Menu
2019-06-26T10:07:09-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Mercado de capitais

Martelo batido: oferta de ações da Petrobras rende R$ 7,3 bilhões para a Caixa

Quem reservou ações ON da Petrobras na oferta vai pagar R$ 30,25, um desconto de 1,5% em relação à cotação de fechamento dos papéis na bolsa nesta terça-feira (R$ 30,70)

25 de junho de 2019
22:33 - atualizado às 10:07
Petrobras
Imagem: shutterstock

A Caixa Econômica Federal se desfez da participação que detinha na Petrobras com uma oferta de ações que rendeu R$ 7,3 bilhões ao banco público.

Quem reservou ações ordinárias (ON) da Petrobras (PETR3) na oferta vai pagar R$ 30,25. Trata-se de um pequeno desconto de 1,5% em relação à cotação de fechamento dos papéis na bolsa nesta terça-feira (R$ 30,70).

A intenção da Caixa era vender até 24% das ações da estatal na oferta a investidores pessoas físicas. O período de reserva terminou ontem.

Ainda não se sabe se todos os que fizeram as reservas foram atendidos integralmente. O banco dará preferência aos investidores que reservaram os papéis com a cláusula de "lock-up", que proíbe a venda durante o prazo de 45 dias. Funcionários da Caixa e da Petrobras também terão prioridade na alocação.

A venda das ações da Petrobras faz parte da estratégia dos bancos públicos de se desfazerem de todas as participações em negócios que não fazem parte da atividade principal. Em fevereiro, a Caixa já havia feito uma venda de R$ 2,5 bilhões em ações da resseguradora IRB, também em uma oferta pública.

Com os recursos da venda dos papéis da Petrobras, o banco pretende devolver ao Tesouro recursos que haviam sido aportados nas gestões petistas. A meta é devolver até R$ 20 bilhões em recursos neste ano, segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

O banco deve continuar movimentando o mercado de capitais nos próximos meses, quando estão previstos os IPOs (sigla em inglês para oferta pública de ações) das unidades de seguros, cartões, loterias e fundos.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

acompanhe

LIVE: Tudo sobre a melhor semana de cripto da história

Vitreo e Empiricus transmitem conversa sobre semana histórica para o investimento em criptomoedas

Recuperação à vista?

EUA pisam fundo na vacinação e economia responde entre fevereiro e abril

Confira os destaques do Livro Bege para o período de imunização acelerada e fortalecimento dos gastos dos consumidores

Crescimento gringo

BofA passa a recomendar compra de ação da MRV, otimista com atuação da empresa nos EUA

Banco incorporou avaliação da AHS à sua análise e considera que potencial de crescimento da empresa ainda não está precificado

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies