🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas operam sem direção definida antes das reuniões de importantes Bancos Centrais do mundo

No panorama local, a PEC dos precatórios, o relatório trimestral da inflação e o IBC-Br movimentam os próximos dias da bolsa brasileira

Renan Sousa
Renan Sousa
13 de dezembro de 2021
7:57 - atualizado às 8:09
Jerome Powell, presidente do federal reserve olha ressabiado para o público
A covid-19 segue como pano de fundo para as bolsas esta semana. - Imagem: Federal Reserve

A elevação dos juros no Brasil na última quarta-feira (08) foi o pontapé inicial de uma semana que se inicia de olho nas reuniões dos Bancos Centrais pelo mundo afora. Além do Federal Reserve, o Banco da Inglaterra (BoE), o Banco Central Europeu (BCE), o Banco Central do Japão (BoJ) e outros os BCs também realizam encontros ao longo dos próximos dias. 

E os protagonistas não poderiam ser diferentes. A inflação mundial segue como grande preocupação e arqui-inimiga dos investidores pelo mundo. Por outro lado, a alta dos juros é uma arma que pode tanto destruir o dragão da alta de preços quanto limitar a retomada da economia. 

Enquanto as reuniões não acontecem, o investidor local deve permanecer atento aos desdobramentos da PEC dos precatórios, com votação marcada para esta terça-feira (14) na Câmara.

Ao longo da semana, indicadores como a pesquisa mensal de serviços do IBGE na terça-feira e a divulgação do IBC-Br, considerado uma prévia do PIB, devem movimentar os negócios.

Na última semana, o Ibovespa conseguiu emplacar um avanço de 2,56%, dos quais 1,38% foram só na última sexta-feira (10) e fez o principal índice da B3 fechou aos 107.758 pontos.

Confira outros destaques para esta segunda-feira (13): 

PEC dos Precatórios

A proposta que fatia as dívidas que o governo tem com o judiciário volta ao plano principal dos debates da semana com a votação do texto na Câmara nesta terça-feira (14). A PEC já foi fatiada e dividida entre uma “PEC dos Senado” e uma “PEC da Câmara”, para viabilizar a aprovação do pedaço que libera os recursos necessários para o Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família). 

Dessa forma, o texto sai diretamente do Senado sem a necessidade de passar novamente pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. 

Semana dos Bancos Centrais

Não é de hoje que a inflação é uma pedra no sapato dos investidores pelo mundo, em especial em um momento de retomada da economia. A elevação dos juros encarece o dinheiro em circulação, o que limita os investimentos para reaquecer os negócios. É uma faca de dois gumes. 

Depois que o Banco Central brasileiro elevou os juros para 9,25% na última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, é a vez do Federal Reserve entrar em cena nesta semana. Na quarta-feira, o Fomc, o Copom americano, deve divulgar não apenas as perspectivas para os juros, mas recalibrar as expectativas do tapering, a retirada de estímulos da economia dos EUA.

Além da reunião do Federal Reserve, o Banco da Inglaterra (BoE), o Banco Central Europeu (BCE), o Banco Central do Japão (BoJ) e os BCs de Chile, Turquia, México e Rússia também realizam reuniões esta semana. 

Inflação transitória?

O mercado como um todo já esperava uma retirada de estímulos mais agressiva, mas os últimos dados de inflação e de emprego (como o payroll) devem fazer a instituição financeira acelerar a retirada de estímulos.

O presidente do BC americano, Jerome Powell, dispensou o discurso de inflação transitória nos EUA e já considera tomar medidas mais duras para conter a alta de preços e os investidores devem acompanhar e ajustar suas carteiras ao novo momento de retirada de estímulos e juros mais elevados. 

Ata do Copom e relatório de inflação 

Depois da semana com dados de inflação e elevação dos juros brasileiros, esta semana o investidor local permanece atento à ata da última reunião do Copom, divulgada na terça-feira (14). O Banco Central pode afrouxar o tom mais agressivo (hawkish, no jargão do mercado) do comunicado do último encontro do comitê. 

Entretanto, o relatório trimestral da inflação, divulgado na quinta-feira (16) deve dizer se essa mudança de tom será positiva ou não.

Vale lembrar que o IPCA já acumulada alta de mais de 10% no ano e o relatório deve trazer um panorama mais detalhado sobre a alta nos preços — o que pode exigir um tom mais duro do BC e mais caro aos investidores.

Atividade econômica

O investidor local ainda deve digerir os dados do IBC-Br, considerado uma prévia do PIB, na próxima quarta-feira (15). O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a falar de recuperação em “V” no programa Canal Livre do último domingo (12), mas os investidores seguem um pouco céticos de que a volta das atividades ocorra dessa maneira. 

Esse pessimismo se reflete nas projeções do Boletim Focus semanal, que vem registrando queda na perspectiva para o PIB e eleva a projeção para a inflação. Ainda hoje, deve ser divulgada uma nova edição do relatório. 

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos encerraram o pregão desta segunda-feira sem uma única direção. A incerteza envolvendo as decisões dos Bancos Centrais em meio a altos índices inflacionários e retomada na economia influencia o apetite de risco dos investidores. 

Na Europa, as principais praças iniciam a semana em alta, antes dos dados de inflação da Zona do Euro e de olho nas decisões de política monetária desta semana. 

Por fim, os futuros de Nova York amanheceram em alta, à espera das decisões dos BCs.

Agenda da semana

Segunda-feira (13)

  • Banco Central: Boletim Focus semanal (8h)
  • Estados Unidos: Relatório mensal da Opep (9h)
  • Reino Unido: Banco da Inglaterra (BoE, em inglês) divulga relatório da estabilidade financeira (14h) 

Terça-feira (14)

  • Banco Central: Ata da última reunião do Copom (8h)
  • IBGE: Pesquisa mensal de serviços em outubro (9h)
  • Estados Unidos: Índice de preços ao produtor (PPI, em inglês) de novembro (10h30)
  • Estados Unidos: Estoques de petróleo (18h30)
  • China: Produção industrial em novembro (23h)

Quarta-feira (15)

  • FGV: IPG-10 de dezembro (8h)
  • Banco Central: índice IBC-Br de atividade econômica em outubro (9h)
  • Estados Unidos: Vendas no varejo em novembro (10h30)
  • Brasil: Fluxo cambial semanal (14h30)
  • Estados Unidos: Decisão de política monetária do Fed (16h)

Quinta-feira (16)

  • Banco Central: Relatório trimestral da inflação (8h)
  • Estados Unidos: Produção industrial de novembro (11h15)
  • Estados Unidos: PMI de serviços, industrial e preliminar do PMI composto de dezembro (11h45)

Sexta-feira (17)

  • Brasil: IPC semanal
  • Zona do Euro: CPI e núcleo do CPI de novembro (7h)
  • FGV: IGP-M e IPC-S capitais (8h)
  • Estados Unidos: Secretária do Tesouro, Janet Yellen, preside o Comitê de Estabilidade Financeira (13h)

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar