Menu
2019-06-02T09:12:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
tensão cresce

China vai investigar FedEx por desvios de encomendas da Huawei

Entregas perdidas chamaram a atenção por causa da especulação de que eles estão relacionados à crescente tensão entre os EUA e a China e às sanções à Huawei

2 de junho de 2019
9:12
FedEx / entrega/ encomenda
Entregadores da FedEx em Nova York, EUA. - Imagem: Shutterstock

A China vai investigar a companhia norte-americana de entregas e fretes FedEx. A medida foi anunciada após extravio de pacotes enviados pela gigante chinesa de tecnologia Huawei.

Segundo a agência oficial de notícias chinesa Xinhua, que divulgou a informação no sábado, 1, a FedEx "prejudicou gravemente os direitos e interesses legítimos dos clientes" e violou os regulamentos da indústria de entrega da China.

Quatro pacotes contendo documentos enviados pela Huawei foram encontrados desviados para a sede da FedEx em Memphis, Tennessee, em vez de serem entregue aos escritórios da Huawei na Ásia.

O Ministério do Comércio disse na sexta-feira, 31, que redigirá uma lista de empresas e indivíduos estrangeiros "não confiáveis" que prejudicam os interesses das empresas chinesas, mas não adiantou nomes.

Outro lado

A FedEx pediu desculpas e disse que os pacotes foram extraviados acidentalmente. Acrescentou que a empresa não foi orientada por ninguém para desviar os pacotes.

As entregas perdidas chamaram a atenção incomum por causa da especulação de que eles estão relacionados à crescente tensão entre os EUA e a China e às sanções dos EUA à Huawei.

'Ameaça potencial'

Washington acredita que a fabricante de equipamentos de rede de telecomunicações é uma ameaça potencial de espionagem por causa de seus laços estreitos com o governo chinês. A Huawei já negou que seja controlada pelo governo chinês, serviços militares ou de inteligência.

A questão se tornou um ponto crítico em uma crescente batalha comercial entre as duas maiores economias do mundo. No mês passado, Washington impôs tarifas adicionais de até 25% sobre 200 bilhões de dólares em produtos chineses, acusando Pequim de renegar suas promessas anteriores de fazer mudanças estruturais em suas práticas econômicas.

Isso levou Pequim a reagir com mais impostos sobre a maioria das importações norte-americanas. As tarifas chinesas entraram em vigor no sábado.

*Com informações da agência Reuters e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

temos um desafiante

Via Varejo supera projeções no 4º tri e mostra que quer a coroa do e-commerce

Reestruturação promovida pela administração e mudança de hábito dos consumidores faz vendas pela internet crescerem três dígitos

nova crise?

Após interferência, quatro conselheiros da Petrobras pedem para não ter mandatos renovados

Para Paulo Guedes, decisão de trocar o comando da estatal foi “satisfação política” que Bolsonaro deu aos caminhoneiros

Seu mentor de investimentos

Os segredos de um bom especulador: como ganhar dinheiro sem ter medo do lucro

Se para cada hora que gastar “treidando” você dedicar outras três estudando poderá até ser um ótimo especulador. Mas tem de seguir algumas regrinhas básicas

O melhor do seu dinheiro

Avanço na PEC Emergencial e dólar a R$ 5,70

Hoje foi um dia daqueles em que Ibovespa e dólar caminharam para o mesmo sentido – para cima. As notícias têm sido agridoces para o mercado financeiro, então enquanto algumas coisas animam de um lado, outras preocupam do outro. No front da PEC Emergencial, as coisas avançaram, e parece que vai ter, afinal, algum controle […]

Primeiro passo

Os documentos que você deve reunir para declarar o imposto de renda 2021

Reunir a documentação que te auxilia no preenchimento da declaração é o primeiro passo. Empresas tiveram até a última sexta (28) para entregar os informes de rendimentos.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies