Menu
2020-01-17T06:56:26-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dados oficiais

China cresce 6,1% em 2019; ritmo é o mais lento em 30 anos

No quarto trimestre, crescimento foi de 6,0% na comparação anual, abaixo da projeção de analistas, de avanço de 6,1%

17 de janeiro de 2020
6:56
china
Imagem: Shutterstock

O Produto Interno Bruto (PIB) da China registrou uma expansão de 6,1% em 2019, segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas chinês. O ritmo é o mais lento em quase três décadas e uma desaceleração em relação ao avanço de 6,6% registrado em 2018.

O crescimento econômico desacelerou durante a maior parte do ano passado, mas manteve-se firme no trimestre final em meio à atenuação de tensões comerciais com os Estados Unidos.

Contabilizando-se apenas o quarto trimestre, o PIB chinês cresceu 6,0% na comparação anual, repetindo a expansão do terceiro trimestre, mas abaixo da projeção de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de avanço de 6,1%.

A produção industrial chinesa avançou 6,9% na comparação anual de dezembro, acelerando de um aumento de 6,2% em novembro. O avanço de dezembro superou a mediana das projeções de 15 analistas consultados pelo Wall Street Journal, de alta de 5,9%.

Já as vendas no varejo saltaram 8,0% no mês passado em relação a dezembro de 2018, repetindo o aumento de 8,0% de novembro e batendo as projeções de crescimento de 7,8%.

Os investimentos em ativos fixos nas áreas urbanas da China, por sua vez, avançaram 5,4% no ano cheio de 2019. O crescimento deste indicador da atividade de construção acompanhado de perto superou a alta anual de 5,2% registrada no período de janeiro a novembro e as projeções de economistas.

Olho no BC

Ainda no país asiático, o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) injetou nesta sexta-feira 200 bilhões de yuans (US$ 29,1 bilhões) em liquidez no sistema financeiro, com o objetivo de manter ampla disponibilidade de recursos antes do feriado chinês do ano-novo lunar, que começa no dia 24 e se estenderá por uma semana.

O PBoC ofereceu contratos de recompra reversa de 14 dias, com taxa de juros a 2,65%, a mesma de operações anteriores.

Nos últimos três dias, o BC chinês injetou um total de 900 bilhões de yuans no sistema financeiro. A iniciativa veio depois de o PBoC anunciar um corte de compulsório bancário no começo do mês que liberou cerca de 800 bilhões de yuans em liquidez.

A demanda por recursos financeiros na China normalmente ganha força antes de feriados.

*Com Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Socorro

Parecer no Senado inclui trabalhador intermitente no auxílio emergencial

Senado Federal vai estender o auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores intermitentes que estão com o vínculo inativo, ou seja, não estão atuando no momento

Associações fazem cobrança

Varejistas encaminham lista de pedidos e cobram agilidade de BC e ministério

Conjunto de cinco associações nacionais de varejistas disparou na manhã desta segunda-feira, 30, uma lista de pedidos para que o governo federal agilize medidas de socorro à economia brasileira

Demissões

Até 40% das empresas cortaram pessoal por pandemia, diz Fed de Nova York

Levantamento do Fed aponta que 40% das empresas do setor de serviços e 30% daquelas do setor manufatureiro estão informando reduções de pessoal

Já caiu tudo o que tinha?

Recuperação será firme, mas não se sabe se mercado chegou ao fundo do poço, diz CEO da BlackRock

“Por mais dramático que isto tenha sido, acredito que a economia se recuperará de modo firme, em parte porque a situação carece de alguns dos obstáculos à recuperação de uma crise financeira típica”, escreveu Fink

Altas e baixas

Klabin, Eletrobras, Ultrapar e BR Distribuidora: os destaques do Ibovespa nesta segunda-feira

As units da Klabin (KLBN11) reagem positivamente à compra de ativos da IP Brasil, enquanto as ações da Eletrobras sobem após o balanço trimestral da companhia

recomendação

Magazine Luiza, Pão de Açúcar e Vivara são melhores opções do varejo, diz XP

Corretora divide as ações das empresas em duas categorias: ganhadoras de curto prazo – o que inclui serviços essenciais – e de longo prazo – varejistas com sólido caixa

período é de crise

GM propõe suspensão temporária de contratos e redução de salários, diz sindicato

Liberação dos funcionários foi uma reivindicação do sindicato, por meio de licença remunerada e sem redução dos salários.

diante da crise

Paradas, pequenas empresas não têm fôlego nem para um mês

Segundo especialistas, a maioria não tem fluxo de caixa suficiente para bancar um período longo sem receitas

Riscos

Metade das grandes empresas tem caixa para suportar até 3 meses sem receita

Metade das empresas de capital aberto tem recursos para aguentar até três meses sem faturar, segundo levantamento com 245 companhias

Horizonte negativo

Fitch revisa perspectiva do setor bancário do Brasil de estável para negativa

Segundo a Fitch, o choque macroeconômico global por causa da doença impõe “desafios de execução para todos os setores no Brasil”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements