Menu
2020-04-06T12:30:08-03:00
Estadão Conteúdo
Situação de emergência

Argentina posterga pagamento de até US$ 10 bilhões da dívida pública para 2021

Texto do decreto cita a declaração de emergência nacional, em meio ao avanço da covid-19, para justificar a medida.

6 de abril de 2020
12:30
Argentina
Imagem: Shutterstock

O governo da Argentina emitiu nesta segunda-feira, 6, um decreto em que posterga para 2021 o pagamento de juros e amortização de títulos da dívida pública nacional, em meio ao cenário de "inconsistência macroeconômica" trazido pela pandemia de coronavírus. Segundo cálculos da imprensa argentina, o default técnico pode variar de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões.

O texto do decreto cita a declaração de emergência nacional, em meio ao avanço da covid-19, para justificar a medida.

De acordo com a legislação, embora esteja comprometido a acabar com o ciclo de endividamento, "que destrói oportunidade e gera profundos desequilíbrios sociais", o governo precisa de mais tempo para recompor o programa financeiro do país.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Renovação do Conselho

Comitê interno da Petrobras desaprova dois nomes indicados ao Conselho

Indicados foram considerados inaptos pelo Comitê de Pessoas por terem atuado em empresas com relação direta com a estatal nos últimos três anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies