Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-26T08:25:56-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Esquenta dos mercados

Em dia de agenda cheia, mercado realiza lucros e fica em compasso de espera

Além do movimento de realização de lucro, após as recuperações recentes do mercado acionário, os investidores também estão bem atentos aos dados de auxílio-desemprego dos Estados Unidos, que deve dar uma medida sobre o impacto do coronavírus

26 de março de 2020
8:08 - atualizado às 8:25
Stock Market
Imagem: Shutterstock

Se ontem o dia foi pautado pelo bom humor dos investidores após a aprovação do pacote de resgate trilionário nos Estados Unidos e uma série de outros estímulos dos bancos centrais e governos para mitigar os impactos do coronavírus na economia, hoje a história pode ser um pouco diferente.

Além do movimento de realização de lucro, após as recuperações recentes do mercado acionário, os investidores também estão bem atentos aos dados de auxílio-desemprego que deve ser divulgado hoje pelo Departamento do Trabalho dos Estados Unidos (9h30) e que deve ficar em destaque em um dia recheado de indicadores.

O número deve dar uma dimensão do tamanho do problema para a economia americana e mundial. A expectativa é que haja um aumento significativo nos pedidos.

Com isso no radar, as bolsas já se antecipam e entram em um movimento de queda.

Na Ásia, as bolsas fecharam em baixa, após acumularem dois pregões seguidos de alta.

Nesta manhã, os índices futuros em Wall Street amanhecem em queda firme superior a 1%. O mesmo ocorre na Europa, onde o índice pan-europeu Stoxx-600 opera em baixa.

De olho nos dados

Ontem a bolsa brasileira ignorou em partes a tensão política envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e parcela da classe política e também teve um dia de recuperação.

O Ibovespa fechou com alta pelo segundo dia consecutivo, após avançar 7,5%, aos 74.955,57 pontos. Esse é o maior nível de encerramento desde o dia 13 de março. O dólar também encerrou com queda de 0,97%, a R$ 5,0326.

Hoje, o destaque fica com a divulgação do 'PIB do BC', o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), que deve refletir o novo cenário econômico com a pandemia do novo coronavírus.

Além disso, o Banco Central também divulga o Relatório Trimestral de Inflação, que deve trazer outras projeções importantes para a economia brasileira. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, participará de uma coletiva de imprensa logo em seguida.

Nesta manhã, o EWZ, principal ETF brasileiro negociado em Nova York, apresenta queda de 0,45% no pré-mercado, por volta das 8h.

Boletim médico

No Brasil, o número de infectados pelo novo coronavírus já é superior a 2.400 e os mortos já contabilizam ao menos 57 pessoas.

O Congresso tenta deixar de lado as falas polêmicas do presidente Jair Bolsonaro - que condena as ações de isolamento e vai contra as recomendações da Organização Mundial de Saúde - e corre para tentar aprovar medidas que amenizem a situação da população.

A Câmara deve votar hoje um auxílio emergencial para trabalhadores informais e pessoas com deficiência, aumentando o limite de R$ 300 sinalizado pela equipe econômica para R$ 500.

Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a casa também deve finalizar a redação da emenda que permitiria um 'orçamento de guerra'.

A maior parte dos governadores também seguem em atrito com o governo federal, mantendo as medidas de isolamento total.

Balanços

A quarta-feira foi agitada no campo do noticiário corporativo, com algumas queridinhas do mercado divulgando os seus números do quarto trimestre de 2019.

Hoje, antes do mercado abrir, saem os resultados de Bradespar e Embraer.

Confira os principais números que devem movimentar o mercado hoje:

  • A Oi teve prejuízo líquido de R$ 9 bilhões em 2019, revertendo o lucro de R$ 24 bilhões visto em 2018. O Ebitda ajustado foi de R$ 6,015 bilhões no ano.
  • O lucro da JBS cresceu 241 vezes e alcançou a casa dos R$ 6,1 bilhões. A receita líquida da companhia no período foi de R$ 204,5 bilhões, um aumento de 12,6%.
  • A Via Varejo teve lucro líquido de R$ 78 milhões no quarto trimestre de 2019, revertendo um prejuízo de R$ 282 milhões no mesmo período de 2018. A varejista acumula perdas de R$ 479 milhões em 2019, ante perdas de R$ 291 milhões no ano anterior.

Agenda

Além do número de pedidos de auxílio-desemprego, nos Estados Unidos também é dia de conhecer a terceira e última prévia do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre de 2019.

No Reino Unido, é dia de decisão e o Banco da Inglaterra (BoE) divulga a sua decisão sobre a política monetária do país (9h).

Fique de olho

  • A Via Varejo encontrou evidências de fraudes contábeis. O impacto chega a R$ 1,19 bilhão no balanço do 4º trimestre.
  • A Oi decidiu não divulgar projeções para 2020 devido ao cenário de pouca previsibilidade. A empresa está em recuperação judicial desde 2016.
  • IRB cancelou convocação para Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária que iria acontecer no dia 30 de março. A empresa também divulgou a renúncia do conselheiro Pedro Guimarães.
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Leão faminto

Carga pesada: Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão

Monitoramento da Associação Comercial de São Paulo mostra que, no ano passado, marca foi atingida somente no dia 28 de setembro

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Ventos contrários

Renova Energia não consegue “proteção” contra minoritários da própria empresa

Empresa perdeu ação no TJ-SP que tentata impedir os acionistas de produzirem provas contra a empresa, relativas à investigação sobre desvio de recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies