🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
Comida mais cara

Covid e inflação acentuam perda do poder de compra do cartão alimentação, revela Fipe

Levantamento foi feito com base nos dados da Alelo entre janeiro de 2018 e maio de 2021, e no valor da cesta básica medido pelo Dieese

cesta de frutas
Imagem: Shutterstock

Os benefícios recebidos pelos trabalhadores formais para alimentação tiveram perda de poder de compra durante a pandemia de covid-19, segundo análise inédita da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Esta é a conclusão baseada na base nos dados da Alelo dos cartões de Alimentação e Refeição entre janeiro de 2018 e maio de 2021, e no valor da cesta básica medido pelo Dieese.

Conforme o levantamento, entre abril de 2019 e março de 2020, o valor médio de recarga do benefício Alimentação correspondia a 87,7% da cesta básica, porcentual que caiu para 81,8% de abril de 2020 a março de 2021.

"Em outras palavras, os créditos recebidos pelo trabalhador formal na forma do benefício alimentação passaram a comprar uma quantidade menor de produtos que compõem a cesta básica no período de análise", diz a nota enviada com exclusividade ao Broadcast.

Na análise mensal, o ponto máximo foi alcançado em novembro de 2019 (101,7%). A partir de agosto de 2020, entretanto, o estudo constatou um recuo progressivo da relação entre os valores de recarga e cesta básica, atingindo seu menor patamar em janeiro de 2021 (72,7%) - em janeiro de 2019 e de 2020, essa razão era de 89,1% e 83,3%, respectivamente.

Já no último mês disponível da série, em maio de 2021, a relação mostrou ligeira recuperação (76%) frente à mínima de janeiro.

Os pesquisadores da Fipe notam a aceleração importante do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) no último ano e destacam que os resultados apurados estão em linha com outras evidências e considerações relacionadas aos efeitos da crise sanitária sobre a renda e o emprego no Brasil.

Em resumo, dizem que os dados são compatíveis com crise enfrentada por segmentos e atividades de serviços, bem como o quadro de vulnerabilidade e incerteza dos trabalhadores, seja pela ameaça do desemprego, pelo encarecimento dos itens importantes para alimentação e sustento da casa, pelo endividamento e pela inadimplência, por exemplo.

"A análise do uso de benefícios voltados para a alimentação permite a compreensão de hábitos de consumo de fatias relevantes da população. Os vales, ou vouchers, podem contribuir de forma importante para o orçamento doméstico, aumentando a renda disponível para outros gastos, inclusive para o pagamento de contas e dívidas. Para as famílias de renda mais baixa, mais expostas ao desemprego e à queda no poder de compra motivada pelo avanço da inflação, a situação é mais dramática", reforça Cesário Nakamura, presidente da Alelo.

Compartilhe

AINDA NA FASE BETA

Criptomoedas no crédito: Binance e Mastercard lançam cartão pré-pago na Argentina

4 de agosto de 2022 - 17:05

Ainda em fase de testes, os clientes podem fazer compras com criptomoedas, usando o cartão de crédito; a conversão da moeda digital em pesos argentinos acontece em tempo real

Mais roxo, menos vermelho

Sai da frente! Nubank deve ultrapassar Santander em compras no cartão no segundo trimestre

2 de agosto de 2022 - 12:54

Analistas do Goldman Sachs veem Nubank dobrando sua participação em transações com cartões no Brasil num intervalo inferior a dois anos

CARTÕES

O PIX vai acabar com as maquininhas de cartão? O Itaú BBA diz que não — e indica uma ação barata para comprar

25 de maio de 2022 - 13:05

O PIX não é um vilão para o mercado de cartões e está ganhando espaço principalmente das transações em dinheiro, de acordo com os analistas do banco

FUTURO BATE À PORTA

Pagar conta com criptomoeda? A Visa mostra que é possível: uso de cartão em bitcoin (BTC) explode e atinge US$ 2,5 bilhões no trimestre

31 de janeiro de 2022 - 18:29

Em julho, a empresa norte-americana havia informado que o uso do plástico vinculado a criptomoedas atingiu US$ 1 bilhão nos primeiros seis meses do ano passado

DE OLHO NA OPERAÇÃO

XP (XPBR31) e Inter (BIDI4) sobem embalados pelas prévias operacionais; Goldman Sachs vê potencial de alta de 116,5% em ações da XP

11 de janeiro de 2022 - 16:49

Papéis do Banco Inter (BID4) têm dia de volatilidade alta, XP (XPBR31) sobe com força após publicação de dados operacionais favoráveis

Banco digital

Nubank baixa a pedida do IPO e agora pode chegar à bolsa valendo até US$ 41 bilhões

30 de novembro de 2021 - 10:19

Para convencer os investidores a comprar as ações, o Nubank reduziu a faixa de preço por ação sugerida no IPO em aproximadamente 20%

Cartões

Santander avança em cisão da Getnet com registro na Nasdaq

27 de setembro de 2021 - 13:17

A empresa de maquininhas de cartão passará a ser negociada na bolsa de forma separada do Santander e obteve aval em agosto para listar certificados de ações (units) na B3

Momento ruim

Dinheiro de volta? Méliuz (CASH3) tem queda de dois dígitos após balanço do segundo trimestre – Veja por quê

16 de agosto de 2021 - 13:49

Ação mais que triplicou de valor somente este ano, mas números de hoje mostraram alguns problemas nos resultados operacionais da empresa

Aposta em diversificação

Ação da XP sobe após prévia do 2º trimestre, que tem evolução no crédito como destaque

20 de julho de 2021 - 15:28

Carteira da instituição financeira cresceu 43% em três meses, chegando a R$ 6,8 bilhões ao final de junho, e transações com cartões chegaram a R$ 2,1 bilhões

Bola rebola

Show das poderosas: Nubank estreia dueto com Anitta e cala os críticos com primeiro lucro

21 de junho de 2021 - 13:03

Fintech que já vale US$ 30 bilhões tem primeiro resultado positivo na história e anuncia contratação da cantora para compor o conselho de administração

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies