Menu
2019-11-13T14:25:53-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Diplomacia

Bolsonaro e Xi destacam parceria bilateral entre Brasil e China

Presidentes trocaram elogios e memorandos de entendimentos em encontro no âmbito da reunião dos Brics

13 de novembro de 2019
12:46 - atualizado às 14:25
Jair Bolsonaro e Xi Jingping em encontro dos Brics
Presidente Jair Bolsonaro recebe, o presidente da República Popular da China, Xi Jinping, no Palácio do Itamaraty, em Brasília - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

Os presidentes Jair Bolsonaro e Xi Jinping realizaram, há pouco, cenas clássicas da agenda diplomática no Itamaraty. Lado a lado, trocaram elogios e memorandos de entendimento no âmbito da reunião dos Brics, fórum multilateral, mas o que chamou atenção nas falas foi o destaque às parcerias bilaterais.

Segundo Bolsonaro, a relação bilateral em várias áreas e os acenos do governo chinês de agregarmos valor ao que produzidos “são muito bem-vindos”.

Bolsonaro também agradeceu o gesto da China de reconhecer a Amazônia como área de soberania brasileira. “A China cada vez mais faz parte do futuro do Brasil. O nosso governo vai cada vez mais tratar com o devido carinho, respeito e consideração esse gesto do governo chinês”, disse Bolsonaro.

O líder chinês falou em planejar uma cooperação mais ampla e em intensificar contatos, bem como “fazer uso de outros mecanismos bilaterais” para ampliar trocas comerciais e investimentos.

Outro ponto importante na fala de Xi, é que a China reconhece a grande influência do Brasil na América Latina e Caribe e está disposta a trabalhar com o país para ter um maior intercâmbio com a região.

Esse é um tema particularmente sensível, tendo em vista que Brasil e China estão em campos opostos com relação ao governo da Venezuela e com relação à troca de comando que se desenrola na Bolívia.

Encerrando sua fala, Xi reforçou que a amizade e a cooperação entre os dois países têm um futuro promissor e que o aumento da confiança entre os dois países “vai garantir que o navio da amizade avance e chegue a um futuro mais brilhante”.

Antes da fala dos dois presidentes foram assinados memorandos e acordos de cooperação nas áreas de comércio, investimento, saúde, serviços, transporte, mídia e exportações de algumas frutas, como melão, para China. Confira os detalhes de cada memorando*.

Tratado sobre transferência de pessoas condenadas

Permitirá a transferência de pessoa condenada para o território da outra parte. Caso sejam cumpridos certos requisitos, um brasileiro condenado na China poderá cumprir a pena determinada pelo Judiciário chinês no Brasil e vice-versa.

Memorando de entendimento para cooperação no setor de serviços

Os governos de Brasil e China irão facilitar e promover a cooperação, o diálogo e o comércio relativos a serviços de diversas áreas.

Memorando de entendimento de cooperação entre autoridades de transportes

O documento fornecerá "moldura institucional que permitirá a cooperação sino-brasileira na área de transporte". O memorando prevê compartilhamento e trocas de boas práticas para desenvolvimento do setor.

Memorando de entendimento sobre medicina tradicional, complementar e integrada

Pretende estabelecer cooperação interinstitucional ampla entre o Brasil e a China no campo de saúde.

Memorando de entendimento sobre o fortalecimento da cooperação em assuntos relacionados a investimentos

O ato estabelece uma plataforma para o intercâmbio de informações e a cooperação, com vista à promoção de ações conjuntas com o objetivo de fomentar o desenvolvimento de atividades que ampliem os investimentos e contribuam para o desenvolvimento econômico e a criação de empregos.

Memorando de cooperação sobre intercâmbio cultural e audiovisual

Tem por objetivo promover o intercâmbio cultural e audiovisual (cinema e televisão) entre o Brasil e a China. Está previsto o intercâmbio de filmes e programas televisivos e a promoção de festivais de cinema brasileiro na China e festivais de cinema chinês no Brasil para divulgação recíproca de filmes. Pretende-se, ainda, iniciar conversas sobre a eventual possibilidade de estabelecimento de um canal de televisão por assinatura dedicado exclusivamente a programas e filmes sino-brasileiros.

Plano de ação na área da agricultura (2019-2023)

O documento tem por objetivo aprofundar a colaboração pragmática no contexto da Subcomissão de Agricultura da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban) e com base no Plano Estratégico de Fortalecimento da Colaboração Agrícola entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil e o Ministério da Agricultura da China, nas áreas de políticas agrícolas; inovação científica e tecnológica; investimento agrícola; comércio agrícola; entre outras.

Protocolo sanitário para exportação de pera da China ao Brasil e Protocolo de exportação de melão do Brasil para a China

Esses dois protocolos são os primeiros assinados entre os países para exportação de frutas. Os documentos estabelecem requisitos para permitir a venda do produto ao país parceiro. "O objetivo da negociação de protocolos sanitários entre os países é evitar o ingresso de pestes ou pragas endêmicas do país exportador no país importador". A China é a maior consumidora mundial de melão: em 2018, foram consumidas 15.648.000 toneladas. A China importou no ano passado um total de aproximadamente US$ 7 bilhões em frutas frescas.

*Informações de Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

números da pandemia

Brasil chega a 72,1 mil mortes por covid-19, diz Ministério da Saúde

Foram registrados 24.831 novos casos da doença; total chegou a 1.864.681

entrevista

‘Brasil virou pária do investimento internacional’, diz Persio Arida

Um dos signatários da carta de ex-ministros da Fazenda e do BC em defesa de uma retomada econômica “verde”, ele observa que o presidente tem feito uma “política ambiental horrenda” e na contramão do mundo

ao menos sete parlamentares

Verba de gabinete é usada para lucrar na internet

Deputados da base governista recorreram a empresas contratadas com dinheiro da cota parlamentar e assessores pagos pela Casa para gerir canais monetizados no YouTube

entrevista

‘Caminhamos para o precipício ambiental’, diz CEO da Suzano

Walter Schalka diz que a sustentabilidade tem de unir empresas e governo para que o Brasil possa virar uma potência ambiental no mundo

decisão da justiça

Ex-secretário, vereador e empresário de Marília tornam-se réus por fraudes

De acordo com o Ministério Público Federal, o grupo é acusado de corrupção ativa e passiva, peculato, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements