🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Tá ruim, mas tá bom?

Varejo fraco prejudica Neogrid, e Credit Suisse rebaixa recomendação das ações, mas ainda projeta alta de 37% para NGRD3

Um dos motivos por trás do rebaixamento das ações é a redução nas expectativas dos analistas para o crescimento e margens da empresa

Larissa Vitória
Larissa Vitória
9 de dezembro de 2021
15:56 - atualizado às 19:14
Fachada do prédio da Neogrid (NGRD3)
O CEO da empresa admite que o desempenho das ações não tem sido bom. - Imagem: Divulgação

A Neogrid (NGRD3) tem uma dívida com o investidor e sabe disso. Foi o que o próprio CEO da empresa, Eduardo Ragasol, reconheceu, recentemente, em entrevista exclusiva ao Seu Dinheiro. E pagar essa dívida pode ficar ainda mais difícil no próximo ano, segundo as novas projeções do Credit Suisse.

O débito em questão está ligado ao preço das ações, que recua quase 40% desde o IPO da empresa, em dezembro do ano passado. “O desempenho na B3 não tem sido bom”, reconhece Ragasol.

No pregão desta quinta-feira, os papéis NGRD3 também foram afetados pela aversão ao risco que contamina o Ibovespa e fecharam em baixa de 5,69%, a R$ 2,82.

Em meio a esse cenário, o Credit Suisse rebaixou de compra para neutra a recomendação para a Neogrid e também cortou o preço-alvo das ações.

Os analistas agora esperam que os papéis cheguem a R$ 4,00 nos próximos 12 meses, contra projeção anterior de R$ 14. Mas, apesar da queda brusca, o novo preço-alvo ainda projeta uma potencial de alta de mais de 37% para os ativos.

Varejo abalado = Neogrid abalada?

De acordo com o banco de investimentos, um dos motivos por trás do rebaixamento das ações é a redução nas expectativas de crescimento e margens. A piora na projeção desses indicadores, por sua vez, ocorreu após um terceiro trimestre com resultados fracos.

“Por trás desse crescimento mais fraco, está o fato de que alguns dos clientes da Neogrid, principalmente varejistas, tiveram um trimestre desafiador e reduziram o número de fornecedores”, escrevem os analistas em relatório divulgado hoje.

A situação fraca no varejo também dificulta o repasse da alta de preços para os contratos já existentes com clientes que ainda sofrem com vendas abaixo do período pré-pandemia.

“Embora vejamos as soluções da Neogrid como a chave para os clientes lidarem com cadeias de suprimentos cada vez mais complexas, a inflação é um risco”, destacam os analistas.

Com isso, o Credit Suisse também cortou para R$ 55 milhões, contra R$ 79 milhões anteriores, a expectativa para o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no próximo ano.

Para os analistas, o cenário não permite uma visão otimista para as ações: “À luz dos baixos volumes de negociação, rebaixamos [a ação] para neutro até vermos sinais de melhor impulso operacional”.

Compartilhe

Má fase

Ainda na esteira de escândalos e abalado pelo cenário econômico difícil, Credit Suisse troca de CEO após novo prejuízo bilionário

27 de julho de 2022 - 16:47

Thomas Gottstein será substituído por Ulrich Koerner, após banco suíço registrar perdas equivalentes a US$ 1,66 bilhão no 2º tri, muito superiores ao esperado por analistas

DESTAQUES DA BOLSA

Por que as ações da PagSeguro (PAGS34) despencam 20% apesar do lucro recorde no 1T22?

9 de junho de 2022 - 14:18

O mercado enxerga além do 1T22 e pode estar precificando novamente as dificuldades que a empresa talvez enfrente nos próximos meses

PÓDIO DO VAREJO

Arezzo (ARZZ3), Centauro (SBFG3) ou Renner (LREN3)? Qual varejista vai ganhar a corrida dos resultados do 1T22?

26 de abril de 2022 - 13:08

O Credit Suisse espera que os números das três empresas sejam bem recebidos pelo mercado, mas uma delas vai ocupar o lugar mais alto do pódio; saiba qual

Real vem forte

O dólar pode cair ainda mais? Veja as projeções do Credit Suisse para as cotações da moeda

24 de março de 2022 - 11:20

Tombo recente reverte apenas uma parte da valorização do dólar nos últimos anos; saiba até quanto a moeda pode cair, segundo o banco suíço

FUGINDO DE PUTIN?

Como os bancos de Wall Street estão driblando as sanções contra Rússia e negociando no país

11 de março de 2022 - 20:22

Goldman Sachs, JP Morgan e Deustche Bank são os primeiros a anunciar que estão deixando o país e podem ser seguidos por outras instituições financeiras globais

DINHEIRO SUJO

Vazamento de dados do Credit Suisse expõe supostas conexões criminosas entre 18 mil contas com mais de US$ 100 bilhões em depósitos

20 de fevereiro de 2022 - 18:13

Banco suíço debate-se hoje com o mais recente escândalo noticiado pela imprensa internacional; Credit contesta denúncia

DERRUBADO PELA COVID

Com presidente do Conselho fura-quarentena e perdas de clientes, Credit Suisse tem desafio de recuperar reputação

17 de janeiro de 2022 - 15:05

Credit Suisse volta a ser abalado com saída de presidente do Conselho que veio para recuperar a imagem do banco, mas foi pego violando as regras da quarentena contra a covid-19

PISTA LIVRE

CCR (CCRO3) ou EcoRodovias (ECOR3)? O Credit Suisse aponta qual a via mais rápida para o lucro na bolsa

5 de janeiro de 2022 - 11:06

O banco suíço tem recomendação de compra para ambas as empresas e vê potencial de alta de mais de 40% para as ações. Mas o portfólio de uma delas é visto como mais sólido no momento

FALTA CLAREZA

Setor de maquininhas está descontado, diz o Credit Suisse, mas ausência de catalisadores inibe espaço para reação

24 de dezembro de 2021 - 14:12

Banco suíço corta preço-alvo da PagSeguro, da Stone e da Cielo, mas ainda vê espaço para crescimento das empresas de meios de pagamento

PARADA NO ACOSTAMENTO

Credit Suisse coloca o pé no freio com a EcoRodovias: banco rebaixa recomendação para ECOR3 e corta preço-alvo; ação cai na bolsa

14 de dezembro de 2021 - 13:17

Alta dos juros e custos de captação mais elevados foram os principais motivos alegados pela instituição financeira para a revisão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar