Menu
2020-11-09T21:01:21-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Não é para comprar...

Morgan Stanley refaz as contas para ações do IRB e coloca recomendação e preço-alvo em revisão

Um relatório divulgado na semana passada pelo banco trazia um potencial de alta de 445% para as ações, mas a projeção foi feita antes da confirmação de fraude nos balanços do IRB

9 de novembro de 2020
20:57 - atualizado às 21:01
Gráfico desenhado por um homem mostra queda
Imagem: Shutterstock

Mais uma má notícia para os acionistas do IRB Brasil. Os analistas do Morgan Stanley, um dos poucos que ainda indicavam a compra das ações da empresa de resseguros, decidiram colocar tanto a recomendação como o preço-alvo dos papéis em revisão.

O banco norte-americano mudou as perspectivas para o IRB dias depois que outro relatório publicado pelos analistas colocou em polvorosa os fóruns de investidores na internet.

Leia também:

Isso porque o documento indicava não apenas a compra como projetava um preço-alvo para as ações (IRBR3) de R$ 34, o que representaria um potencial de valorização de mais de 400%. No pregão desta segunda-feira, os papéis encerraram o dia cotados a R$ 6,65, em alta de 1,53%.

Eu escrevi uma matéria alertando que, embora o relatório fosse recente, tanto a recomendação como o preço-alvo não eram novos, por isso era preciso tomar cuidado ao analisar os números. E foi exatamente isso que os analistas do Morgan Stanley deixaram claro agora.

As ações do IRB acumulam queda de mais de 80% neste ano depois de escândalos envolvendo fraudes contábeis e informações falsas divulgadas pela antiga diretoria.

“Nossas expectativas anteriores baseavam-se na premissa de que as projeções [guidance] da empresa para 2020 seriam mantidas conforme expresso pela nova administração na teleconferência realizada em 5 de março”, escreveram os analistas, no relatório.

Além disso, o banco afirma que as estimativas para as ações do IRB assumiam que os balanços publicadas refletiam verdadeiramente a perspectiva de lucros da companhia.

Com a revisão, o Morgan Stanley reduziu a projeção de lucro por ação da resseguradora neste ano de R$ 2,02 para um prejuízo de R$ 0,87. Para o ano que vem, a estimativa de lucro foi cortada de R$ 2,42 para R$ 0,22 por ação. Os analistas ponderam que as novas estimativas podem sofrer "ajustes significativos" no futuro.

“A visibilidade dos resultados é muito limitada, dadas as várias partes móveis, o estágio inicial de estabilização das operações, as pendências legais e regulatórias e a falta de guidance pela administração”, informou o banco. Resta saber apenas porque os analistas demoraram tanto para revisar as projeções para o IRB.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies