Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-23T06:51:40-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Soy loco por ti America

Mirando além das fronteiras, Espaçolaser abre duas lojas próprias na Colômbia

Investimento feito foi de US$ 150 mil por unidade, e amplia estratégia de internacionalização voltada para a América Latina, de olho também em Argentina e Chile

23 de julho de 2021
6:51
Unidade da Espaçolaser
Unidade da Espaçolaser - Imagem: Golden Square Shopping

Extrapolar as próprias fronteiras provavelmente é o sonho de boa parte dos empresários brasileiros e de todo o mundo. E a Espaçolaser tem conseguido colocar isso em prática.

A companhia inaugurou duas lojas próprias em Bogotá, na Colômbia, com investimento de cerca de US$ 150 mil por estabelecimento. A empresa soma agora três unidades no país, apontado como o terceiro mercado sul-americano no segmento de beleza e cosméticos, atrás de Brasil e Chile.

A rede de depilação a laser já atua em outros três países da América Latina: Argentina, que conta com nove unidades (uma delas inaugurada nesta semana), e Chile, com onze lojas.

"O primeiro teste foi feito na Argentina, em 2018, quando vimos claramente que nosso modelo poderia ser vencedor. Com o modelo de lá, avançamos sobre a Colômbia e estamos tendo retorno inclusive acima do que esperávamos", afirma Paulo Morais, CEO da companhia, ao Broadcast.

O CEO destaca que a primeira loja da rede no país, inaugurada em dezembro do ano passado, atende 13% de público masculino entre os clientes, marca maior que no Brasil, que passou de 2% para 10% em sete anos.

De acordo com o executivo, a empresa espera continuar crescendo em todos os países em que atua, inclusive na Colômbia, tanto por aquisições quanto por crescimento orgânico.

Baixe já o seu!

Conquiste a sua medalha de investidor com as nossas dicas de onde investir no segundo semestre de 2021 neste ebook gratuito.

Expansão no Brasil

No Brasil, a Espaçolaser continua com a estratégia divulgada em sua oferta pública inicial (IPO), em fevereiro, de adquirir franqueadas e investir em crescimento orgânico, já que a loja própria é mais rentável e eficiente, na visão do grupo.

"No âmbito nacional, além de uma eventual aquisição estratégica de franqueados, o crescimento vai se dar essencialmente por via orgânica, com abertura de lojas próprias e algumas franquias. Já atingimos os 80% da rede como gestão própria, como prometemos no IPO", afirma Morais.

Ele diz estar otimista com a perspectiva de retomada econômica no País, que deve acelerar a demanda por serviços estéticos.

"O setor de estética é o último a sentir a crise e o primeiro a retomar de forma acelerada. No cenário de retomada, as pessoas buscam se cuidar mais, e vemos essa tendência mais forte com o crescimento da busca de emprego", aponta.

Ao todo, a Espaçolaser conta com mais de 640 unidades no Brasil. Desde janeiro, a empresa abriu 70 lojas, entre próprias e franqueadas.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Quem paga mais?

Hapvida (HAPV3) x SulAmérica (SULA11): a briga de gigantes por um pequeno grupo de saúde no interior de SP

A HB Saúde atua na porção norte/nordeste/noroeste de São Paulo, área rica do estado e que é bastante visada pelos grupos de saúde

DESTAQUE DO DIA

Minério de ferro despenca mais 8% e siderúrgicas e Vale acompanham queda

A redução da produção de aço vem trazendo seguidas perdas para o minério de ferro.

O que mexe com o preço do bitcoin (BTC) hoje: falas de Ray Dalio e da gestora que previu alta das ações da Tesla movimentam o dia

Otimismo com bitcoin a US$ 500 mil e preocupação com a regulamentação: quem vencerá o cabo de guerra das criptomoedas

Parceria digital

Assaí (ASAI3) faz parceria com Cornershop, aplicativo de compras online

A plataforma foi criada para que consumidores comprem produtos de supermercados locais com entregas rápidas ou programadas

Exile on Wall Street

O que faz as empresas falharem? Conheça as cinco “assassinas silenciosas” que podem impactar nos seus investimentos

O verdadeiro início da derrocada de uma empresa não pode ser devidamente noticiado pelas finanças ou pelas operações, mas somente dentro do núcleo de cultura corporativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies