🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Estadão Conteúdo
Toma lá, dá cá

Governo pode retaliar União Europeia com taxa do leite

Governo pretende solicitar compensações à União Europeia pelas barreiras que o bloco impôs ao aço no início do ano

Estadão Conteúdo
16 de fevereiro de 2019
9:00 - atualizado às 9:01
exportações
ExportaçõesImagem: Shutterstock

O governo avalia aumentar a tarifa de importação de leite como uma das medidas de retaliação às barreiras impostas pelos europeus ao aço brasileiro.

A medida seria uma forma de compensar os produtores rurais depois de, na semana passada, o Ministério da Economia suspender a cobrança de uma sobretaxa de 14% sobre importações de leite em pó, o que desencadeou uma forte reação da bancada ruralista.

Para especialistas, no entanto, não será uma tarefa fácil, até porque o País nunca conseguiu compensações do tipo em outras imposições de salvaguarda.

A equipe econômica entende que não é possível simplesmente aumentar a alíquota do imposto, porque se trata de uma tarifa comum do Mercosul e o aumento teria de ser negociado no bloco.

Assim, a saída para atender à Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) seria se valer de um dispositivo permitido pela Organização Mundial de Comércio (OMC).

Nas próximas semanas, o governo pretende solicitar compensações à União Europeia pelas barreiras que o bloco impôs ao aço no início do ano. A medida atingiu vários países e o pedido de compensação é previsto nas regras da OMC.

A equipe econômica avalia que poderá pedir compensações de US$ 230 milhões, ou seja, solicitando que União Europeia baixe tarifas impostas aos produtos brasileiros ou aumentar as tarifas de importação de produtos europeus neste mesmo montante.

O pedido de compensação é o primeiro passo nas negociações previstas nas normas da OMC em caso de imposição de salvaguardas. Se negado, mesmo assim o Brasil pode retaliar os europeus, aumentando tarifas sem negociação prévia, o que também é permitido pelas normas da OMC. Porém, o processo pode gerar uma série de questionamentos e se arrastar por um longo período até uma decisão do órgão.

Depois de o presidente Jair Bolsonaro anunciar no Twitter que o governo manteria "o nível de competitividade" do leite em pó com outros países, a equipe econômica estuda como fazer isso dentro das normas da OMC e sem envolver o Mercosul ou outros países. A ideia, então, é incluir o leite em pó nessa negociação sobre o aço com a UE.

A avaliação na equipe técnica é de que compensar os produtores de leite em pó é desnecessário, já que a importação é muito pequena - 2,5% em 2017, sendo apenas 0,01% da UE. Assim, os técnicos encontraram na compensação uma solução para o impasse, já que a pressão da bancada agrícola poderia interferir na reforma da Previdência.

Na terça-feira, após reunião com representantes do governo, o presidente da FPA, Alceu Moreira (MDB-RS), afirmou que uma medida seria publicada até a quinta-feira para aumentar o imposto de importação de 28% para 42%, o que igualaria o porcentual da taxa com o antigo antidumping, cujo período de vigência terminou.

Dificuldades

Para o ex-secretário de Comércio Exterior e especialista na área Welber Barral, conseguir incluir o leite nas negociações de retaliação do aço não é tarefa fácil. Ele lembra que o Brasil nunca conseguiu compensações do tipo em outras imposições de salvaguarda.

No início dos anos 2000, os norte-americanos impuseram barreiras ao aço, e o Brasil conseguiu abrir o mercado para a carne, mas não aumentar tarifas de importação: "Os produtos alvo da compensação têm de ser negociados, não necessariamente beneficiam o setor que o governo quer. Geralmente as negociações são para acesso ao mercado, não para impor barreiras."

A solução encontrada para atender os produtores de leite em pó pode desencadear novos pedidos para manutenção de taxas antidumping que estão prestes a vencer.

Compartilhe

ZUCKERBERG NA MIRA

Meta (M1TA34) em apuros: dona do Facebook é multada em US$ 400 milhões por violação à privacidade infantil no Instagram

6 de setembro de 2022 - 14:56

Essa é a segunda vez, neste ano, que a Meta é penalizada por infringir a regulamentação de proteção de dados na União Europeia

MÍNIMA HISTÓRICA

Crise energética em pleno inverno assusta, e efeito ‘Putin’ faz euro renovar mínima abaixo de US$ 1 pela primeira vez em 20 anos

5 de setembro de 2022 - 13:55

O governo russo atribuiu a interrupção do fornecimento de gás a uma falha técnica, mas a pressão inflacionária que isso gera derruba o euro

INFLAÇÃO E GUERRA

Euro vale menos que 1 dólar pela primeira vez em mais de 20 anos; o que está acontecendo com a moeda comum europeia?

23 de agosto de 2022 - 11:45

Além da guerra na Ucrânia, a inflação avança pela Europa e alimenta temores de recessão econômica; e o Velho Continente está no meio de uma crise energética

UM INVERNO DIFÍCIL

Recessão na Europa já é realidade? Novo corte de gás de Putin piora a situação no continente

27 de julho de 2022 - 11:45

Moscou decidiu cortar o fornecimento de gás natural para a Europa a partir de hoje. Os fluxos para a Alemanha, que já estavam em 40% da capacidade, caíram para 20%

"GUERRA DO GÁS"

Putin no limite: Rússia vai cortar fornecimento de gás natural para a Europa; commodity salta 12% na UE

26 de julho de 2022 - 11:40

A estatal russa Gazprom vai reduzir o fornecimento do combustível em 20% para a Alemanha; Kremlin afirma que a medida é resultado de questões de “manutenção” e das sanções ocidentais

APERTO MONETÁRIO

Surpresa #sqn: Por que o Banco Central Europeu não pega o mercado desprevenido nem mesmo quando surpreende

21 de julho de 2022 - 11:34

BCE elevou a taxa de juro mais do que vinha antecipando; em compensação, lançou um programa de compra de títulos para evitar a chamada ‘fragmentação’

NO FIO DA NAVALHA

Putin encurralado? Por que o bloqueio a Kaliningrado coloca Rússia e Otan em rota de colisão e pode acabar em guerra

22 de junho de 2022 - 12:56

A Rússia promete retaliar o que caracteriza como “ações hostis” da Lituânia, alertando para consequências “sérias” em relação a Kaliningrado

UM PASSO DE CADA VEZ

Ucrânia está mais perto de entrar para a União Europeia? Entenda o que significa o parecer favorável da Comissão

17 de junho de 2022 - 12:43

O país de Volodymyr Zelensky tem um longo caminho a percorrer até a entrada no bloco europeu; Kyiv pode ter que esperar por anos até conseguir a aprovação dos países membros

TENTANDO CONTER A ALTA

Fator Putin: Opep+ vai aumentar de novo a produção de petróleo em julho e agosto; saiba por quê

2 de junho de 2022 - 13:00

Na tentativa de conter a alta dos preços do petróleo, a Opep+ deve aumentar a produção diária em 600 mil barris

AGORA VAI

Pressão máxima contra Putin? UE chega a acordo para banir petróleo russo — mas não será de uma vez; entenda

30 de maio de 2022 - 20:12

As exportações de petróleo têm rendido bilhões aos cofres da Rússia mesmo com sanções impostas pelos EUA e aliados

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar