Menu
2019-05-03T19:50:34-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Débito ou crédito?

Mercado Pago lança nova maquininha de cartão na disputa por pequenas e médias empresas

Correndo por fora na disputa do mercado de meios de pagamento, empresa do site de comércio eletrônico Mercado Livre vende máquina e oferece conta digital com rendimento

3 de maio de 2019
19:50
Point Pro, maquininha de cartões do Mercado Pago
Point Pro, maquininha de cartões do Mercado Pago - Imagem: Sergio Zacchi/Divulgação

Comendo pelas beiradas na feroz batalha do mercado de maquininhas de cartão, o Mercado Pago, empresa de meios de pagamento do site de comércio eletrônico Mercado Livre, anunciou o lançamento de um novo modelo de terminal: a Point Pro.

Voltada para pequenas e médias empresas, a nova maquininha do Mercado Pago custa R$ 358,80, e o valor pode ser parcelado em até 12 vezes. Não há taxas de adesão ou de aluguel.

Junto com a maquininha, a empresa do Mercado Livre oferece uma conta digital que oferece o rendimento do saldo a uma taxa de 5,2% ao ano, o equivalente a 85% do CDI. A conta pode ser movimentada por um cartão com bandeira Mastercard.

Assim como as outras empresas de maquininhas, o Mercado Pago também oferece o pagamento imediato das vendas realizadas no cartão aos lojistas. Nas operações realizadas no débito, a taxa é de 1,99% e, no crédito à vista, de 4,74%. O comerciante também tem a opção de receber os valores nas vendas realizadas no crédito em 14 ou 30 dias, com taxas menores.

A despeito da concorrência ferrenha no segmento, o Mercado Pago manteve o crescimento e atingiu um volume de transações de US$ 5,6 bilhões no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados do balanço do Mercado Livre, que possui ações listadas em Nova York. Trata-se de um avanço de 35,1% em dólares e de 82,5% em uma base cambial neutra na comparação com o mesmo período de 2018.

Se você quiser saber mais sobre a estratégia do Mercado Livre para a sua empresa de pagamentos, leia esta entrevista que eu fiz com Túlio Oliveira, diretor responsável pelo Mercado Pago.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O GRANDE DRAGÃO VERMELHO

Pandemia deve reforçar poder chinês na economia

Movimento aponta para a continuidade das tensões com Estados Unidos e manutenção da alta demanda por matérias-primas produzidas pelo Brasil

PANOS QUENTES

‘Apresentei desculpas e colocamos ponto final’, diz Salles sobre atrito com Ramos

Salles e Ramos protagonizaram o mais recente atrito dentro do governo, tornado público após chefe do Meio Ambiente se referir ao general como “Maria Fofoca”

ALÍVIO

Mortes por covid-19 chegam ao menor nível desde maio, diz Fiocruz

Média móvel de novos casos ficou em 22.483 no sábado, alta de 11% em relação aos casos da semana anterior

LUTO

Morre presidente da Samsung, aos 78 anos

Lee Kun-hee foi responsável por transformar a companhia em um dos maiores conglomerados do mundo

INFLAÇÃO

Custo alto deve se manter até 2021 no material de construção

Superaquecimento de itens é reflexo de distorção entre oferta e demanda, diz pesquisadora da FGV

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies