Menu
2019-05-17T19:46:05-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Olha quem veio

O mercado chamou e o Banco Central apareceu. Leilão de linha de dólar vem aí

BC anunciou rolagem de vencimento que aconteceria em 4 de junho, são até US$ 3,75 bilhões que serão ofertados entre segunda e quarta-feira

17 de maio de 2019
19:46
pá-de-dolares
Imagem: Shutterstock

Na manhã desta sexta-feira, falei que todo mundo é liberal até o dólar bater os R$ 4, e que já se ouvia pelas mesas perguntas sobre eventual atuação do Banco Central (BC) no câmbio. O pregão fechou e o BC apareceu. Na semana que vem, fará a rolagem de US$ 3,75 bilhões em operações de linha com compromisso de recompra que venceriam em 4 de junho.

Por se tratar de rolagem, não temos “dinheiro novo” entrando no mercado. Mas como estamos no meio do mês, podemos ver o anúncio como uma antecipação (geralmente as rolagens são feitas no fim do mês) ou mesmo um teste de demanda. O dólar fechou o dia a R$ 4,10, alta de 1,60%, depois de bater R$ 4,11 na máxima.

Nesse tipo de atuação o BC “empresta” os dólares das reservas internacionais que terão de ser devolvidos posteriormente. Quando opta pela rolagem, o BC se mantém neutro no mercado, que vai avaliar se devolve os dólares para o BC ou se alonga a operação.

As rolagens começarão na segunda-feira, com até US$ 1,25 bilhão para vencimento em abril ou janeiro de 2020. O mesmo modelo, de dois leilões por dia, com até US$ 1,25 bilhão, será feito na terça e quarta-feira.

As linhas que estão sendo roladas foram aquelas ofertadas no fim de março, quando uma piora no mercado externo e ruídos no lado político também demandaram atuação no BC.

Segundo o próprio BC, o estoque de linhas é de US$ 8,925 bilhões, sendo US$ 3,65 bilhões vincendos em 4 de junho, US$ 3,375 bilhões em 2 de julho e US$ 1,9 bilhão em 2 de agosto de 2019.

Nada impede que o BC faça novas ofertas, tanto no mercado à vista, quanto no mercado futuro, se entender que o mercado está operando fora da normalidade.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

via de mão dupla

PEC do auxílio tem de ter contrapartida, diz Funchal

“Se essa PEC não andar com as contrapartidas, o vulnerável que vai ter o benefício hoje será o desempregado dos próximos anos”, diz Funchal.

Mudanças a caminho

Se PEC for aprovada, 14 Estados já podem congelar salário de servidor

Pela proposta, as medidas de ajuste seriam acionadas sempre que as despesas obrigatórias primárias excedessem 95% das receitas correntes.

Décimo Andar

[Vídeo] O que aconteceu (e acontecerá) com os fundos imobiliários?

Tijolos, argamassa, tinta e cimento. É nisso que investem pessoas que tem fundos imobiliários? Não exatamente. Os empreendimentos como shoppings, escritórios e lojas é que geram valor a esses materiais. E com a pandemia de covid-19, diversos desses estabelecimentos acabaram entregando as chaves, o que provocou um certo desconforto no setor imobiliário. Acompanha o comentário […]

Crise

Vendas do comércio encerram 2020 com queda histórica de 12,2%, diz Serasa

Essa é a maior retração de toda a série, iniciada em 2001.

o que está acontecendo?

5 pontos para entender o resultado e a reação ao PIB do 4º trimestre

Atividade fecha com pior queda da história em 2020, mas vem acima do esperado, só que bolsa está caindo; confira os motivos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies