Menu
2020-12-26T15:30:33-03:00
Estadão Conteúdo
Ao vencedor, as batatas

China deve se tornar maior economia do mundo em 2028, diz centro de estudos

Segundo centro de estudos britânico, pandemia de covid-19 adiantou escalada da China ao topo do pódio em cinco anos, desbancando os EUA

26 de dezembro de 2020
15:30
China e Estados Unidos
Imagem: Shutterstock

A pandemia de covid-19 deve antecipar em cinco anos a data em que a China ultrapassará os Estados Unidos no total de riquezas produzidas e se tornará a maior economia do planeta. A previsão anterior era que a mudança no ranking ocorreria em 2033, mas agora deve acontecer em 2028, segundo estudo do britânico Centro de Pesquisa em Economia e Negócios (CEBR, na sigla em inglês) publicado neste sábado, 28.

O relatório, que acompanha e faz projeções econômicas de 193 países, afirma que os países da Ásia, em especial os do Leste Asiático, foram mais bem-sucedidos ao lidar com a pandemia do que os europeus e os americanos. No total, o CEBR calcula que a pandemia fará a economia global recuar US$ 6 trilhões na comparação com 2019.

Segundo o documento, a perspectiva é de que o Produto Interno Bruto (PIB) da China cresça 2,0% em 2020, enquanto o PIB dos EUA deve recuar 5,0%. Globalmente, a projeção é que retração de pelo menos 4,0%.

Brasil

No trecho em que analisa a situação econômica do Brasil, o CEBR estima que o PIB do País caia 5,0% neste ano e cresça 3,3% em 2021. Atualmente, o centro de estudos coloca o Brasil na 12ª posição entre as maiores economias, e estima que o País chegará ao 9º posto somente em 2035.

O relatório diz que o Brasil passa por "consideráveis instabilidades políticas e econômicas desde uma profunda recessão, em 2016" e analisa que a economia brasileira entra em 2021 em situação frágil e com limitado espaço fiscal.

O texto também afirma que o mercado de trabalho brasileiro "nunca se recuperou da recessão entre 2015 e 2016, e a pandemia de 2020 só tornou a situação ainda pior".

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Os três mosqueteiros do varejo e outros destaques da noite

Na bolsa e no setor de varejo, a máxima do “um por todos e todos por um” não se aplica. Empresas competem umas com as outras e investidores buscam as melhores aplicações — o “cada um por si” tem bem mais adeptos. Mas, quem diria, três mosqueteiros juntaram suas espadas para comemorar os bons resultados […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sobe puxado pelo minério de ferro e encosta nos 123 mil; NY fecha o dia no vermelho

Com a economia chinesa aquecida, a demanda por commodities segue em alta e sustenta bons níveis para o Ibovespa.

Seleção Empiricus

🔴 AO VIVO: Quais são os investimentos para o segundo semestre? | Seleção Empiricus

Caminhando para o fim do primeiro semestre, nosso time do Seleção Empiricus de hoje discute o que podemos esperar da Bolsa para os próximos meses. A escalação do jogo de hoje conta com Max Bohm, Matheus Spiess, Cris Fensterseifer e Marcos Queiroz.

Segure seus bitcoins

Golpistas se passam por Elon Musk e roubam dinheiro de investidores de criptomoedas

Os criminosos usaram perfis falsos do CEO da Tesla para levar ao menos US$ 2 milhões de entusiastas do bitcoin e outras moedas digitais

Orçamento apertado

Segmentos mais impactados de comércio e serviços tiveram perdas de R$ 225,7 bi em 2020

Montante é maior que o total produzido por países como Sérvia e Tunísia. Varejo de roupas perdeu 10% do seu tamanho no ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies