Menu
2020-03-24T16:15:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
acalmando os ânimos

Após crise com China, Jair Bolsonaro faz ligação para Xi Jinping

Filho do presidente brasileiro fez uma publicação acusando país de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus

24 de março de 2020
11:18 - atualizado às 16:15
14/01/2020 Declaração à imprensa apo?s reunia?o com  Minist
(Brasília - DF, 14/01/2020) Jair Bolsonaro. - Imagem: Isac Nóbrega/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente da China, Xi Jinping, estão em uma ligação telefônica na manhã desta terça-feira, 24, informou o embaixador do país no Brasil, Yan Wanming. O contato ocorre seis dias depois de uma crise diplomática causada pelo deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O filho do presidente brasileiro fez uma publicação, na quarta-feira, 18, acusando a China de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus.

"Agora, o presidente da China Sr. Xi Jinping e o Presidente do Brasil Sr. Jair Bolsonaro estão na ligação telefônica para trocar opiniões importantes tema de interesse comum", escreveu o embaixador chinês no Twitter.

Bolsonaro também usou a rede social para falar do contato. "Nesta manhã , em ligação telefônica com o Presidente da China, Xi Jinping, reafirmamos nossos laços de amizade, troca de informações e ações sobre o covid-19 e ampliação de nossos laços comerciais", diz publicação na rede social do presidente.

Na foto divulgada, Bolsonaro aparece ao lado do ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). Também participa o secretário especial de Assuntos Estratégicos, Flávio Rocha.

Na semana passada, apesar da reação dura do embaixador chinês à publicação do filho e deputado federal, Bolsonaro negou que problemas com a China. "Não existe uma palavra contra a China desde que assumi o governo. Nosso relacionamento com Xi Jinping está excepcional, talvez até ligue para ele", afirmou o presidente.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil. Só em 2019, o país asiático comprou US$ 65,4 bilhões em produtos brasileiros.

Com a crise com Eduardo Bolsonaro, governadores brasileiros passaram a pedir socorro individualmente por meio da Embaixada da China no Brasil.

Parceria comercial

O telefonema reafirmou a necessidade de estabilizar e ampliar a relação comercial entre os dois países, principalmente durante a crise do novo coronavírus. A informação foi divulgada no Twitter pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Segundo o diplomata, os dois líderes também discutiram a cooperação no combate à pandemia, incluindo materiais médicos.

"Ambos reiteraram o compromisso com a estabilização e ampliação da parceria comercial, com especial neste contexto desafiador, contribuindo responder ao impacto causado pela covid-19 à economia mundial e se empenhar para retomar o crescimento econômico e comercial no mundo", escreveu.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil. Só em 2019, o país asiático comprou US$ 65,4 bilhões em produtos brasileiros.

Já em queda nos casos de coronavírus, a China também tem oferecido apoio a outros países. Segundo o embaixador, os dois presidentes reforçaram a necessidade de aumentar a cooperação para combater a pandemia.

"Os dois presidentes reforçaram a necessidade de aumentar a cooperação no combate ao controle da pandemia covid-19, inclusive nos materiais médicos. Consideram que a única solução correta de vencer a pandemia com maior brevidade é a cooperação internacional", divulgou o embaixador chinês.

De acordo com Yan Wanming, Bolsonaro e Xi Jinping manifestaram a importância da cooperação do G-20 e apoiaram a proposta da Arábia Saudita de realizar uma videoconferência com os líderes dos países.

Segundo Yan Wanming, a conversa entre os dois líderes ocorreu em um "ambiente muito cordial e amistoso". Pouco antes, Bolsonaro já havia publicado que o contato reafirmou os "laços de amizade". O telefonema ocorreu seis dias depois de uma crise diplomática causada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, que acusou a China de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus.

"O presidente Xi Jinping manifestou a solidariedade ao governo e ao povo brasileiros, faz voto pelo sucesso brasileiro o quanto antes no combate à covid-19 sob liderança do presidente Jair Bolsonaro", publicou o embaixador chinês.

Chanceler fala de ligação

O chanceler Ernesto Araújo afirmou, hoje, que o presidente Jair Bolsonaro teve "um ótimo diálogo" com o presidente chinês, Xi Jinping. Araújo considera que a conversa reafirma laços de cooperação e comércio entre os países.

"O telefonema do Presidente Xi Jinping ao Presidente Bolsonaro e o ótimo diálogo que tiveram, reafirmando os laços de cooperação e comércio, mostra que, para a China, a relação é tão importante quanto para o Brasil, e que nossa política externa com a China está no caminho correto", disse Araújo no Twitter.

Na semana passada, Araújo causou insatisfação no governo chinês por ter exigido um pedido de desculpas do embaixador Yang Wanming, que compartilhou uma publicação que dizia que "a família Bolsonaro é o grande veneno desse país". Wanming acabou apagando a publicação.

Apesar disso, Araújo disse, na semana passada, que as críticas de Eduardo não refletiam a posição do governo brasileiro e que trabalharia para promover um "reentendimento recíproco".

"O Brasil quer manter as melhores relações com o governo e o povo chinês, promover negócios e cooperação em benefício recíproco, sem jamais deixar de lado o respeito mútuo", escreveu o chanceler brasileiro na ocasião.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Pesquisa Datafolha

59% são contra e 37% a favor da renúncia de Bolsonaro em meio à pandemia

Um levantamento do Datafolha, divulgado neste domingo, 5, mostra que 59% dos brasileiros são contra uma renúncia do presidente Jair Bolsonaro em meio ao combate à pandemia pela covid-19. Outros 37% são a favor, conforme vem sendo pedido por políticos da oposição. Outros 4% não sabem dizer. Para apenas 33% dos entrevistados, a gestão da […]

LIÇÕES PARA O SEU DINHEIRO

Recomendações de leitura para um investidor em quarentena

Três livros para você sobreviver ao isolamento e sair deste furacão como um investidor ainda melhor.

O BC e o coronavírus

Preferimos ter um lado fiscal um pouco pior para que as pessoas possam honrar seus contratos, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, destacou que a instituição se preocupa em dar condições às empresas cumprirem suas obrigações financeiras, evitando um movimento de quebra massiva de contratos

Crise da Covid-19

Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de coronavírus

Em 24 horas, o Brasil notificou mais de mil novos casos de coronavírus e outros 72 casos fatais. A taxa de mortalidade no país está em 4,2%

Em conversa com o setor de varejo

Governo faz o máximo para o dinheiro chegar à ponta final, diz Guedes

O ministro Paulo Guedes, participou de conferência com líderes do setor de varejo neste sábado, detalhando as inciativas do governo na crise do coronavírus

Guerra de preços

Arábia Saudita e Rússia continuam trocando farpas e trazem preocupação ao mercado de petróleo

Arábia Saudita e Rússia voltaram a trocar acusações no âmbito da guerra de preços do petróleo — e já se começa a falar que a reunião emergencial da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) da próxima segunda-feira foi por água abaixo

Impactos

Crise do coronavírus reduz consumo de carne e já paralisa 11 frigoríficos no país

A indústria da carne já começa a sentir os primeiros efeitos da crise do coronavírus, com uma menor demanda por produtos — o que paralisa alguns frigoríficos no país

Seu Dinheiro no Sábado

MAIS LIDAS: Um bilionário na luta contra o coronavírus

A notícia a respeito das iniciativas do bilionário Elon Musk no combate à pandemia de coronavírus foi a mais lida dessa semana no Seu Dinheiro

Ano difícil

Braskem fecha 2019 com prejuízo líquido de R$ 2,8 bilhões, revertendo o lucro de 2018

A Braskem encerrou 2019 com um prejuízo bilionário e contração nas receitas e no Ebitda em relação a 2018

LIÇÕES PARA AVALIAR UM NEGÓCIO

8 formas de saber se é um bom investimento

Na escola, seu boletim é a marca do seu sucesso. Nos negócios, são as demonstrações financeiras. Se você quer ser bem-sucedido, precisa saber como tirar conclusões sobre a saúde da empresa e seu potencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements