Menu
2019-05-07T11:28:49-03:00
Estadão Conteúdo
crescimento lento

Indicador de investimentos do Ipea sobe 1,1% em março ante fevereiro

Crescimento será de apenas 0,6% no PIB do primeiro trimestre na comparação com os três meses anteriores

7 de maio de 2019
11:14 - atualizado às 11:28
Investimentos
Investimentos - Imagem: Mind and I/Shutterstock

Os investimentos deverão crescer apenas 0,6% no Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre na comparação com o quarto trimestre de 2018, conforme projeção do Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O indicador registrou alta de 1,1% em março ante fevereiro, com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira, 8, o órgão de pesquisas.

Com os dados fechados do primeiro trimestre, houve alta de 3,8% no indicador ante os três primeiros meses de 2018. Isoladamente em março, o Indicador Ipea de FBCF avançou 1,6% ante igual mês do ano passado.

No acumulado em 12 meses, o indicador registra alta de 4,4%.

Na ótica trimestral, o consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came, que corresponde à produção doméstica, excluídas as exportações e somadas as importações) segurou o resultado na comparação com o quarto trimestre de 2018. A alta de 2,1% na Came em março ante fevereiro não impediu a queda de 1,5% no componente, na comparação com o último trimestre do ano passado.

"Em março, de acordo com os componentes do Came, enquanto a produção interna de bens de capital líquida de exportações cresceu 1,8%, a importação de bens de capital aumentou 7,4% no mesmo período", segundo nota publicada no Blog da Carta de Conjuntura, do Ipea. Em 12 meses, o Came acumula expansão de 12,7%.

Outro componente do Indicador Ipea de FBCF, o indicador de construção civil cresceu 1,7% no primeiro trimestre ante os três últimos meses de 2018. Isoladamente em março, o componente da construção civil encolheu 1,8% ante fevereiro. No acumulado em 12 meses, o setor registra recuo de 2%.

O terceiro componente da FBCF, classificado como outros ativos fixos, apresentou queda de 0,5% na passagem de fevereiro para março, encerrando o primeiro trimestre com alta de 3%.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

ficou para esta quinta

Para privatizar Eletrobras, governo aceita mais 19 emendas à MP

Por acordo entre os senadores, o texto da MP será votado apenas amanhã, 17, a partir das 10h, e até lá, eles poderão apresentar sugestões de destaques, que podem alterar o teor do parecer

seu dinheiro na sua noite

A Selic subiu mais um pouco – e na próxima reunião tem mais

Esta “Super Quarta” terminou com os bancos centrais brasileiro e americano apertando um pouquinho mais a torneirinha dos juros. A inflação pressiona, aqui e na terra do Tio Sam, e as autoridades monetárias querem mostrar que permanecem vigilantes. O Federal Reserve ainda não elevou propriamente as taxas de juros, que foram mantidas entre zero e […]

Entrevista

Sinais do Copom apontam para Selic a 7% no fim do ano, diz Padovani, do banco BV

Economista-chefe do banco BV, Roberto Padovani destacou o tom mais ríspido do Banco Central e a indicação de que a Selic continuará em alta

MUDANÇA NOS JUROS

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou no comunicado da decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 4,25% ao ano

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 4,25% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies