Menu
2019-05-02T16:13:09-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
No Twitter

Rodrigo Maia: Nunca vou deixar de defender a reforma da Previdência

Presidente da Câmara fez essa firmação em resposta à deputada estadual Janaina Paschoal no “Twitter”

22 de março de 2019
12:32 - atualizado às 16:13
guedes-maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que está no centro do noticiário político e econômico do dia em meio às notícias de que poderia abandonar a busca por votos da reforma da Previdência, fez breve aparição no “Twitter” para dizer que nunca deixaria de defender a reforma.

Maia respondeu a uma postagem da deputada estadual por São Paulo Janaina Paschoal, questionando se Maia estaria pensando no Brasil quando ameaça deixa a reforma da Previdência.

A manifestação de Maia, por ora, se limitou a esse tuíte e há grande diferença entre defender a reforma e trabalhar na sua articulação. Segundo o jornal "O Estados de S.Paulo", o presidente estaria irritado com a postura de Bolsonaro e de seu filho, Carlos, que também usou o "Twitter" para atacar o presidente da Câmara após desentendimento dele com o ministro da Justiça Sérgio Moro, sobre a tramitação das metidas de combate à corrupção.

A notícia tem impacto sobre o comportamento do mercado, que já tinha um dia ruim contratado em função das preocupações com a desaceleração da economia global.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Balanço do mês

Bitcoin e dólar são os melhores investimentos de outubro; ativos de risco ficaram para trás de novo

Por pouco o Ibovespa não ficou entre os melhores investimentos do mês, mas segunda onda de coronavírus na Europa derrubou as bolsas; risco fiscal, eleições americanas e indefinição quanto a estímulos fiscais nos EUA também pesaram

seu dinheiro na sua noite

O saci à solta nos mercados

Não sei dizer exatamente quando nem quem tomou a iniciativa de importar dos países anglófonos a celebração do Halloween, o Dia das Bruxas. O fato é que desde que as crianças brasileiras começaram a sair fantasiadas pedindo doces no último dia de outubro houve uma série de tentativas de “tropicalizar” o evento. Embora não seja […]

Disparou

Dívida bruta do governo deverá encerrar o ano em 96% do PIB

Endividamento cresceu 20,2 pontos por causa de pandemia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies