Menu
2019-11-21T15:07:31-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
um olho aqui e nos vizinhos

Política impede avanço de reformas na América Latina, mas Brasil é notável exceção, diz Moody’s

Para 2020, a visão dos analistas é de que o ambiente para a região e os emergentes como um todo é negativo, por conta do aumento de riscos políticos e geopolíticos

21 de novembro de 2019
15:07
America latina Brasil
Imagem: Shutterstock

O cenário político tem impedido o avanço de reformas estruturais na América Latina, mas o Brasil é uma "notável exceção", avalia a agência de classificação de risco Moody's Investors Service em relatório, nesta quinta-feira (21).

Para 2020, a visão dos analistas é de que o ambiente para a região e os emergentes como um todo é negativo, por conta do aumento de riscos políticos e geopolíticos.

"Em muitos países da América Latina e ainda na África do Sul e Turquia, a política impede reformas estruturais. O Brasil é uma notável exceção", destaca o relatório.

O crescimento da América Latina deve se recuperar em 2020, com o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil voltando a se expandir na casa dos 2%, mas os riscos políticos e para as políticas econômicas aumentaram na região, observa a Moody's.

Para os emergentes, a previsão é de avanço de 4,5%, número menor que a média dos últimos anos e longe dos picos de alta do PIB em países como México, Rússia, Índia e China, segundo o relatório.

Mesmo com o ritmo menor de crescimento, os emergentes vão seguir com alta do PIB mais forte que países desenvolvidos, que devem ter avanço médio de 1,5%, observa a Moody's.

Embora tenha crescido o temor de recessão na economia mundial, a Moody's não espera crescimento negativo para nenhum dos principais emergentes em 2020, com exceção da Argentina, ressalta o vice-presidente, Gersan Zurita.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Carta de Brasília

Bomba fiscal bilionária exigirá coordenação política apurada; saneamento volta ao radar

Acredito que o resultado final dos vetos será positivo para o governo, com a manutenção daqueles que representam maior risco fiscal

perfil

‘Comunicador’ assume Tesouro para ‘virar a chave’

Economista Bruno Funchal segue a cartilha “fiscalista” de Guedes, mas enfrentará o momento de maior pressão desde a aprovação em 2016 do teto de gastos

fique atento

Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em março

No total, serão liberados, de acordo com todo o calendário, mais de R$ 37,8 bilhões para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores

Planos de expansão

Celulose Irani pode captar mais de R$ 600 mi em follow on e tem planos de migração para o Novo Mercado

Com base no fechamento da última sexta-feira (R$ 4,95), a empresa pode captar R$ 455,5 milhões com a oferta de novas ações e R$155,9 viria da oferta secundária.

retomada

São Paulo reabre parques estaduais a partir desta segunda-feira

Haverá controle do acesso de visitantes aos parques, que permanecerão fechados nos fins de semana

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements