Menu
2019-02-01T22:23:37-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Congresso

Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara dos Deputados com 334 votos

Deputado ocupará o cargo pela terceira vez consecutiva e fala em fazer reformas de forma pactuada. No Senado, sessão foi suspensa e será retomada amanhã

1 de fevereiro de 2019
22:05 - atualizado às 22:23
Rodrigo Maia – DEM RJ
Rodrigo Maia (DEM-RJ). - Imagem: J.Batista/Câmara dos Deputados

Em linha com o previsto pelos analistas políticos e pelo mercado, o senador Rodrigo Maia (DEM-RJ) vai comandar a Câmara dos Deputados. Maia foi eleito em primeiro turno com 344 votos, resultado considerado expressivo, para o biênio 2019/2020.

Outros seis deputados disputavam o comando da Casa que terá papel no encaminhamento da agenda de reformas do governo Jair Bolsonaro. Maia foi candidato oficial do bloco PSL, PP, PSD, MDB, PR, PRB, DEM, PSDB, PTB, PSC e PMN.

Rodrigo Maia assumiu a cadeira emocionado e agradeceu os votos dos deputados e aos competidores.

“Nós teremos muitos desafios. A Câmara precisa de modernização na relação com a sociedade, nos nossos instrumentos de trabalho, para que a gente possa ficar mais perto dos cidadãos. Precisamos modernizar as nossas leis, simplificá-las, e fazer as reformas de maneira pactuada”, disse.

Maia afirmou que, apesar de ter disputado o cargo por três vezes, sempre se emocionou na disputa. “Cresci nesta Casa, convivendo com todos os partidos”, declarou.

Concorreram com candidaturas avulsas, Fábio Ramalho (MDB-MG), que teve 66 votos; Marcelo Freixo (Psol-RJ), com 50 votos; JHC (PSB-AL), com 30 votos; Marcel Van Hattem (Novo-RS), com 23 votos; Ricardo Barros (PP-PR), com 4 votos; e General Peternelli (PSL-SP), com 2 votos.

Senado

Na Casa Revisora, a indefinição segue. Os senadores tentaram se entender sobre quem deve presidir a sessão, se o senador mais velho ou se Davi Alcolumbre (DEM-AP) e se a votação será aberta ou fechada. Por volta das 22h15, Alcolumbre suspendeu a sessão e convocou para amanhã, sábado 11 horas, a continuidade da reunião preparatória para a eleição.

Mais cedo, Alcolumbre realizou votação em plenário e 50 senadores votaram a favor do voto aberto e 2 foram contrários.

Há uma batalha regimental, pois o regimento interno do Senado prevê eleição secreta para a presidência. Mas também é possível que o Plenário tenha entendimento diferente. No entanto, se discute, também, se basta a maioria dos votos para “alterar” o regimentou o se tem de ocorrer votação unânime pela nova interpretação.

Senadores Renan Calheiros (DEM-AL) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) discutem no Senado. - Imagem: Pedro França/Agência Senado

*Com Agências Câmara e Senado

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

O melhor do seu dinheiro

Avanço na PEC Emergencial e dólar a R$ 5,70

Hoje foi um dia daqueles em que Ibovespa e dólar caminharam para o mesmo sentido – para cima. As notícias têm sido agridoces para o mercado financeiro, então enquanto algumas coisas animam de um lado, outras preocupam do outro. No front da PEC Emergencial, as coisas avançaram, e parece que vai ter, afinal, algum controle […]

Primeiro passo

Os documentos que você deve reunir para declarar o imposto de renda 2021

Reunir a documentação que te auxilia no preenchimento da declaração é o primeiro passo. Empresas tiveram até a última sexta (28) para entregar os informes de rendimentos.

FECHAMENTO

Ibovespa reage na reta final e sobe mais de 1% com novidades sobre PEC Emergencial; dólar também sobe refletindo cautela

A bolsa chegou a cair mais de 2%, enquanto o Banco Central precisou injetar mais de US$ 2 bilhões para tentar segurar o câmbio

Chama o Max

Devo comprar ações da Jereissati para surfar na retomada da economia? Confira a análise

Como investidor, você pode tirar proveito da retomada da economia através dos papéis de uma das mais promissoras microcaps nacionais.

Fundos de investimento

Ney Miyamoto deixa equipe de gestão da Alaska

Fundador e um dos executivos mais experientes da equipe da Alaska, Miyamoto permanece como sócio e investidor dos fundos da casa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies