo da semana, o noticiário referente ao novo tipo de coronavírus trouxe volatilidade às negociações, mexendo com o Ibovespae as demais bolsas do mundo.

A tensão com o novo vírus coronavírus freou os ganhos, mas foi incapaz de trazer uma onda de pessimismo completa às bolsas.

O Ibovespa, por exemplo, fechou em queda de 0,96% na última sexta-feira (24), aos 118.376,36 pontos. Com isso, o principal índice da bolsa brasileira terminou a semana com uma leve baixa acumulada de 0,09% — praticamente no zero a zero. No mês, a alta é de 2,36%.

Nos Estados Unidos, o desempenho semanal foi um pouco pior, mas nada que inspire pânico: o Dow Jones caiu 1,22% desde segunda-feira, o S&P 500 recuou 1,02% e o Nasdaq teve perda de 0,79%.

O mercado de câmbio, por sua vez, fechou em alta. Ontem (24), o dólar à vista subiu 0,43%, a R$ 4,1845, terminando a semana com um ganho de 0,48%. A moeda americana está pressionada, mas ainda possui alguma folga em relação às máximas.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Mostrando as garras

Dirigente do Fed fala em alta de juros em 2022 e admite postura mais agressiva contra inflação

Em entrevista à CNBC, Bullard disse que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) adotou uma posição mais dura no encontro deste mês

Entrando no pet shop

O plano da BRF: colocar comida na sua mesa e ração no potinho do seu pet

A BRF comprou o grupo Hercosul, produtor e distribuidor de ração para cães e gatos, entrando no mercado pet. Entenda o racional da operação

Tela Azul

As fintechs continuarão ameaçando bancos tradicionais? Até certo ponto sim, dizem gestores da Opportunity

No episódio #36 do Tela Azul, podcast da Empiricus, Bruno Waga e Vinicius Ferreira, da gestora de recursos Opportunity conversaram com os analistas da Empiricus sobre os rumos que o setor financeiro vem tomando. Além disso, eles dão suas opiniões sobre as Big Techs no programa.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies