Menu
2019-04-03T18:09:31-03:00
Clube dos mais ricos

Porta-voz: pedido de apoio à entrada na OCDE busca volta de grau de investimento

Presidente Jair Bolsonaro conseguiu apoio de Donald Trump para que o Brasil possa se candidatar a uma vaga no grupo, mas para isso terá que abrir mão do tratamento diferenciado que possui na Organização Mundial do Comércio (OMC)

26 de março de 2019
7:32 - atualizado às 18:09
trump-bolsonaro
Donald Trump e Jair Bolsonaro - Imagem: Flickr/Palácio do Planalto

A entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é um caminho para o País reaver o grau de investimento, disse o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Santana do Rêgo Barros. A organização é composta pelos 36 países mais ricos do mundo.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro conseguiu apoio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para que o Brasil possa se candidatar a uma vaga no grupo. Porém, o Brasil terá que abrir mão do tratamento diferenciado que possui na Organização Mundial do Comércio (OMC).

O porta-voz disse nesta segunda-feira, 25, que a entrada do Brasil na OCDE "naturalmente trará pontos positivos", entre eles apoio internacional à realização de reformas estruturantes, uma legislação econômica compatível com padrões internacionais e troca de melhores práticas na área de economia, educação, saúde, segurança, transparência, governança, tributação e meio ambiente. Segundo ele, em última instância, isso trará ganhos ao cidadão.

Já o fim do tratamento especial a que tem direito nas negociações da OMC será um "processo paulatino", que "não caracteriza a saída da organização". Rêgo Barros destacou ainda que o status de aliado estratégico extra-Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) deve facilitar a troca de conhecimentos na área militar e a compra de equipamentos pelas Forças Armadas brasileiras. Segundo o porta-voz, a atuação "exitosa" do Brasil nas missões de paz do Haiti reforçou a posição do País nesse tema.

Outra conquista do presidente Jair Bolsonaro, disse o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, foi a criação do Prosul (Foro para o Progresso da América do Sul), durante a ida ao Chile, na semana passada. "A criação do Prosul trará mais flexibilidade, integração e cooperação sem ideologias" disse o porta-voz.

A criação do Prosul foi assinada pelos presidentes do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e um representante do governo da Guiana. O Chile, autor da iniciativa, vai presidir o Prosul pelos próximos 12 meses. A seguir, a presidência será ocupada pelo Paraguai.

O fórum foi criado em substituição à Unasul, criada em 2008 com 12 países da região, inclusive Venezuela, Bolívia e Uruguai, excluídos do Prosul.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Queda no tráfego

Movimento em rodovias da Triunfo cai 13,9% na quarta semana de maio

O movimento de veículos leves recuou 77,3%, enquanto o tráfego de veículos pesados caiu 36,6%. Os dados se referem à Concebra, Concer, Transbrasiliana e Econorte

Termo de compromisso

BC multa Bradesco em R$ 92,2 milhões e solicita aprimoramento em operações de câmbio

A autarquia aplicou ainda multas de R$ 350 mil em oito funcionários do Bradesco. Os valores devem ser pagos em até 30 dias

Otimismo na bolsa

Ibovespa ignora tensões sociais e sobe mais de 1%, amparado na agenda econômica

O Ibovespa abriu o mês no campo positivo e foi às máximas desde 10 de março, sustentado pelos indicadores econômicos mais fortes na China e nos EUA. O dólar, por outro lado, teve um dia mais pressionado, colocando na conta as manifestações nos EUA e no Brasil

Pesquisa energética

Consumo de energia cai 6,6% em abril, diz EPE

O setor comercial foi o mais atingido, com queda de 17,9%, seguido pela indústria, com perda de 12,4% no consumo. Já o setor residencial subiu 6%, sinalizando aumento da demanda trazida pelo isolamento social, que obrigou as pessoas a ficarem mais em casa

LIÇÕES SOBRE INVESTIMENTOS

Senna, o barbeiro de Mônaco, já tocou minha campainha

Mesmo os tricampeões mundiais cometem erros de vez em quando. Neste texto, Felipe Paletta mostra como a inteligência emocional pode contribuir com você para tomar melhores decisões de investimentos. Dimensionando o risco, você pode ir mais longe.

Impacto do coronavírus

Balança comercial tem superávit de US$ 4,548 bilhões em maio, queda de 19,1%

Com queda nas exportações e, em menor volume, nas importações, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 4,548 bilhões em maio

Retorno das operações

32 shoppings reabrem no interior de SP e país já tem 211 ativos, diz Abrasce

Com a flexibilização das regras para retomada das atividades comerciais no Estado de São Paulo, 32 shopping centers foram reabertos nesta segunda-feira, 1º, todos no interior, de acordo com levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers

Mudança de sentimento

Fluxo de capital para emergentes fica positivo em US$ 4,1 bilhões em maio, diz IIF

O resultado, porém, é inferior aos US$ 18,6 bilhões de abril. De qualquer modo, o IIF diz em relatório que houve nas últimas semanas uma “mudança de sentimento” em relação a esses países

Volta de atividades

Volkswagen retoma produção em São Bernardo do Campo em um turno

A fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo voltou a produzir nesta segunda-feira, 1º de junho, depois de dois meses em que a operação ficou suspensa por causa da pandemia do novo coronavírus

Campos Neto no Congresso

Presidente do BC diz que Brasil foi o que mais sofreu com desvalorização cambial

Campos Neto reforçou que o câmbio é flutuante no Brasil e que a autarquia realiza intervenções quando há “gap (lacuna) de liquidez”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements