Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-02T09:36:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
polêmica nas redes

Mark Zuckerberg e roteirista de ‘A Rede Social’ têm embate público sobre liberdade de expressão

Aaron Sorkin, em artigo publicado no New York Times, criticou a postura do CEO do Facebook diante de anúncios sobre política; a resposta veio por uma indireta nas redes sociais

2 de novembro de 2019
9:29 - atualizado às 9:36
Mark Zuckerberg
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook - Imagem: Shutterstock

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, envolveu-se em mais uma polêmica nesta semana. O bilionário foi alvo de críticas do roteirista do filme "The Social Network" (no Brasil, A Rede Social), Aaron Sorkin, por não fazer o suficiente para combater a desinformação (ou "fake news") em sua rede social.

Em artigo publicado no jornal New York Times, Sorkin diz que a postura de Zuckerberg a respeito de anúncios sobre política do Facebook é equivocada. Para exemplificar, o roteirista afirma ter visto no site um anúncio afirmando que Joe Biden, pré-candidato democrata a presidência dos EUA, deu ao procurador-geral ucraniano US$ 1 bilhão para não investigar seu filho.

"Cada centímetro quadrado disso é uma mentira e está embaixo do seu logotipo", escreve. "Isso não é defender a liberdade de expressão. Mark está atacando a verdade", diz Sorkin.

O roteirista escreveu em resposta, principalmente, ao discurso que o bilionário fez na Universidade de Georgetown no início de outubro. Na ocasião, Zuckerberg argumentou que a política de anúncios políticos do Facebook se baseia no interesse em preservar a liberdade de expressão. "Nós não checamos os anúncios políticos", afirmou.

Segundo o bilionário, a postura não tem como objetivo ajudar os políticos, mas permitir que as pessoas vejam, por si mesmas, o que os políticos estão dizendo. De todo modo, Zuckerberg respondeu publicamente ao artigo de Sorkin, mas não de maneira direta.

O CEO do Facebook postou, em seu perfil na rede social, uma citação ao filme "The American President" (lançado no Brasil com o título de "Meu querido presidente"). A película é dirigida pelo próprio Aaron Sorkin.

O trecho recortado pelo bilionário é um do discurso do personagem de Michael Douglas no final do filme para uma sala cheia de repórteres na Casa Branca. A fala, escrita por Sorkin, é uma defesa apaixonada da liberdade de expressão nos Estados Unidos.

"Você quer reivindicar esta terra como a terra da liberdade?", questiona o personagem. "Então o símbolo do seu país não pode ser apenas uma bandeira; o símbolo também tem que ser de seus cidadãos exercendo o seu direito de queimar a bandeira em um protesto. Mostre-me isso, defenda isso, celebre isso em suas salas de aula. Então, você poderá cantar sobre a terra da liberdade"

Em outras palavras, o bilionário estava chamando Sorkin de hipócrita por fazer, em outro momento da vida (o filme é de 1998) uma defesa irremediável da liberdade de expressão, na voz de um de seus personagens, e agora escrever um artigo criticando as ideias de Zuckerberg.

"America isn't easy. America is advanced citizenship. You gotta want it bad, 'cause it's gonna put up a fight. It's...

Posted by Mark Zuckerberg on Thursday, October 31, 2019

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Efeitos da pandemia

Câmara aprova isenção de Imposto de Renda para pessoas com sequelas pela covid-19

Caso o projeto seja sancionado, caberá ao Ministério da Saúde estabelecer os critérios de caracterização, bem como as condições para a manutenção dos benefícios

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: bolsas devem digerir ‘Super Quarta’ hoje, de olho no pagamento de juros da Evergrande e agenda local pesada

O tapering ficou para depois, o que é um duplo sinal para o investidor; já o BC brasileiro deve ter um impacto neutro no Ibovespa hoje

Alívio imediato

Acordo da Evergrande com credores faz ações recuperarem 17,62% na bolsa de Hong Kong

Apesar de alívio hoje, crise da segunda maior incorporadora chinesa tende a alimentar incerteza a cada novo vencimento

DIA AGITADO

Dividendos: em meio a polêmica na CPI, Hapvida (HAPV3) paga JCP aos acionistas

Depois de dia agitado com citação de diretor da empresa na CPI da pandemia, Hapvida encerrou a quarta-feira com anúncio de pagamento de JCP

Ivan Sant'Anna

Bitcoin ou ouro? A verdadeira reserva de valor que você precisa ter entre os seus investimentos

Quando alguém fala em reserva de valor, deve ter em mente que se refere a ativos cotados na moeda do país em que o investidor vive, ganha e gasta.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies