Menu
2020-01-25T17:49:26-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
CORONAVÍRUS

Xi Jinping alerta para a ‘grave situação’ criada pela disseminação ‘acelerada’ do novo coronavírus

Até agora, as autoridades disseram que a doença já infectou mais de 1.300 pessoas e matou 41. Mas a Comissão Nacional de Saúde anunciou que 237 pacientes estão em condições graves

25 de janeiro de 2020
17:49
Vírus coronavírus China Ibovespa
Imagem: Shutterstock

Diante do agravamento da situação na China, o presidente do País, Xi Jinping, convocou uma reunião especial no feriado do Ano Novo Lunar e classificou a "acelerada" propagação do novo tipo de coronavírus como "grave". As informações são do site Business Insider.

Até agora, as autoridades disseram que a doença já infectou mais de 1.300 pessoas e matou 41. Mas a Comissão Nacional de Saúde anunciou que 237 pacientes estão em condições graves.

Segundo o site, durante a reunião, o presidente estabeleceu uma força-tarefa para enfrentar a crise e garantiu que vai aumentar o monitoramento de passageiros e visitantes em estações ferroviárias, aeroportos e portos.

"Temos certeza de que seremos capazes de vencer esta batalha por meio da prevenção e do controle", disse Xi.

Os comentários do presidente vieram alguns dias depois de um "certo período de silêncio" em que a autoridade preferiu não comentar sobre o tema, ainda que as frustrações aumentassem sobre o poder acelerado de propagação do novo vírus.

Autoridades locais em Wuhan, uma cidade de aproximadamente 11 milhões de habitantes na província de Hubei, no centro da China, estiveram à frente da resposta inicial aos crescentes relatos do vírus misterioso.

A cidade está em quarentena desde quinta-feira e as viagens para dentro ou para fora da área foram canceladas. No entanto, o prefeito de Wuhan admitiu que "os avisos iniciais não eram suficientes".

Além disso, as autoridades chinesas fecharam vários pontos turísticos, como o parque temático da Disney, de Xangai e a Cidade Proibida, em Pequim.

Coronavírus e os mercados

Ao longo da semana, o noticiário referente ao novo tipo de coronavírus trouxe volatilidade às negociações, mexendo com o Ibovespa e as demais bolsas do mundo.

A tensão com o novo vírus coronavírus freou os ganhos, mas foi incapaz de trazer uma onda de pessimismo completa às bolsas.

O Ibovespa, por exemplo, fechou em queda de 0,96% na última sexta-feira (24), aos 118.376,36 pontos. Com isso, o principal índice da bolsa brasileira terminou a semana com uma leve baixa acumulada de 0,09% — praticamente no zero a zero. No mês, a alta é de 2,36%.

Nos Estados Unidos, o desempenho semanal foi um pouco pior, mas nada que inspire pânico: o Dow Jones caiu 1,22% desde segunda-feira, o S&P 500 recuou 1,02% e o Nasdaq teve perda de 0,79%.

O mercado de câmbio, por sua vez, fechou em alta. Ontem (24), o dólar à vista subiu 0,43%, a R$ 4,1845, terminando a semana com um ganho de 0,48%. A moeda americana está pressionada, mas ainda possui alguma folga em relação às máximas.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Receita de volatilidade

Dólar tem forte alta com depoimento do presidente do Fed; Ibovespa sucumbe à volatilidade

Moeda norte-americana registrou alta acentuada no início de uma série de depoimentos de Jerome Powell perante o Congresso dos EUA

recuperação econômica

Só teremos um ano cheio no turismo novamente em 2023, diz presidente da CVC

O presidente da CVC, Leonel Andrade, disse nesta terça-feira, 22, que o setor de turismo só deve voltar ao movimento pré-pandemia em 2023

discurso do presidente

Na ONU, Bolsonaro diz que incêndios são usados em campanha internacional

Ele afirmou que o apoio de instituições internacionais a esta suposta campanha é explicado pela riqueza dos biomas brasileiros

fatia de 37,5%

Data para follow on da BR Distribuidora ainda não foi definida, diz Petrobras

Venda das ações foi aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras em 26 de agosto. Efetivação depende de diversos fatores, inclusive as condições de mercado

reajuste

Petrobras aumenta preço da gasolina em 4%

Os preços do óleo diesel para consumo automotivo e marítimo foram mantidos. O reajuste passa a valer amanhã

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements