2019-05-15T17:58:27-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Guerra comercial já afeta fluxo de recursos para emergentes

Monitor do Instituto Internacional de Finanças (IIF) mostra uma reversão de tendência. China lidera perdas com saída de US$ 2,5 bilhões do mercado de ações

15 de maio de 2019
17:58
yuan-china
Notas de yuan, moeda da China -

A escalada da guerra comercial entre os Estados Unidos e China já mostra reflexos nos fluxos de capital para mercados emergentes. Apenas no dia 14, a saída foi de US$ 1,5 bilhão. Maior já visto desde outubro do ano passado, quando atritos comerciais entre os dois países também levaram a saques de recursos.

A saída, por ora, está concentrada no mercado de ações da China, que perdeu mais de US$ 2,5 bilhões desde o fim da semana passada. No mercado de títulos não ocorreram grandes variações.

Os dados são do monitor diário do Instituto Internacional de Finanças (IIF), que também captou um sinal técnico de reversão nos fluxos de capital. Esse sinal de reversão acontece quando a média móvel de sete dias fica abaixo da média móvel de 28 dias (considerando 1,5 desvio padrão da média mais longa).

Além da China, o IIF também captou saída de dinheiro dos mercados da Coreia do Sul, Índia e Indonésia. Taiwan também sofreu saques significativo, na casa de US$ 400 milhões em um dia.

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies