Menu
2019-12-02T07:38:39-03:00
Mais guerra comercial

China reitera demanda por reversão de tarifas para fechar acordo com os EUA

Autoridades chinesas disseram ao jornal chinês Global Times que o país irá comprar produtos agrícolas americanos, em um montante “substancial”

2 de dezembro de 2019
7:38
China e Estados Unidos
Imagem: Shutterstock

A China tem a expectativa de que os Estados Unidos revertam algumas das tarifas impostas sobre seus produtos, como parte do acordo comercial que as duas maiores potências econômicas seguem negociando. Nesta segunda-feira, 2, um jornal oficial chinês reiterou o desejo de Pequim de que a gestão de Donald Trump atue de maneira "flexível" e "razoável".

O jornal Global Times, do Partido Comunista da China, publicou diversos textos que enfatizam que não haverá acordo sem uma promessa, por parte de Washington, de retirada das tarifas.

Autoridades chinesas disseram à publicação que o país irá comprar produtos agrícolas americanos, em um montante "substancial". Os mesmos artigos dizem, no entanto, que o governo chinês não pode prometer "um número específico no acordo porque as quantidades seriam baseadas em demandas de mercado".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

As declarações surgem em meio às negociações da Fase 1 do acordo que pretende resolver o conflito comercial entre as duas potências, que já dura 18 meses.

"Reverter tarifas é primordial. A guerra comercial China-EUA (foi) instigada pelos EUA com tarifas, então as tarifas devem ser cortadas primeiro", disse Wi Jianguo, um ex-ministro do Comércio chinês, segundo o jornal.

A publicação também afirma que a China está encaminhando soluções para questões como a proteção da propriedade intelectual, a regulação de investimentos estrangeiros e a abertura do mercado financeiro, independentemente das negociações comerciais.

Autoridades chinesas disseram mais cedo que os Estados Unidos concordaram em reverter as tarifas gradualmente, enquanto outros temas fossem evoluindo na mesa de negociações. Os americanos, no entanto, não confirmaram a informação.

Na semana passada, os dois lados disseram que a disputa estava próxima do fim.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

BALANÇO

Receita bruta da Cia Hering soma R$ 502,9 milhões no 4º trimestre

Segundo a empresa, as vendas mesmas lojas apresentaram queda de 4% na rede Hering. Importante destacar que a rede apresentou nos últimos 7 trimestres crescimento desse indicador

AQUISIÇÃO

BC autoriza que Banco Inter compre 70% de controladora da DLM Invista

Hoje, a DLM possui R$ 4,5 bilhões em ativos sob gestão e é responsável pela gestão fundos de investimento e previdência privada, além de gestão de patrimônio por meio de fundos e carteiras de clientes de alta renda

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nada além de céus azuis

“Blue days / All of them gone / Nothing but blue skies / from now on” Caro leitor, Os versos da canção otimista de Irving Berlin, composta há quase cem anos, dizem, numa tradução livre, que os dias “azuis” (no sentido de “tristes”, “depressivos”) se foram e que, de agora em diante, não haverá nada […]

Perto dos 119 mil pontos

Ibovespa ganha força na reta final, fecha em alta e crava um novo recorde; dólar sobe a R$ 4,18

Após passar boa parte da sessão flutuando perto do zero a zero, o Ibovespa acordou nos últimos minutos e chegou a uma nova máxima histórica, engatando a terceira alta consecutiva. O dólar à vista, por outro lado, teve um dia mais pressionado e subiu a R$ 4,18

DE OLHO NOS FUNDOS

Patrimônio dos fundos cresce 15,27% e vai a R$ 5 trilhões, diz Economatica

Em dólares, a indústria de fundos se mantém acima de US$ 1 trilhão desde dezembro de 2016.

UM PLANO DE INVESTIMENTOS

Já pensou em se aposentar aos 40 anos e viver de renda?

Esse conteúdo é para quem não está disposto a esperar até os 65 anos para se aposentar

Banco do Brasil zera custódia para investimentos em bolsa

Isenção já está em vigor e vale para os clientes do banco que investem em ações, fundos de índice (ETFs) e fundos imobiliários na bolsa

OLHOS ATENTOS

Bank of America rebaixa e corta preço-alvo das ações de Itaú e Bradesco; papéis caem

O banco cortou o preço-alvo em 12 meses para as ações de ambos. No caso do Itaú, o preço-alvo ficou em R$ 34, com potencial de queda de 3% em relação ao fechamento de sexta-feira (17). Já o Bradesco teve o preço-alvo reduzido para R$39, o que representa uma potencial expansão de 10%

Altas e baixas

Raia Drogasil, bancos e varejistas: os destaques do Ibovespa nesta segunda-feira

As ações da Raia Drogasil aparecem entre as maiores altas do Ibovespa após o Credit Suisse elevar a recomendação e o preço-alvo dos papéis

mais otimismo

FMI aumenta projeção para o PIB do Brasil para 2,2% em 2020

De acordo com o Fundo, a elevação da estimativa do PIB do Brasil para este ano ocorreu sobretudo devido à melhora do sentimento após a aprovação da reforma da Previdência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements