Menu
Victória Mantoan
Clube do livro
Victória Mantoan
É jornalista e especialista em conteúdo da Empiricus
2019-05-03T17:27:26-03:00
Clube do Livro

Duas grandes lições do mercado que fugiram das livrarias

O que faz um livro continuar a ser comercializado ou entrar para o grupo dos esgotados?

4 de maio de 2019
6:05 - atualizado às 17:27

Razões de natureza mercadológicas ou relativas a contratos de publicação são algumas das que a Companhia das Letras, uma das principais editoras brasileiras, cita para explicar por que alguns títulos não seguem disponíveis por meio de reimpressões.

Nada disso indica, ao menos não necessariamente, a qualidade de uma obra. Um leitor que goste de uma boa história com lições relevantes sobre o mercado conta com livros que o fariam passar uma tarde de garimpo em sebos brasileiros.

Proponho aqui, então, uma busca por dois livros usados, que carregam em comum também o seu gênero: são biografias de grandes investidores que inspiram, ainda hoje, estratégias de investimento bem-sucedidas.

Escolha o primeiro para ler e corra para o sebo mais próximo.

A bola de neve: Warren Buffett e o negócio da vida

Livro "A bola de neve Buffett"

Poucas pessoas têm a capacidade de reunir em um único livro tantas características boas. Alice Schroeder pegou uma trajetória brilhante e conseguiu transformar em um livro de qualidade literária inquestionável. Se Buffett não fosse tão conhecido, a obra passaria por um romance sem nenhuma dificuldade.

Sem cair no clichê de simplesmente reproduzir as principais falas do megainvestidor, a autora faz com que quem se aventure pelas mais de 1300 páginas de mergulho na vida de Warren Buffett entenda alguns dos conceitos e armadilhas que o ajudaram a construir seu patrimônio bilionário sem deixar de ser uma figura carismática.

A dinâmica dos encontros "de elefantes", a rotina da vida de Buffett em família e até a história de seus antepassados que, minha alma historiadora não poderia deixar de notar, diz muito sobre a história dos Estados Unidos...

Tudo está ali. Schroeder conseguiu transformar uma grande figura pública em alguém excepcionalmente humano.

George Soros – Definitivo

Livro George Soros Slater

"O investidor mais influente do mundo" parece ter chegado lá quase que por acidente. Começou sua trajetória sem dinheiro, essencialmente sozinho, sem nota de destaque por seus ídolos e sem notas boas o suficiente para seguir a vida acadêmica como um filósofo e professor universitário – seu sonho.

Hoje uma figura bastante polêmica, Soros conquistou a carreira no mercado financeiro e tornou-se referência em parte porque precisava ganhar dinheiro.

Mas um dos grandes charmes de sua história, captado com maestria por Robert Slater, está em como suas ideias no campo da filosofia fizeram dele um grande estrategista na gestão de investimentos.

Conhecer de perto a teoria da reflexividade e como ela aparece em diferentes discussões de dia a dia sobre aumentar ou não a posição e uma ou outra ação é o tipo de coisa que faz o leitor seguir página por página sem querer pausar a leitura.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies