Menu
2019-06-07T18:46:09-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
De saída do barco?

Brasileiro volta a tirar grana da poupança em março e deixa caderneta R$ 2,87 bilhões mais magra

Foram R$ 201,467 bilhões em saques, contra R$ 198,589 bilhões em depósitos

7 de maio de 2019
15:57 - atualizado às 18:46
poupanca proibido
Montagem traz placa de trânsito com sinal de proibido - Imagem: Seu Dinheiro

Após realizarem mais depósitos que saques em março, os brasileiros voltaram a retirar dinheiro da poupança em abril. Dados do Banco Central (BC) mostraram que, no mês passado, R$ 2,877 bilhões líquidos saíram na caderneta poupança. Em abril de 2018, houve captação líquida de R$ 1,237 bilhão.

No mês passado, foram R$ 201,467 bilhões em saques, contra R$ 198,589 bilhões em depósitos. Considerando os rendimentos de R$ 2,978 bilhões na poupança em março, o saldo global da caderneta chegou aos R$ 792,890 bilhões.

No acumulado de 2019, as retiradas líquidas da poupança somaram R$ 16,278 bilhões. O montante é resultado de saques de R$ 776,589 bilhões contra depósitos de R$ 760,310 bilhões.

Recuperação

Em função da crise econômica, a caderneta registrou saídas líquidas em 2015 e 2016, mas iniciou um processo de recuperação no ano seguinte.

Em 2018, em meio à relativa retomada do emprego e da renda, a poupança fechou o ano com captação líquida de R$ 38,260 bilhões.

Esta procura maior pela poupança em 2018 ocorreu apesar de a rentabilidade ser, atualmente, inferior ao visto em anos anteriores.

Hoje a poupança é remunerada pela taxa referencial (TR), que está próxima de zero, mais 70% da Selic (a taxa básica de juros da economia). A Selic, por sua vez, está em 6,50% ao ano desde março de 2018.

Esta regra de remuneração da poupança vale sempre que a Selic estiver abaixo dos 8,50% ao ano. Quando estiver acima disso, a poupança é atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano). Esta remuneração, mais elevada, deixou de valer em setembro de 2017, quando a Selic passou para abaixo do nível de 8,50%.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Seleção da bolsa

As ações favoritas para o mês de março, segundo 13 corretoras

Com o cenário de incertezas ainda em alta, o mercado opta mais uma vez para papéis que podem atuar como porto seguro. Confira as principais recomendações dos analistaws

Sextou com o Ruy

A rentabilidade do vizinho é maior que a sua? Tome cuidado com os ganhos dos “traders perfeitos”

A inveja é, sem dúvida alguma, uma das piores inimigas de um investidor – isso se não for a pior. E quando estamos em um bull market (mercado em alta) parece que temos que lidar o tempo todo com ela

Vêm proventos por aí

B3 anuncia quase R$ 2 bi em dividendos, além de recompra e desdobramento de ações

Conselho de administração da companhia aprovou pagamento de dividendos do quarto trimestre e dividendos extraordinários referentes a 2020

Cenário pandêmico

B3 lucra R$ 4,2 bilhões em 2020, alta de 53%, com volatilidade dos mercados, ofertas de ações e juros baixos no Brasil

Cenário pandêmico acabou beneficiando os resultados da companhia, resultando em volatilidade e juros baixos que impulsionaram investidores e empresas a recorrerem ao mercado de capitais

O melhor do seu dinheiro

A semana que vem, enfim, chegou

Depois de uma série de adiamentos, a PEC Emergencial enfim foi aprovada em dois turnos pelo Senado. A medida permitirá o retorno do auxílio emergencial, que ficará limitado ao teto de R$ 44 bilhões, que quase foi derrubado, mas acabou ficando. O texto segue agora para a Câmara dos Deputados. O avanço foi comemorado pelo […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies