Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-04T09:11:10-03:00
Estadão Conteúdo
AGÊNCIA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO

Moody’s reafirma ratings da China em A1, com perspectiva estável

Rating é sustentado pela avaliação de que o governo da China dispõe de meios financeiros e políticos para conter a tendência de aumento da alavancagem e mobilizar recursos

4 de julho de 2019
9:09 - atualizado às 9:11
China, Bandeira
Bandeiras chinesas - Imagem: Shutterstock

A Moody's reafirmou hoje os ratings soberanos de longo prazo da China em A1. A agência de classificação de risco também manteve perspectiva estável para os ratings chineses.

Em comunicado, a Moody's argumenta que o rating A1 é sustentado pela avaliação de que o governo da China dispõe de meios financeiros e políticos para conter a tendência de aumento da alavancagem, mobilizar recursos para ajudar entidades do setor público que enfrentem dificuldades e manter a estabilidade financeira.

Segundo a Moody's, episódios de estresse envolvendo bancos e estatais locais provavelmente continuarão testando a capacidade dos governos central e regionais de prevenir contágio.

Para a agência, contudo, as amplas reservas internacionais e fiscais da China e o controle pelo governo de partes da economia e do sistema financeiro garantem a "eficácia de medidas destinadas a controlar riscos à estabilidade financeira".

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

entrevista

Para economista-chefe do Santander Brasil, flexibilização do teto de gastos já é uma realidade

É preciso entender a dinâmica do momento para não entrar em escaladas “otimistas” ou “pessimistas”, diz Ana Paula Vescovi

pós-fusão

Ações da Hering (HGTX3) deixam de ser negociadas na B3 a partir desta segunda (20)

Transferência de papéis faz parte do acordo de fusão entre as companhias; Soma comprou a Hering em abril

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies