Menu
2019-07-11T13:00:40-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Mercados

Bradesco vê Ibovespa a 122 mil pontos no fim do ano e Bank of America Merrill Lynch reafirma 120 mil

Equipes de análise revisitam estimativas após aprovação do texto-base da reforma da Previdência. Risco é de altas ainda maiores

11 de julho de 2019
13:00
Bull-Bovespa touro
Imagem: Andrei Morais / Montagem/Shutterstock

O Bradesco BBI revisou sua avaliação para o potencial de alta do Ibovespa no fim de 2019 de 116 mil para 120 mil pontos e os analistas do Bank of America Merrill Lynch reafirmaram sua projeção de 120 mil pontos, com chance de altas ainda maiores.

Os relatórios comentam aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno pela Câmara dos Deputados. O Bradesco fala em uma forte âncora fiscal acreditando que o impacto da reforma e da MP 871, de combate a fraudes, pode facilmente passar de R$ 1,1 trilhão em dez anos.

Já o BofAML aponta que a previsão de R$ 900 bilhões só com a reforma atende às expectativas dos gestores, que trabalhavam com um número de R$ 700 bilhões, de acordo com as pesquisas feitas pela instituição.

As duas instituições avaliam que a aprovação da reforma abre espaço para futuras reduções da Selic, atualmente fixada em 6,5% ao ano. O Bradesco fala em redução de até 1,5 ponto percentual e o banco americano avalia que um corte de 1 ponto pode dar continuidade ao movimento de rotação de recursos de renda fixa para ações.

O BofAML mantém o Brasil como “acima da média” ou “overweight” dentro de sua carteira para América Latina e lembra que recentemente adotou postura mais construtiva com relação a empresas domésticas, como setor de consumo (Magazine Luiza entrou no portfólio).

Por outro lado, antevendo esse cenário de menores taxas de juros, houve uma redução do setor de financeiro, com menor exposição aos papéis do Itaú e Santander. O banco segue “overweight” em Banco do Brasil, Bradesco e B3.

O BofAML também avalia que as mudanças estruturais que estão para acontece podem reduzir o custo de capital no país, o que pode elevar ainda mais o potencial de alta do Ibovespa.

Em seu relatório, o Bradesco avalia que a Selic média será de 6,5% ao ano até o fim de 2022. Juro baixo deve impulsionar o mercado de capitais, reduzir as despesas financeiras das empresas e elevar a atratividade das ações em comparação com a renda fixa.

O Bradesco também acredita em um ciclo longo de crescimento, coisa de quatro ou cinco anos, e lista as seguintes ações como possíveis temas de investimento dentro desse quatro:  Lojas Renner, Arezzo, Burger King, Ultrapar, Hapvida, TOTVS, Klabin.

Ao comentar sobre a agenda de privatizações, que deve ganhar tração, os papéis listados pelo Bradesco são: Banco do Brasil, Cemig, CESP, Sabesp, Petrobras.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

tendências

Monitor do PIB da FGV aponta alta de 0,3% em novembro ante outubro

Monitor do PIB antecipa a tendência do principal índice da economia a partir das mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo IBGE

"Buy and hold"

BTG Pactual recomenda ação de empresa para “comprar e manter”

Para os analistas do BTG, a empresa tem um “combo vencedor” que inclui altos dividendos, melhores retornos e boas perspectivas de crescimento

em davos

EUA podem tarifar Itália e Reino Unido por causa de imposto digital, diz secretário

Steven Mnuchin afirmou ainda que os EUA não planejam tarifar carros da União Europeia (UE) como forma de forçar o bloco a impor sanções ao Irã

mudanças à vista

Cosan anuncia mudanças e presidente da Raízen assume presidência do grupo

As mudanças começam a valer no dia 1º de abril. Por volta das 10h40, os papeís da Cosan caíam 0,77%, cotados a R$ 78,95.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

A MUDANÇA QUE VOCÊ PRECISA NA SUA VIDA

Ligue o ‘F…’ e dê adeus ao seu chefe

Se você ficou preocupado com a Reforma da Previdência ou se está de saco cheio do seu trabalho, talvez se interesse pelo FIRE (Financial Independence, Retire Early).  É um movimento fundado por pessoas comuns, gente como a gente, que desejam atingir independência financeira o mais rápido possível. A meta é aposentar-se até os 40 anos. […]

em davos

‘O grande inimigo do meio ambiente é a pobreza’, afirma Guedes em Davos

Em Davos, ministro disse que o mundo precisa de mais comida e que é preciso usar defensivos para que seja possível produzir mais

Tensão global

Ibovespa abre em queda, em meio à apreensão com vírus na China; dólar tem dia volátil

O medo quanto a um surto de pneumonia provocado pela nova variação do coronavírus que surgiu na China aumenta a aversão ao risco nos mercados, derrubando o Ibovespa e levando o dólar à R$ 4,20

Abuso do cargo

Impeachment de Trump começa a ser julgado no Senado

Trump teria retido US$ 400 milhões em verbas da área de Defesa, prometidos à Ucrânia, para obrigar Zelenskiy a investigar as atividades de Jor Biden

na suíça

Trump diz que há negociações com outros países e que maioria das tarifas à China continua até ‘fase 2’

Em discurso no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, o presidente dos EUA comemorou a assinatura da “fase 1” do acordo, na semana passada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements