Menu
2019-05-09T23:33:18-03:00
Natalia Gómez
Natalia Gómez
De virada

Rumo entra nos trilhos: com custo menor da dívida e mais carga nos trens, empresa reverte prejuízo e lucra no 1º tri de 2019

Empresa justifica desempenho pelo aumento nos volumes transportados e pelo melhor resultado financeiro no trimestre, com redução do custo de dívida

9 de maio de 2019
20:06 - atualizado às 23:33
Trem com o logo da Rumo
Empresa conseguiu reduzir o custo de dívida e com isso impulsionou seu resultado financeiroImagem: Divulgação

A operadora logística Rumo obteve lucro líquido de R$ 27 milhões no primeiro trimestre de 2019, revertendo prejuízo de R$ 59 milhões registrado no mesmo período do ano passado. A melhora se explica pelo aumento nos volumes transportados e pelo melhor resultado financeiro, após iniciativas para reduzir o custo da dívida, enquanto a má notícia ficou por conta da alta nos custos.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) foi de R$ 802 milhões, alta de 12,7% ante o mesmo trimestre de 2018. A receita líquida somou R$ 1,63 bilhão, alta de 17%. Os dados do primeiro trimestre de 2018 foram informados como pró-forma pela empresa pois tiveram impacto da implementação da norma contábil IFRS 16.

O resultado traz algum otimismo para o acionista a respeito deste ano, depois de a Rumo ter conseguido em 2018 obter lucro líquido pela primeira vez desde 2015.

Resultado financeiro entrando nos trilhos

O resultado financeiro da empresa foi uma despesa de R$ 325 milhões, 14,3% inferior ao primeiro trimestre de 2018. A Rumo destacou que o custo da dívida caiu devido ao pré-pagamento de algumas operações, substituição de dívidas mais caras por outras mais baratas e pela queda do CDI entre os trimestres.

Ladeira acima

O volume de cargas transportado pela Rumo atingiu 13,3 bilhões de TKU (toneladas por quilômetro útil), alta de 12,5%. De acordo com a empresa, o aumento refletiu a maior capacidade viabilizada pelo plano de investimentos, com destaque para o volume de soja de janeiro e pelos volumes de fertilizantes na operação norte, que seguem crescendo.

O volume de produtos agrícolas transportados pela empresa subiu 12,7% para 10,8 bilhões de TKU, enquanto o transporte de produtos industriais avançou 11,5% no trimestre para 2,48 bilhões de TKU. No setor agrícola, o destaque foi o avanço de 17,8% da soja, enquanto no ramo industrial o maior crescimento veio dos itens madeira, papel e celulose, com avanço de 22,5%.

A tarifa média de transporte subiu 2% no trimestre ante o mesmo intervalo do ano passado.

Custos indigestos

Os custos consolidados da Rumo no primeiro trimestre cresceram 18,6%, impactados principalmente pelos custos variáveis, que subiram 31,1%. De acordo com a empresa, este aumento ocorreu em função do custo logístico com o transporte de açúcar por caminhões, devido aos altos volumes de soja em janeiro e à queda de barreiras na Serra de Santos (SP) em fevereiro.

A empresa citou ainda o reconhecimento de obrigações decorrentes de contratos de take or pay em fevereiro, em função da não performance dos volumes, além de menores créditos fiscais. Já os custos fixos avançaram 8%.

Resultados por operação

A operação que engloba Malha Norte (que passa pelo Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), Malha Paulista e Operação Portuária em Santos teve aumento de 14,2% no volume transportado, para 9,43 bilhões de TKU.

Segundo a empresa, houve crescimento de 46% nos volumes transportados em janeiro, devido à safra antecipada de soja. Em fevereiro devido à queda de barreiras, os volumes recuaram 4%. Já em março, a Operação teve crescimento de 10% nos volumes transportados.

A receita líquida desta operação somou R$ 1,24 bilhão, alta de 17,9%, enquanto o Ebitda subiu 8,5% para R$ 700 milhões.

Enquanto isso, no Sul

A operação Sul viu o volume transportado subir 6,1% para 3,27 bilhões de TKU, ajudada pela antecipação da safra de soja, que impulsionou o volume de grãos transportados no período. Esta operação é representada pela Malha Oeste (concentrada em Mato Grosso do Sul e São Paulo) e Malha Sul (passa pelos três estados do Sul).

O Ebitda desta área foi de R$ 103 milhões, alta de 45,2%, enquanto a receita líquida subiu 13,9% para R$ 328 milhões, refletindo ganhos de volume e tarifa.

Negócio de contêineres

O volume total em contêineres foi de 591 milhões de TKU no trimestre, alta de 23,7%. Nesta operação, a empresa tem adotado a estratégia de aproveitar os fretes de retorno, aumentando volumes de transporte no mercado interno e também de cargas para importação.

A receita líquida subiu 20,5% para R$ 67 milhões, enquanto o Ebitda ficou negativo em R$ 1 milhão, ante um Ebitda negativo de R$ 4 milhões um ano antes.

Dívida cresceu

A dívida líquida da companhia foi de R$ 7,5 bilhões, alta de 3,8%. A alavancagem, que mede a relação entre dívida líquida e Ebitda, foi de 2,1 vezes e ficou estável na comparação como final de março de 2018.

A Rumo investiu R$ 535 milhões no primeiro trimestre, 10,6% a mais do que no primeiro trimestre do ano anterior. Segundo a empresa, os principais investimentos para aumento de capacidade ocorreram em substituição de trilhos e dormentes, compra de vagões, locomotivas e equipamentos de mecanização de via, melhorias em infraestrutura, e reformas em pátios e terminais.

Desafios pela frente

Sobre 2019, a empresa afirmou que o cenário está desafiador para a soja, mas tem perspectivas positivas para o milho. Com relação às exportações, o cenário deve ficar mais desafiador diante da expectativa da menor demanda chinesa. Mesmo assim, a Rumo afirmou que os impactos sobre os seus negócios devem ser limitados porque boa parte dos volumes de soja estão travados por contratos.

A companhia reiterou as projeções já divulgadas de que o Ebitda em 2019 deve ficar entre R$ 3,85 bilhões e R$ 4,15 bilhões. O investimento (Capex) ficará entre R$ 2 bilhões e R$ 2,2 bilhões, enquanto o volume deve ficar entre 62 bilhões e 64 bilhões de TKU.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

em busca de fidelização

Azul, Itaú e Visa lançam cartão em meio às incertezas com retomada

Empresas anunciaram cartão que dá desconto de 10% em passagens áreas e uma série de produtos

Retomada

Faturamento do setor de máquinas cresce 9,8% em setembro, diz Abimaq

O faturamento líquido total engloba as receitas obtidas com as vendas no mercado interno e no exterior já descontadas as despesas correntes do setor.

Negócio polêmico

Linx contesta convocação de assembleia da Totvs sobre protocolo de incorporação

Linx informa que não assinou documento com a Totvs e menciona artigo da Lei das S/A que determina que o protocolo do processo de incorporação precisa ter o aval de ambas as companhias

Deu pane no sistema

Ações da Microsoft despencam mesmo após bons resultados trimestrais

As ações negociadas em Nasdaq (MSFT) caíam 3,85% por volta das 14h46, cotadas a US$ 204,84.

Início de cobertura

BofA recomenda compra para as ações da Cury e vê potencial de valorização de 60%

Banco iniciou a cobertura dos papéis da incorporadora subsidiária da Cyrela, que fez IPO há cerca de um mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies