Menu
2019-11-19T14:30:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Outro tipo de 4 e 20

Vitreo lança fundo de investimento em maconha para investidores do varejo

Trata-se do primeiro produto do tipo no Brasil aberto a qualquer tipo de investidor; aporte inicial mínimo é de R$ 5 mil

19 de novembro de 2019
14:24 - atualizado às 14:30
Maconha ações
Mercado de cannabis legal já é bilionário. Imagem: Shutterstock

A Vitreo lançou, nesta terça-feira (19), o primeiro fundo de investimento em maconha legalizada do país voltado para investidores de varejo, o Canabidiol Light.

No fim de outubro, a gestora já havia lançado o seu primeiro fundo de cannabis legal, o Vitreo Canabidiol FIA IE, voltado apenas para investidores qualificados. Ele investe em ações e fundos de índices (ETF, na sigla em inglês) de empresas americanas e canadenses de cannabis. Em duas semanas de mercado, o produto captou R$ 20 milhões.

Por concentrar seus investimentos em ativos no exterior, o primeiro fundo de maconha da Vitreo é restrito a investidores com mais de R$ 1 milhão em investimentos financeiros. Entenda os critérios para ser considerado investidor qualificado no Brasil.

O novo produto, porém, é aberto a qualquer tipo de investidor. Ele investirá apenas 20% no Vitreo Canabidiol FIA IE, limite máximo de investimento no exterior que um fundo aberto a todos os públicos pode ter. Os demais 80% dos recursos serão investidos em Tesouro Selic, o investimento mais conservador da economia brasileira.

O Canabidiol Light aceita investimentos a partir de R$ 5 mil e tem taxa de administração de 0,056% ao ano. Somada com a taxa ponderada do Vitreo Canabidiol FIA IE e a taxa de custódia de 0,02% ao ano, o custo total do investimento no fundo sai por 0,452% ao ano.

De acordo com projeções da Euromonitor, o setor de cannabis legal movimentou US$ 12 bilhões em 2018 e deve bater os US$ 166 bilhões em 2025.

A Vitreo é uma gestora de fundos com um ano de operação e R$ 2,65 bilhões sob gestão. A instituição tem, entre seus sócios, Patrick O’Grady, Alexandre Aoude, Paulo Lemann e George Wachsmann. Cerca de 85% dos seus clientes são pessoas físicas não classificadas como investidores qualificados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

BASTIDORES

Entrevista: Como Ruy Hungria conseguiu lucro de 1.250% com Petrobras no dia em que a ação despencou mais de 20%

quem investe em opções têm a chance de ganhar mesmo quando os mercados estão em baixa. Foi o que aconteceu com os seguidores do Ruy

Aqui não!

SEC suspende nos EUA negociação de papéis de 15 empresas por risco a investidores

Ação tem como alvo “aparentes tentativas de mídia social para inflar de modo artificial o preço de suas ações”, diz o órgão

PANDEMIA AVANÇA

Brasil registra 1.337 mortes em 24 horas; Estados anunciam restrições

Total de casos da doença é superior a 10 milhões; taxa de mortalidade do coronavírus é de 2,41% dos infectados

Fato relevante

Banco do Brasil desmente renúncia de André Brandão

Instituição financeira diz não ter conhecimento das fontes das notícias veiculadas

Ranking dos investimentos

Ativos de risco têm mais um mês negativo com tensões e Brasília e alta dos juros futuros nos EUA

Um misto de fatores locais e externos levou o Ibovespa a ter um dos piores desempenhos do mês e o dólar, o melhor. Ouro aparece na lanterna do ranking

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies