Menu
2019-11-02T09:36:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
polêmica nas redes

Mark Zuckerberg e roteirista de ‘A Rede Social’ têm embate público sobre liberdade de expressão

Aaron Sorkin, em artigo publicado no New York Times, criticou a postura do CEO do Facebook diante de anúncios sobre política; a resposta veio por uma indireta nas redes sociais

2 de novembro de 2019
9:29 - atualizado às 9:36
Mark Zuckerberg
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook - Imagem: Shutterstock

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, envolveu-se em mais uma polêmica nesta semana. O bilionário foi alvo de críticas do roteirista do filme "The Social Network" (no Brasil, A Rede Social), Aaron Sorkin, por não fazer o suficiente para combater a desinformação (ou "fake news") em sua rede social.

Em artigo publicado no jornal New York Times, Sorkin diz que a postura de Zuckerberg a respeito de anúncios sobre política do Facebook é equivocada. Para exemplificar, o roteirista afirma ter visto no site um anúncio afirmando que Joe Biden, pré-candidato democrata a presidência dos EUA, deu ao procurador-geral ucraniano US$ 1 bilhão para não investigar seu filho.

"Cada centímetro quadrado disso é uma mentira e está embaixo do seu logotipo", escreve. "Isso não é defender a liberdade de expressão. Mark está atacando a verdade", diz Sorkin.

O roteirista escreveu em resposta, principalmente, ao discurso que o bilionário fez na Universidade de Georgetown no início de outubro. Na ocasião, Zuckerberg argumentou que a política de anúncios políticos do Facebook se baseia no interesse em preservar a liberdade de expressão. "Nós não checamos os anúncios políticos", afirmou.

Segundo o bilionário, a postura não tem como objetivo ajudar os políticos, mas permitir que as pessoas vejam, por si mesmas, o que os políticos estão dizendo. De todo modo, Zuckerberg respondeu publicamente ao artigo de Sorkin, mas não de maneira direta.

O CEO do Facebook postou, em seu perfil na rede social, uma citação ao filme "The American President" (lançado no Brasil com o título de "Meu querido presidente"). A película é dirigida pelo próprio Aaron Sorkin.

O trecho recortado pelo bilionário é um do discurso do personagem de Michael Douglas no final do filme para uma sala cheia de repórteres na Casa Branca. A fala, escrita por Sorkin, é uma defesa apaixonada da liberdade de expressão nos Estados Unidos.

"Você quer reivindicar esta terra como a terra da liberdade?", questiona o personagem. "Então o símbolo do seu país não pode ser apenas uma bandeira; o símbolo também tem que ser de seus cidadãos exercendo o seu direito de queimar a bandeira em um protesto. Mostre-me isso, defenda isso, celebre isso em suas salas de aula. Então, você poderá cantar sobre a terra da liberdade"

Em outras palavras, o bilionário estava chamando Sorkin de hipócrita por fazer, em outro momento da vida (o filme é de 1998) uma defesa irremediável da liberdade de expressão, na voz de um de seus personagens, e agora escrever um artigo criticando as ideias de Zuckerberg.

"America isn't easy. America is advanced citizenship. You gotta want it bad, 'cause it's gonna put up a fight. It's...

Posted by Mark Zuckerberg on Thursday, October 31, 2019

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies