Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-24T14:12:12-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
FALTA CLAREZA

Setor de maquininhas está descontado, diz o Credit Suisse, mas ausência de catalisadores inibe espaço para reação

Banco suíço corta preço-alvo da PagSeguro, da Stone e da Cielo, mas ainda vê espaço para crescimento das empresas de meios de pagamento

24 de dezembro de 2021
14:12
Maquininhas de pagamento em meio a um cenário de guerra, com explosões e fumaça
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Divulgação

O setor de maquininhas tem sofrido bastante nos últimos meses. Aparentemente, as empresas brasileiras de meios de pagamento contarão com uma trégua dos ventos contrários de curto prazo. Entretanto, os catalisadores de curto prazo não estão claros.

Com isso, os analistas do Credit Suisse concluíram que o setor já está excessivamente descontado e veem potencial de valorização para PagSeguro (PAGS), Stone (STNE) e Cielo (CIEL3). Ainda assim, eles optaram por cortar as expectativas de valorização desses ativos no decorrer dos próximos 12 meses.

“Mantemos uma visão estruturalmente construtiva do setor, mas nos sentimos relativamente mais confortáveis em relação a PAGS, seguida por STNE e então CIEL3”, escrevem os analistas em relatório no qual revisitam o setor. “A concorrência e as macro variáveis são os principais riscos para as três ações”, advertem eles.

Preço-alvo mais baixo

Os principais fatores por trás do corte no preço-alvo do trio são o maior custo de capital próprio, uma abordagem mais conservadora em relação ao produto de crédito, maiores custos de financiamento com limitação de repasse aos preços e o acirramento de competição pelas taxas.

O Credit Suisse cita especificamente que a lucratividade do trio é prejudicada pelo cenário de alta nas taxas de juro no Brasil. O fato de as taxas cobradas pelo setor de maquininhas já ser elevado dificulta ainda mais o repasse para os preços.

PAGS

Em relação à PagSeguro, o preço-alvo foi cortado de US$ 50 para US$ 40. Ainda assim, trata-se de um potencial de valorização de quase 50% em relação ao nível atual e a recomendação é de compra.

Para a Stone e a Cielo, a recomendação do Credit Suisse é neutra.

STNE

O potencial de valorização da Stone foi drasticamente reduzido. Passou de US$ 100 para US$ 22. Ainda assim, trata-se de uma valorização de 26%. “Acreditamos que o valor de longo prazo deste negócio ainda forte está subvalorizado e as estimativas mais baixas deixam espaço para potenciais surpresas positivas”, avaliam os analistas.

CIEL3

Já a Cielo viu o preço-alvo passar de R$ 4,80 a R$ 2,50 por ação. Trata-se, porém, de uma valorização de 18% em relação ao fechamento de ontem.

“Estimamos que, a preços atuais, as ações da Cielo refletem apenas o valor justo de sua participação na Cateno”, afirma os analistas. Entretanto, uma eventual recuperação nas margens de aquisição pode se transformar em um gatilho para atribuir mais valor ao negócio.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

EXILE ON WALL STREET

Tirando a poeira do tabuleiro de war: é bom ter ações de petroleiras com o preço do petróleo em disparada?

Com os preços de petróleo, tanto do tipo Brent quanto do WTI, atingindo os maiores níveis desde 2014, a ideia de um barril a US$ 100 não parece mais tão distante assim

Mercados Hoje

Ibovespa abre em alta de mais de 1% puxado pelo exterior positivo, e dólar recua a uma semana da reunião do Federal Reserve

Commodities permanecem no radar: minério de ferro avançou na China durante a madrugada, e agentes de mercado já apostam numa alta do petróleo até US$ 100 neste ano

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro avança próximo da estabilidade e dólar cai de olho no exterior positivo e nos balanços dos bancos de hoje

As commodities permanecem em rota de valorização, com o petróleo e o minério de ferro em destaque hoje

O melhor do Seu Dinheiro

Um guia com 51 investimentos para 2022, a queda das ações tech na B3, Binance e outros destaques do dia

Confira os investimentos mais promissores do ano, além de uma análise completa dos riscos e oportunidades nas principais classes de ativos

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas buscam recuperação lá fora, de olho nos balanços do dia e Ibovespa foca no cenário doméstico

O presidente da República, Jair Bolsonaro, tem até sexta-feira (21) para decidir sobre o Orçamento e o reajuste dos servidores públicos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies