Menu
2019-07-01T13:07:25-03:00
Estadão Conteúdo
em comunicado

BC da Argentina decide cortar taxa básica de juros a 58%

BC do país afirma que, em junho, foi cumprido pelo nono mês consecutivo a meta de base monetária. A média da base monetária foi de US$ 1,341 bilhão

1 de julho de 2019
13:00 - atualizado às 13:07
shutterstock_613679384 (1)
Banco Central da Argentina - Imagem: shutterstock

O Banco Central da Argentina (BCRA) decidiu nesta segunda-feira cortar a taxa básica de juros de 62,5%, patamar em que estava na sexta-feira, para 58%. Em comunicado, a entidade diz que, durante o mês de julho, 58% será a taxa mínima para a taxa de juros das Letras de Liquidez (LELIQ).

O BC afirma que, em junho, foi cumprido pelo nono mês consecutivo a meta de base monetária. A média da base monetária foi de US$ 1,341 bilhão, levemente abaixo da meta de US$ 1,343 bilhão. Para melhor administrar as condições de liquidez e contribuir para fortalecer a transmissão da taxa de juros das LELIQ, o BCRA decidiu reduzir em 3 pontos porcentuais a exigência de efetivo mínimo sobre depósitos a prazo fixo. Além disso, diz que entre agosto e outubro a base monetária será reduzida até compensar totalmente o efeito monetário.

Em seu comunicado, o BC afirma que a decisão sobre a taxa mínima da LELIQ é tomada para garantir que as mudanças anunciadas não impliquem um relaxamento das condições monetárias. O BC diz que absorverá a liquidez necessária para evitar que a taxa de juros de referência fique abaixo de 58%. "Esta redução na taxa mínima está em linha com a redução na taxa de inflação que vem se registrando nos últimos meses e que, de acordo com o Levantamento de Expectativas de Mercado, espera-se que continua em julho."

O BC ainda reafirmou sua decisão de manter os limites mínimos da zona de referência cambial em 39,755 e 51,448 pesos argentinos por dólar até 31 de dezembro. "A política de intervenção cambial anunciada em abril para o período entre abril e junho se estende para o mês de julho", diz a nota.

As decisões foram tomadas de modo unânime pelos dirigentes, diz o comunicado da instituição comandada por Guido Sandleris.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Turbulência

Latam reduz prejuízo em 79% e anota perda de US$ 430,8 milhões no 1º trimestre

A receita operacional total da aérea foi de US$ 913,1 milhões no primeiro trimestre, queda de 61,2% sobre o mesmo período de 2020

Bitcoin popular

Goldman Sachs e Citibank anunciam novos investimentos em bitcoin

A ideia é tentar oferecer a maior variedade de serviços e evitar as oscilações, típicas e comuns no mundo das criptomoedas

Movimentação societária

CCR em disparada: por que a saída da Andrade Gutierrez do bloco de controle ajuda as ações?

As ações ON da CCR lideram os ganhos no Ibovespa após a Andrade Gutierrez receber proposta para a venda de sua fatia na companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies