Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-26T07:22:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho nos balanços

Via Varejo, Oi e JBS: os balanços que movimentam os mercados nesta quinta

Veja os resultados das principais empresas que divulgaram os números entre ontem à noite e hoje pela manhã

26 de março de 2020
7:04 - atualizado às 7:22
balanços/ empresas / números
Imagem: Shutterstock

Via Varejo, Oi e JBS são as empresas que devem ajudar a movimentar as negociações na bolsa nesta quinta-feira (26). As empresas - duas delas com ações no Ibovespa - divulgaram os resultados financeiros de 2019.

Ontem, o Ibovespa subiu 7,5%, terminando aos 74.955,57 pontos. O dólar à vista registrou baixa de 0,97%, R$ 5,0326. Veja os resultados das principais empresas que divulgaram os números entre ontem à noite e hoje pela manhã.

Via Varejo

A Via Varejo teve perdas de R$ 479 milhões em 2019, ante perdas de R$ 291 milhões no ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado recuou 15,2%, a R$ 1,736 bilhão. A margem Ebitda recuou de 7,6% para 6,8%. A receita líquida da empresa caiu 4,8% no ano, para R$ 29,848 bilhões. O volume bruto de vendas (GMV, na sigla em inglês) faturado somou R$ 9,3 bilhões no trimestre, alta de 7,3%. A companhia encerrou quarto trimestre com uma posição de caixa total de R$ 4,4 bilhões e caixa líquido ajustado de R$ 2,2 bilhões, incluindo a carteira de recebíveis não descontados no valor de R$ 3 bilhões.

Oi

Em recuperação judicial, a Oi teve teve prejuízo líquido de R$ 9 bilhões em 2019,, revertendo o lucro líquido de R$ 24,591 bilhões visto em 2018 - quando se beneficiou do corte da dívida em seu processo de recuperação judicial. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de rotina, ajustado pela norma contábil IFRS 16, foi de R$ 6,015 bilhões no ano. Nos 12 meses de 2019, a receita líquida ficou em R$ 20,136 bilhões, queda de 8,7%. O faturamento nas operações brasileiras caiu 8,6%.

JBS

Maior empresa de proteínas animais do mundo, a JBS viu o lucro crescer 241 vezes, chegando a R$ 6,1 bilhões, ante apenas R$ 25 milhões em 2018. A receita líquida da companhia no período somou R$ 204,5 bilhões, um aumento de 12,6% ante os R$ 181,7 bilhões do ano anterior. A empresa informou que seu índice de alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda) em reais caiu para 2,16 vezes no quarto trimestre, ante 3,18 vezes no quarto trimestre de 2018. Em dólar, a alavancagem ficou em 2,13 vezes.

*Com informações de Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Insights Assimétricos

A força do dólar: veja quanto da moeda americana você deve ter na carteira

Movimento global de fortalecimento da divisa dos EUA salta aos olhos, mas existe um limite para a exposição de seus investimentos ao dólar, além de um melhor ponto de entrada

Reduza sua conta de luz

Quer instalar energia solar em casa para economizar? Descubra se é para você

Já vimos que a geração de energia solar em casa pode valer muito a pena; veja para quais perfis de consumidores e residências o sistema é indicado

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

GETT11 chega à bolsa com o pé direito, novo auxílio emergencial no horizonte e outros destaques do dia

Com as duas maiores economias do mundo frustrando as expectativas dos investidores e o futuro das contas públicas em um limbo, o Ibovespa não teve muito fôlego para escapar do vermelho e encerrou o dia em queda de 0,19%, aos 114.428 pontos. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês, que cresceu 4,9% no terceiro trimestre, veio […]

Arrumando a mala

Locaweb (LWSA3) vai deixar a B3? Empresa estuda listagem nos Estados Unidos, afirma portal

Avaliada em R$ 13,5 bilhões, a empresa estreou na B3 em fevereiro do ano passado, mas pode estar prestes a abrir capital em outro país

FECHAMENTO DO DIA

Getnet (GETT11) e Lojas Americanas (LAME4) sobem forte, mas Ibovespa derrapa e dólar avança 1%

Dados econômicos na China e nos EUA decepcionaram os mercados, indicando desaceleração nas duas principais economias do mundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies