Menu
2020-03-24T16:15:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
acalmando os ânimos

Após crise com China, Jair Bolsonaro faz ligação para Xi Jinping

Filho do presidente brasileiro fez uma publicação acusando país de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus

24 de março de 2020
11:18 - atualizado às 16:15
14/01/2020 Declaração à imprensa apo?s reunia?o com  Minist
(Brasília - DF, 14/01/2020) Jair Bolsonaro. - Imagem: Isac Nóbrega/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente da China, Xi Jinping, estão em uma ligação telefônica na manhã desta terça-feira, 24, informou o embaixador do país no Brasil, Yan Wanming. O contato ocorre seis dias depois de uma crise diplomática causada pelo deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O filho do presidente brasileiro fez uma publicação, na quarta-feira, 18, acusando a China de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus.

"Agora, o presidente da China Sr. Xi Jinping e o Presidente do Brasil Sr. Jair Bolsonaro estão na ligação telefônica para trocar opiniões importantes tema de interesse comum", escreveu o embaixador chinês no Twitter.

Bolsonaro também usou a rede social para falar do contato. "Nesta manhã , em ligação telefônica com o Presidente da China, Xi Jinping, reafirmamos nossos laços de amizade, troca de informações e ações sobre o covid-19 e ampliação de nossos laços comerciais", diz publicação na rede social do presidente.

Na foto divulgada, Bolsonaro aparece ao lado do ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). Também participa o secretário especial de Assuntos Estratégicos, Flávio Rocha.

Na semana passada, apesar da reação dura do embaixador chinês à publicação do filho e deputado federal, Bolsonaro negou que problemas com a China. "Não existe uma palavra contra a China desde que assumi o governo. Nosso relacionamento com Xi Jinping está excepcional, talvez até ligue para ele", afirmou o presidente.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil. Só em 2019, o país asiático comprou US$ 65,4 bilhões em produtos brasileiros.

Com a crise com Eduardo Bolsonaro, governadores brasileiros passaram a pedir socorro individualmente por meio da Embaixada da China no Brasil.

Parceria comercial

O telefonema reafirmou a necessidade de estabilizar e ampliar a relação comercial entre os dois países, principalmente durante a crise do novo coronavírus. A informação foi divulgada no Twitter pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Segundo o diplomata, os dois líderes também discutiram a cooperação no combate à pandemia, incluindo materiais médicos.

"Ambos reiteraram o compromisso com a estabilização e ampliação da parceria comercial, com especial neste contexto desafiador, contribuindo responder ao impacto causado pela covid-19 à economia mundial e se empenhar para retomar o crescimento econômico e comercial no mundo", escreveu.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil. Só em 2019, o país asiático comprou US$ 65,4 bilhões em produtos brasileiros.

Já em queda nos casos de coronavírus, a China também tem oferecido apoio a outros países. Segundo o embaixador, os dois presidentes reforçaram a necessidade de aumentar a cooperação para combater a pandemia.

"Os dois presidentes reforçaram a necessidade de aumentar a cooperação no combate ao controle da pandemia covid-19, inclusive nos materiais médicos. Consideram que a única solução correta de vencer a pandemia com maior brevidade é a cooperação internacional", divulgou o embaixador chinês.

De acordo com Yan Wanming, Bolsonaro e Xi Jinping manifestaram a importância da cooperação do G-20 e apoiaram a proposta da Arábia Saudita de realizar uma videoconferência com os líderes dos países.

Segundo Yan Wanming, a conversa entre os dois líderes ocorreu em um "ambiente muito cordial e amistoso". Pouco antes, Bolsonaro já havia publicado que o contato reafirmou os "laços de amizade". O telefonema ocorreu seis dias depois de uma crise diplomática causada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, que acusou a China de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus.

"O presidente Xi Jinping manifestou a solidariedade ao governo e ao povo brasileiros, faz voto pelo sucesso brasileiro o quanto antes no combate à covid-19 sob liderança do presidente Jair Bolsonaro", publicou o embaixador chinês.

Chanceler fala de ligação

O chanceler Ernesto Araújo afirmou, hoje, que o presidente Jair Bolsonaro teve "um ótimo diálogo" com o presidente chinês, Xi Jinping. Araújo considera que a conversa reafirma laços de cooperação e comércio entre os países.

"O telefonema do Presidente Xi Jinping ao Presidente Bolsonaro e o ótimo diálogo que tiveram, reafirmando os laços de cooperação e comércio, mostra que, para a China, a relação é tão importante quanto para o Brasil, e que nossa política externa com a China está no caminho correto", disse Araújo no Twitter.

Na semana passada, Araújo causou insatisfação no governo chinês por ter exigido um pedido de desculpas do embaixador Yang Wanming, que compartilhou uma publicação que dizia que "a família Bolsonaro é o grande veneno desse país". Wanming acabou apagando a publicação.

Apesar disso, Araújo disse, na semana passada, que as críticas de Eduardo não refletiam a posição do governo brasileiro e que trabalharia para promover um "reentendimento recíproco".

"O Brasil quer manter as melhores relações com o governo e o povo chinês, promover negócios e cooperação em benefício recíproco, sem jamais deixar de lado o respeito mútuo", escreveu o chanceler brasileiro na ocasião.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Petrobras tem prejuízo de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre, melhor do que o esperado

A Petrobras registrou prejuízo líquido de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre, segundo dados divulgados pela empresa nesta quarta-feira (28). No mesmo perído do ano passado, a estatal lucrou R$ 9 bilhões. A cifra do terceiro trimestre é melhor do que o esperado pelo mercado financeiro. Analistas consultados pela Bloomberg estimavam baixa de R$ 4,15 […]

Balanço

Bradesco supera projeções e tem lucro de R$ 5 bilhões no terceiro trimestre

O resultado do segundo maior banco privado brasileiro ainda é 23,1% menor que o do mesmo período de 2019, mas representa um avanço de 29,9% no trimestre

de olho na retomada

Para secretário, inflação não preocupa, é problema concentrado e transitório

Adolfo Sachsida reafirmou que a regra do teto de gastos será respeitada pelo governo

manutenção

Banco Central mantém Selic em 2% ao ano e continua a indicar juros parados no futuro

Apesar de deterioração do ambiente de reformas e alta da inflação no curto prazo, BC ainda não avalia necessidade de alta de juros. Um novo corte, no entanto, é difícil. Enquanto isso, mensagem sobre risco fiscal ganha força, segundo economista

NOS EUA

Queda das bolsas poderia levar Trump a negociar pacote, diz Nancy Pelosi

Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos voltou a demonstrar otimismo sobre a perspectiva de mais estímulos fiscais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies