Menu
2019-10-28T13:15:38-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Balanço

Klabin dobra lucro líquido no 3º trimestre, para R$ 207 milhões

Com menor volume de vendas e queda de preços nos mercados de celulose e kraftliner, a receita líquida da companhia atingiu R$ 2,478 bilhões no terceiro trimestre, 12% abaixo do registrado um ano antes, além de 5% inferior a do segundo trimestre

28 de outubro de 2019
11:28 - atualizado às 13:15
Klabin
Imagem: Klabin/Divulgação

Klabin reportou nesta segunda-feira (28) lucro líquido de R$ 207 milhões no terceiro trimestre, resultado 104% superior ao informado um ano antes. A performance também representa uma expansão de 187% em relação ao segundo trimestre deste ano.

A cifra relativa ao lucro também representa mais que o dobro da expectativa de analistas ouvidos pela Bloomberg, que esperavam lucro de R$ 75,6 milhões. Os papeis ON da empresa (KLBN3) operam em baixa de 0,82%, a R$ 3,65. Acompanhe nossa cobertura de mercados.

Com menor volume de vendas e queda de preços nos mercados de celulose e kraftliner, a receita líquida da companhia atingiu R$ 2,478 bilhões no terceiro trimestre, 12% abaixo do registrado um ano antes, além de 5% inferior a do segundo trimestre.

Apesar do cenário desafiador, que afetou especialmente os resultados da unidade de celulose, a companhia afirma ter sido capaz de mitigar esses impactos por meio dos resultados obtidos nas principais linhas de negócios de papéis e embalagens.

"Nesse contexto, vale citar o aumento de 25% no volume de vendas de papel cartão em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionado pelo bom desempenho no mercado externo", afirma a Klabin em comentários sobre o desempenho do período.

Entre julho e setembro a empresa registrou resultado financeiro, excluídas as variações cambiais, negativo em R$ 240 milhões, próximo do resultado negativo de R$ 248 milhões de um ano antes, mas inferior ao resultado negativo de R$ 550 milhões do segundo trimestre.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia R$ 1,396 bilhão do período representa avanço de 12% ante um ano antes e de 46% em relação ao apresentado no segundo trimestre. A margem Ebitda ajustada, por sua vez, saltou de 37% em junho para 56% ao final de setembro. Em setembro do 2018, a margem Ebitda estava em 44%.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Renovação do Conselho

Comitê interno da Petrobras desaprova dois nomes indicados ao Conselho

Indicados foram considerados inaptos pelo Comitê de Pessoas por terem atuado em empresas com relação direta com a estatal nos últimos três anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies