Menu
2019-04-15T10:37:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
tombo

‘Prévia’ do PIB e relatório Focus indicam menos otimismo para a economia em 2019

IBC-Br tem baixa de 0,73% em fevereiro ante janeiro; Relatório de Mercado Focus diminui projeção para 1,95%

15 de abril de 2019
9:42 - atualizado às 10:37
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

Está cada vez mais difícil ficar otimista com o crescimento da economia brasileira. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma "prévia" do resultado do PIB, recuou 0,73% em fevereiro ante janeiro, na série com ajuste sazonal, informou a instituição na manhã desta segunda-feira, 15.

O índice de atividade calculado pelo BC passou de 138,15 pontos para 137,14 pontos na série dessazonalizada no período. Este é o menor patamar para o IBC-Br com ajuste desde maio do ano passado (133,15 pontos).

Pouco otimismo também para o Relatório de Mercado Focus. O documento diminuiu as expectativas sobre o PIB: de 1,97% para 1,95%. Há quatro semanas, a estimativa de crescimento era de 2,01%. Para 2020, o mercado financeiro alterou a previsão de expansão do produto de 2,70% para 2,58%. Quatro semanas atrás estava em 2,80%.

Câmbio e Selic estáveis

O relatório Focus também mostrou manutenção no cenário para a moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano seguiu em R$ 3,70 — igual ao mês anterior.

Para o próximo ano, a projeção para o câmbio no fim do período passou de R$ 3,75 para R$ 3,78, ante R$ 3,75 de quatro pesquisas atrás.

As projeções para a taxa básica de juros no fim de 2019 e 2020 também se mantiveram. O relatório Focus diz que a Selic fica em 6,50% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar. Já a projeção para a Selic no fim de 2020 permaneceu em 7,50% ao ano, ante 7,75% de quatro semanas atrás.

No caso de 2021, a projeção seguiu em 8,00% — igual ao verificado um mês antes. A projeção para a Selic no fim de 2022 também permaneceu em 8,00%, mesmo patamar de um mês antes.

Em março, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção, pela oitava vez consecutiva, da Selic em 6,50% ao ano. Ao mesmo tempo, o BC indicou que, em seu cenário básico, o balanço de riscos para a inflação tornou-se simétrico.

Ou seja, o risco de uma inflação mais baixa - em função da ociosidade na economia - tem o mesmo peso do risco de uma inflação mais alta - por conta do andamento das reformas e do cenário externo. A instituição reiterou, porém, que manterá a "cautela, serenidade e perseverança" em suas próximas decisões, "inclusive diante de cenários voláteis".

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 seguiu em 6,50% ao ano, igual a um mês antes. No caso de 2020, seguiu em 7,50%, mesmo patamar de quatro semanas atrás.

A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 8,00%. Há um mês, estava no mesmo patamar. Para 2022, a projeção do Top 5 também seguiu em 8,00%, igual ao visto um mês antes.

Projeção do IPCA 2019 passa de 3,93% para 4,03%

A projeção mediana para o IPCA 2019 atualizada com base nos últimos cinco dias úteis passou de 3,93% para 4,03%, conforme o Relatório de Mercado Focus. Houve 46 respostas para esta projeção no período. Há um mês, o porcentual calculado estava em 3,88%.

No caso de 2020, a projeção do IPCA dos últimos cinco dias úteis permaneceu em 4,00%. Há um mês, estava no mesmo patamar. A atualização no Focus foi feita por 41 instituições.

As projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 3,9% em 2019, 3,8% em 2020 e 3,9% em 2021. Elas constaram no Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de março.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Análise

Como ficam as peças do xadrez da política após as eleições municipais

A eleição marcou a conquista de peças importantes, vitórias que serviram apenas para demarcar território e derrotas claras. Mas houve também avanços importantes mesmo de quem perdeu nas urnas

Barroso cita Shakespeare ao falar sobre 2º turno: “vai bem quando tudo acaba bem”

Barroso disse que o TSE conseguiu “neutralizar” as tentativas de cancelamento das eleições por causa da covid-19, o que, segundo o ministro, teria impactos negativos para a democracia

Eleições 2020

Doria comemora vitória de Bruno Covas com recado a Bolsonaro

Na visão do governador, o PSDB foi o grande vencedor destas eleições no Estado de São Paulo, sabe conjugar união e não foi negacionista no combate à pandemia

eleição em sp

‘Não foi nesta eleição, mas a gente vai ganhar’, diz Boulos

O psolista, que recebeu 40,62% dos votos na cidade de São Paulo, termina a eleição como um dos principais nomes do campo progressista

termômetro online

Covas cresce em buscas no Google, mas Boulos lidera ranking

Candidato do PSOL foi o mais buscado nacionalmente entre os 34 candidatos de capitais brasileiras concorrendo neste domingo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies