Menu
Ruy Hungria
Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
2020-07-17T00:14:38-03:00
SOBRE EMOÇÃO E RESULTADO

Por que eu aceito trabalhar de graça para você se não entregar 100% de lucro em 12 meses

Com opções é assim: as perdas são mais frequentes, mas os ganhos são porradas que fazem a diferença no resultado final.

17 de julho de 2020
5:25 - atualizado às 0:14
Homem oferece aperto de mão
Negócio fechado? - Imagem: Shutterstock

Me diz uma coisa: você já fez alguma cagada na vida e tratou de culpar outra pessoa pelo seu erro?

Ah, você nunca errou? Ou, então, não quer falar sobre o assunto?

Vou reformular a pergunta para ser mais discreto: por acaso, alguém já te culpou por algo que você não fez? É bem provável que sim.

Se você se sentiu injustiçado, eu queria dizer que sinto muito.

Agora, se você se sentiu muito, mas muito injustiçado mesmo – ficou até meio "deprê" na época – eu gostaria de dizer que este seria só mais um dia na sua vida se você fosse uma Opção, que sempre leva a culpa pela ignorância/ganância dos investidores.

Perde nada ou ganha muito

Você já apostou alguma vez na Mega-Sena, aquele jogo que custa R$ 3,50 e te dá uma chance em cinquenta milhões de ficar milionário?

Será que você é tão idiota por fazer isso mesmo sabendo que a chance de se obter o grande prêmio é quase nula?

A minha resposta é um sonoro "não", sabe por quê?

Porque a aposta é barata e se tudo der errado você não perderá nada além dos R$ 3,50: não vai faltar comida na mesa e nem educação para os seus filhos se eventualmente você não tirar a sorte grande.

No melhor cenário você conquistou a sua eterna liberdade financeira; no pior, as coisas continuam como estão.

Arriscar poucos reais para ganhar milhões. Esse é um jogo que eu gosto.

O jogo idiota

Imagine um cenário em que essa mesma aposta na Mega-Sena passasse a custar, de uma hora para outra, R$ 10 mil reais?

Será que o jogo continuaria interessante?

Como dizem lá na minha Piracicaba, você pode até ser "rabudo" e acertar as seis dezenas de primeira. Mas você não pode contar com essa sorte.

O mais provável é que em algumas semanas você perca o carro, e em poucos anos veja o seu patrimônio virar pó.

Nesse jogo – este, sim, bastante idiota – além de as probabilidades estarem contra você, cada rodada sem ganhar representa um impacto financeiro muito grande.

O maior erro dos investidores

Eu não gosto de comparar Opções com loteria. No entanto, esse exemplo da Mega-Sena burra ajuda você a entender qual é o maior erro dos investidores de opções: eles investem mais do que deveriam nesses ativos.

Ao invés de colocar apenas o dinheiro que não vai fazer falta, eles extrapolam.

E quando a aposta não vinga, adivinha só o que eles fazem: saem por aí, putos da vida com as Opções, com a mesma razão de alguém que fica bravo com um bilhete de loteria por não ter lhe dado o prêmio.

Tem que saber jogar

Quando me perguntam por que eu me ofereci para trabalhar de graça para os leitores da minha série na Empiricus se eu não trouxer um lucro de 100% em 12 meses, a resposta é: para ensinar de uma vez por todas o método correto e acabar com esse preconceito contra as Opções.

Para começo de conversa, é preciso estar claro na sua mente que na maioria das vezes você vai perder dinheiro.

É claro que muito menos vezes que na Mega-Sena, mas vai perder mais vezes do que ganhar.

O motivo é simples: para que as opções tragam um bom lucro para você, é preciso que três fatores aconteçam ao mesmo tempo:

  1. você acertar para qual direção a ação vai se movimentar;
  2. esse movimento precisa ser muito intenso;
  3. e acontecer rápido, porque as opções têm data de validade.

Nem preciso dizer que as chances dos três eventos acontecerem ao mesmo tempo são pequenas, não é?

Sabendo disso, porque você iria colocar grana demais nessa aposta?

Acabamos de chegar à primeira lição: colocar pouca grana.

Pouca quanto? Análogo ao que acontece na loteria: um montante que não vai fazer falta, que não tire comida da mesa, nem comprometa os seus sonhos ou sua tranquilidade financeira.

Cerca de 0,5% do seu portfólio já está de bom tamanho. Dá para começar com R$ 500, inclusive, desde que esteja disposto a perder.

Se não estiver, infelizmente esse tipo de estratégia não é para você, porque você vai acabar desistindo antes de a grande recompensa chegar.

Quem seguiu o método pregado na série Flash Trader tempo suficiente e teve estômago para suportar as várias perdas no meio do caminho, conseguiu aproveitar as poucas grandes porradas que apareceram e fizeram toda a diferença para o resultado final. O retorno acumulado desde o início da série, em 2018, é superior a 400%.

Apesar das perdas serem mais frequentes, elas não passam de 100%. Em contrapartida, um grande ganho chega a ultrapassar 1.000%, o suficiente para deixar você com um bom lucro mesmo acertando poucas vezes.

Diversificar é preciso

Mas colocar pouco dinheiro não basta. É preciso diversificar também.

Como já vimos, acertar uma tacada em uma única tentativa é muito difícil.

Mas podemos melhorar as nossas chances aumentando o número de Opções no portfólio.

Ao invés de colocar os R$ 500 em opções de uma única empresa e ficar a mercê do que acontece apenas em seu setor, podemos espalhar o montante investido em quatro ou cinco nomes diferentes ao mesmo tempo, aumentando consideravelmente as chances de capturar algum movimento extraordinário.

Chegamos à segunda lição: quanto mais tentativas, maiores as chances de acertar um "home run".

É baseado nesses pilares que o Flash Trader oferece semanalmente uma carteira para os seus assinantes: um investimento semanal baixo e espalhado em quatro ou cinco Opções diferentes, para aumentar as chances de capturar um cisne negro que venha aparecer e fazer uma delas se multiplicar.

Você pode fazer isso sozinho, inclusive, colocando mensalmente a grana da cachaça – não do leite – em algumas opções baratinhas de Petrobras, Banco do Brasil, Vale e BOVA11.

Se estiver disposto a conhecer a minha série, aqui estão mais detalhes. Alguns leitores receberam por e-mail um aviso de que as vagas para entrar no projeto se encerrariam ontem. Mas pedi para deixar espaço aos leitores do Seu Dinheiro que acompanham minha coluna toda sexta-feira.

Aquela condição de trabalhar de graça caso você não consiga 100% de rentabilidade continua valendo. Além disso, você tem os 7 primeiros dias para acessar as recomendações sem compromisso.

E da próxima vez que algum amigo vier chorar as pitangas falando que perdeu muito dinheiro com Opções, você já sabe de quem é a culpa, né?

Um grande abraço e até a próxima!

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

polêmica

Governo barra novo cadastro para auxílio

A estratégia do governo já desperta críticas de organizações da sociedade civil, que consideram urgente a abertura de um novo prazo para pedidos de auxílio

Tombo grande

Elon Musk perde US$ 27 bilhões em uma semana após tombo da Tesla

Mesmo com o tompo gigantesco, Musk segue como segundo homem mais rico do mundo, atrás apenas de Jeff Bezos, o fundador da Amazon

Expansão

3R Petroleum fecha parceria com DBO para aquisições de campos offshore

Com a parceria, a DBO se tornará acionista minoritária da OP, que seguirá sob controle da 3R

Boletim médico

Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste sábado (6)

ESTRADA DO FUTURO

A mentira envolvendo o Clubhouse e o Tinder que rendeu 400% de valorização

Os mercados estão longe de serem perfeitos, e hoje vou te contar uma história real que envolve duas das empresas mais quentes no setor de mídias sociais: o “Clubhouse” e o “Tinder”.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies