Menu
2019-09-09T12:50:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
cara nova no banco suíço

Ex-presidente do BC, Ilan Goldfajn vai para o Credit Suisse

Economista atuará com clientes corporativos e pessoas físicas de alta e altíssima renda da instituição; ele assume o cargo no próximo dia 16

5 de setembro de 2019
10:52 - atualizado às 12:50
Ilan Goldfajn
Ex-presidente do BC, Ilan Goldfajn - Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

O ex-presidente do Banco Central Ilan Goldfajn será o novo presidente do conselho do Credit Suisse no Brasil. Ele ingressará no banco no próximo dia 16.

Segundo a própria instituição, o conselho auxilia nas decisões estratégicas e presta suporte aos projetos da administração local para expandir negócios e manter um crescimento sustentável.

"Ilan desempenhará o papel estratégico de promover uma colaboração cada vez mais forte entre todas as divisões do Credit Suisse no Brasil", diz o banco.

O Credit Suisse ainda explica que, entre as funções do economista, estão a análise de oportunidades de investimento, desenvolvimento de produtos e serviços e ajuda nas estratégias de aportes.

Ele atuará com clientes corporativos e pessoas físicas de alta e altíssima renda.

"Em virtude de sua posição anterior no Banco Central do Brasil e de seu notável histórico acadêmico e profissional, Ilan é uma figura altamente respeitada na comunidade financeira internacional, diz Tidjane Thiam, CEO do Credit Suisse.

Currículo

Ilan foi presidente do Banco Central de junho de 2016 até março de 2019. Em 2018, foi eleito "Central Banker of the Year" pela revista The Banker.

Ele também foi economista-chefe e sócio do Itaú Unibanco, sócio-fundador da Ciano Investimentos e sócio da Gávea Investimentos. Além disso, foi professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e da Brandeis University (EUA).

Em sua nova função, Goldfajn auxiliará Jim Amine, Brian Chin e Philipp Wehle no desenvolvimento de franquia integrada de Wealth Management e Investment Banking na região.

Os outros integrantes do grupo são José Olympio Pereira (CEO do Credit Suisse Brasil), Marco Abrahão (CEO da divisão de International Wealth Management no Brasil) e Sávio Barros (vice-chairman da divisão de International Wealth Management no Brasil).

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

seu dinheiro na sua noite

A vingança das sardinhas

Podia ser o título de um filme de terror, mas está mais para uma história de superação. No jargão do mercado financeiro, sardinhas são os pequenos investidores — pessoas físicas como eu e você. No mar revolto da bolsa de valores, as sardinhas costumam virar presas fáceis para os grandes investidores — ou tubarões, como […]

balanço

Pix movimenta R$ 11,8 bilhões na primeira semana de operação

Volume considera as transações realizadas entre o dia 16 de novembro, início da ferramenta, até ontem, dia 22

ainda não é oficial

Biden deve nomear Janet Yellen como secretária do Tesouro, diz jornal

Se confirmada pelo Senado, Janet Yellen será a primeira mulher a assumir a função; bolsas subiram com a notícia

fim do dia

Tudo para cima: Ibovespa fecha em alta com vacina de Oxford 70% eficaz, enquanto risco fiscal pressiona dólar e juros

Principal índice da B3 fecha no maior patamar desde 21 de fevereiro e acumula ganhos de 14% em novembro. Paralisia com reformas e crescente dívida pública instigam alta da moeda americana

Corrida contra o tempo

Moody’s: vacinação em massa tem potencial significativo de melhora do PIB global

Hoje foi a vez da AstraZeneca, que seguiu as farmacêuticas Moderna e Pfizer nas semanas anteriores, todas com eficácia na casa dos 90%.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies