2019-09-30T10:24:33-03:00
cada vez mais baixa

Mercado projeta Selic abaixo de 5% ao ano em 2019

Nova estimativa, que consta no Boletim Focus, é de 4,75%, ante 5% da semana passada; projeção para 2020 segue em 5% ao ano; veja outros números

30 de setembro de 2019
9:09 - atualizado às 10:24
Imagem: Shutterstock

O boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 30, estima que a taxa básica de juros, a Selic, deve ser de 4,75% em 2019. A previsão da semana passada era de 5% ao ano.

  • Veja agora: Pela primeira vez em 42 anos, um dos maiores grafistas do Brasil vai revelar seus segredos para ganhar no mercado de criptomoedas. Leia mais aqui

Em relação a 2020, os economistas do mercado financeiro mantiveram a projeção da semana passada, de 5% ao ano. No ano seguinte, a expectativa é que a Selic fique em 6,50%, ante 6,75%. A projeção para 2022 permaneceu em 7% ao ano.

No último dia 18, o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, fixou a taxa básica de juros em 5,5% ao ano, uma nova mínima histórica. Além de sinalizar novos cortes.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

A taxa básica de juros é usada no controle da inflação. Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato -com incentivo à produção e ao consumo, diminuindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Comitê de Política Monetária aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

IPCA

Os economistas do mercado financeiro alteraram levemente a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2019. O Focus mostrou que a mediana para o IPCA mudou de 3,44% para 3,43%. A projeção para o índice em 2020 passou de 3,80% para 3,79%.

O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2021, que seguiu em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa permaneceu em 3,50%.

PIB e Câmbio

O boletim Focus ainda estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 0,87%, mesma previsão da semana passada. Para 2020, a estimativa dos economistas segue em 2%. No segundo semestre, a economia avançou 0,4%.

O relatório de mercado Focus mostrou alteração no cenário para a moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano foi de R$ 3,95 para R$ 4. Para o próximo ano, a projeção para o câmbio passou de R$ 3,90 para R$ 3,91.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro recua com novos temores sobre a covid-19 no mundo e dólar também cai

Os investidores permanecem de olho na votação da PEC dos precatórios na CCJ do Senado, marcada para esta terça-feira (30)

O melhor do Seu Dinheiro

Ômicron de “A” a “Z”, dividendos, balanço da Black Friday e outros destaques

A variante ômicron recebeu este nome para evitar maiores conflitos de linguagem, mas Matheus Spiess vai além da semântica em sua análise

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022

INCERTEZAS NO RADAR

CEO da Moderna levanta dúvidas sobre eficácia de vacinas contra a ômicron e provoca reação negativa nos mercados

Stéphane Bancel disse que cientistas consultados por ele esperam ‘queda significativa’ na eficácia dos imunizantes contra a nova cepa