Menu
2019-09-09T12:50:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
cara nova no banco suíço

Ex-presidente do BC, Ilan Goldfajn vai para o Credit Suisse

Economista atuará com clientes corporativos e pessoas físicas de alta e altíssima renda da instituição; ele assume o cargo no próximo dia 16

5 de setembro de 2019
10:52 - atualizado às 12:50
Ilan Goldfajn
Ex-presidente do BC, Ilan Goldfajn - Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

O ex-presidente do Banco Central Ilan Goldfajn será o novo presidente do conselho do Credit Suisse no Brasil. Ele ingressará no banco no próximo dia 16.

Segundo a própria instituição, o conselho auxilia nas decisões estratégicas e presta suporte aos projetos da administração local para expandir negócios e manter um crescimento sustentável.

"Ilan desempenhará o papel estratégico de promover uma colaboração cada vez mais forte entre todas as divisões do Credit Suisse no Brasil", diz o banco.

O Credit Suisse ainda explica que, entre as funções do economista, estão a análise de oportunidades de investimento, desenvolvimento de produtos e serviços e ajuda nas estratégias de aportes.

Ele atuará com clientes corporativos e pessoas físicas de alta e altíssima renda.

"Em virtude de sua posição anterior no Banco Central do Brasil e de seu notável histórico acadêmico e profissional, Ilan é uma figura altamente respeitada na comunidade financeira internacional, diz Tidjane Thiam, CEO do Credit Suisse.

Currículo

Ilan foi presidente do Banco Central de junho de 2016 até março de 2019. Em 2018, foi eleito "Central Banker of the Year" pela revista The Banker.

Ele também foi economista-chefe e sócio do Itaú Unibanco, sócio-fundador da Ciano Investimentos e sócio da Gávea Investimentos. Além disso, foi professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e da Brandeis University (EUA).

Em sua nova função, Goldfajn auxiliará Jim Amine, Brian Chin e Philipp Wehle no desenvolvimento de franquia integrada de Wealth Management e Investment Banking na região.

Os outros integrantes do grupo são José Olympio Pereira (CEO do Credit Suisse Brasil), Marco Abrahão (CEO da divisão de International Wealth Management no Brasil) e Sávio Barros (vice-chairman da divisão de International Wealth Management no Brasil).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Queda bilionária

BC tem perda de R$ 5,081 bi com swap cambial em fevereiro

O BC obteve ainda um ganho de R$ 9,699 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no mês passado.

pandemia em alta

Alta de casos de covid-19 e restrições em SP derrubam ações de varejistas e shopping centers

Governo paulista decide fechar comércio não essencial após estado bater recorde no número diário de mortes

via de mão dupla

PEC do auxílio tem de ter contrapartida, diz Funchal

“Se essa PEC não andar com as contrapartidas, o vulnerável que vai ter o benefício hoje será o desempregado dos próximos anos”, diz Funchal.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies