O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2021-11-30T17:45:49-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Banco digital

Nubank baixa a pedida do IPO e agora pode chegar à bolsa valendo até US$ 41 bilhões

Para convencer os investidores a comprar as ações, o Nubank reduziu a faixa de preço por ação sugerida no IPO em aproximadamente 20%

30 de novembro de 2021
10:19 - atualizado às 17:45
Fachada da sede do Nubank
Fachada da sede do Nubank - Imagem: Divulgação/Nubank

O Nubank precisou baixar a pedida para levar adiante a badalada oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Com isso, o banco digital deve estrear na Bolsa de Nova York (Nyse) valendo no máximo US$ 41 bilhões.

Esse valor equivale a R$ 230 bilhões, no câmbio atual. Ainda se trata de muito dinheiro, é claro. Mas é bem menos que os US$ 50 bilhões (R$ 280 bilhões) pretendidos inicialmente.

Para convencer os investidores a comprar as ações, o Nubank reduziu a faixa de preço por ação sugerida em aproximadamente 20%, para um intervalo de US$ 8 a US$ 9.

Desta forma, o preço dos recibos de ações (BDRs) para uma faixa entre R$ 7,45 e R$ 8,38 cada. Junto com o IPO na Nyse, a empresa de tecnologia financeira (fintech) realiza uma oferta de forma simultânea na B3.

Essa é uma má notícia para quem deve receber de graça "um pedacinho" do Nubank. A empresa criou um programa criado para distribuir 1 BDR aos clientes ativos e que não estejam inadimplentes dentro do IPO.

Mas pode ser uma oportunidade para os investidores que acreditam no potencial da empresa pagarem mais barato pelos papéis — ou menos caro, dependendo do ponto de vista.

O período de reservas vai até a semana que vem. O código do BDR do Nubank na B3 será "NUBR33". Cada papel negociado na bolsa brasileira será equivalente a 1/6 da ação na Nyse.

Com a redução da faixa de preço, o IPO do Nubank deve movimentar até US$ 2,9 bilhões (R$ 16 bilhões), caso as ações saiam no topo da nova faixa indicativa.

Nubank enfrenta tempestade

Existem poucas dúvidas no mercado sobre a qualidade do Nubank, que conquistou quase 50 milhões de clientes com seu cartão de crédito roxo que não cobra tarifas.

A grande fonte de críticas se concentrou no preço pedido pelas ações no IPO. A fintech chegará à bolsa como o banco mais valioso do país, à frente de gigantes como o Itaú Unibanco.

Mesmo assim, a oferta provavelmente sairia nas condições esperadas inicialmente graças ao apetite do investidor estrangeiro. Desde o início do processo, porém, a empresa vem enfrentando uma tempestade perfeita.

Primeiro, com a queda global na avaliação das fintechs, diante da expectativa de alta das taxas de juros. E, mais recentemente, com a descoberta da variante Ômicron da covid-19, que aumentou a cautela dos investidores.

Leia também:

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies