IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2019-01-17T15:27:35-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Prévia do PIB

Atividade tem variação positiva em novembro, mas nada empolgante

Índice do Banco Central teve alta de 0,29% no mês e sobe 1,44% no acumulado em 12 meses

17 de janeiro de 2019
9:30 - atualizado às 15:27
Atividade fraca
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) tem alertado que a debilidade da atividade econômica pode levar a inflação a ficar abaixo do esperado e esse risco segue presente, já que os indicadores de alta frequência continuam sugerindo crescimento moderado no fim do ano passado, o que tem impacto, também sobre 2019.

Esse crescimento abaixo do potencial e expectativas de inflação ancoradas nas metas garantem a estabilidade da Selic em 6,5% ao ano por longo período. Notícia positiva para os ativos de risco, como Bolsa de Valores e Fundos Imobiliários.

O Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br) teve alta de 0,29% em novembro, após marcar estabilidade em outubro. Considerando a variação em 12 meses, que é menos volátil em função das revisões constantes da base de dados, o avanço é de 1,44%, menor que o 1,54% registrado em outubro. A leitura mensal ficou pouco acima da mediana das projeções da “Broadcast” de alta de 0,20%.

Fazendo um exercício preditivo, se o IBC-Br ficar estável em dezembro, o crescimento do quarto trimestre em comparação com o terceiro será de apenas 0,3%, em comparação com avanço de 1,8% no terceiro quarto. No ano, o crescimento ficaria ao redor de 1,1%.

Outros riscos acompanhados pelo BC são o andamento da agenda de reformas, notadamente a da Previdência, e os desenvolvimentos do mercado externo. Riscos que recuaram, segundo o BC, mas que ainda têm maior no seu balanço de riscos para a inflação.

Desde o fim do ano passado, alguns agentes de mercado discutem a possibilidade de o BC retomar o ciclo de cortes da Selic em função desse fraco ritmo de recuperação da atividade.

Mas, a postura do BC, por ora, é de “cautela, serenidade e perseverança nas decisões de política monetária, inclusive diante de cenários voláteis”.

A próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em 6 de fevereiro, pode trazer novidades com relação ao tema. Atenção para as projeções de inflação que serão feitas com um dólar mais baixo que o visto em dezembro do ano passado.

Com Selic a 6,5% e dólar a R$ 3,85, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fecharia 2019 e 2020 ao redor de 4%. A meta para este ano é de 4,25% recuando para 4% no ano que vem. Em 2018, o IPCA fechou a 3,75%, contra meta de 4,5%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Governo eleito

Alckmin avisa que anúncio de novo ministro da Fazenda está próximo

26 de novembro de 2022 - 16:11

Em evento com empresários, vice-presidente eleito prometeu ajuste fiscal permanente e conjunto de reformas

Troca ou devolução

Comprou na Black Friday e se arrependeu? Veja quais são seus direitos

26 de novembro de 2022 - 11:59

O excesso de compras para aproveitar as oportunidades da Black Friday podem se transformar numa ‘ressaca’ no cartão de crédito

Recomendação de compra

Cielo (CIEL3) já dobrou de preço, mas ainda pode subir mais de 50% na bolsa, diz Santander. Confira detalhes

26 de novembro de 2022 - 9:48

Analistas do banco veem a Cielo (CIEL3) com vantagem competitiva em relação a adquirentes como Stone e PagSeguro

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: PIB do 3º trimestre no Brasil e payroll nos EUA são destaques de semana cheia

26 de novembro de 2022 - 8:11

A agenda econômica estará carregada nesta semana, com dados importantes de atividade e inflação a serem divulgados no mundo

Aperte o play!

Só acaba quando termina: Lula talvez não consiga gastar tanto assim; como isso mexe com seus investimentos?

26 de novembro de 2022 - 8:00

No podcast Touros e Ursos desta semana, PEC da Transição, Haddad na Fazenda, Petrobras e, é claro, futebol

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies