Menu
2019-10-14T14:31:16-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Seja o que Deus quiser?

Olimpio diz que governo não tem controle da votação do crédito suplementar

Votação do crédito pedido pelo Executivo está marcada para esta terça-feira, 11, na Comissão Mista de Orçamento

10 de junho de 2019
14:57 - atualizado às 14:31
Senador Major Olimpio (PSL-SP)
Senador disse que dificuldades do governo em votações deve durar até o fim do mandato de BolsonaroImagem: Geraldo Magela/Agência Senado

Líder do PSL no Senado Federal, Major Olimpio (PSL-SP), não tem esperança de que uma eventual aprovação no Congresso do crédito suplementar pedido pelo governo (PL4) virá com facilidade.

Perguntado pelo Broadcast/Estadão se o governo tem controle da votação marcada para esta terça-feira, 11, na Comissão Mista de Orçamento (CMO), ou mesmo uma estimativa de votos, o senador foi claro: "Eu te afirmo que não tem".

"Tudo o que é possível de fazer em termo de gestão, de explicar a efetiva necessidade, do governo não ter outra alternativa, está colocado", disse o senador, explicando que atua nos limites da articulação permitida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). "Como o governo não fez o toma lá dá cá, como não fez a distribuição de ministério por partidos, a cada votação nós vamos ter que constituir uma base e, no convencimento, votar", detalhou o parlamentar.

No Twitter, o presidente Bolsonaro tem alertado para o risco de suspensão de pagamentos de benefícios sociais e programas como o Plano Safra e o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) se o Congresso não liberar o crédito extra de R$ 248,9 bilhões.

A votação na CMO estava marcada para semana passada, mas não ocorreu por falta de quórum. A obstrução foi feita por partidos de oposição, como PT e PCdoB, mas também contou com a participação do PL, integrante do Centrão. "Pra que tanta obstrução? E muitas vezes de alguns ditos aliados...", reclamou Major Olimpio.

Para o senador, a escolha do presidente por não formar uma base aliada no Congresso desenha um cenário futuro de grandes esforços para que o governo consiga aprovar matérias de seu interesse, dinâmica que deve perdurar até o fim do mandato. "A cada dia vai ser uma dor diferente. Eu não tenho dúvida de que isso vai ser o governo todo", prevê o político.

Construindo a aprovação

Já o líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que é possível o Congresso aprovar o crédito suplementar nesta terça-feira, 11.

"Nós trabalhamos a semana toda para que se pudesse aprovar o PLN (projeto do crédito extra), a ideia é que possamos construir um ambiente de aprovação no Congresso", afirmou Ribeiro. "Se aprovando na comissão, se cumprirá a sessão do Congresso amanhã mesmo."

Moro

Olimpio ainda minimizou o noticiário que envolve o ministro da Justiça, Sergio Moro, que teve supostas conversas com procuradores da Lava Jato vazadas pelo site The Intercept.

O líder do governo no Senado disse que o conteúdo vazado "só me fez ter uma convicção: o Moro é até melhor do que eu imaginava" e argumenta que é preciso lembrar que membros do Judiciário e do Ministério Público "não são robôs, são gente de carne e osso" que se tornam amigos pela convivência. "Isso é natural, você não está influenciando ou invadindo competência constitucional ou competência judicial de quem quer que seja".

Questionado se a situação atual de Moro pode prejudicar o andamento da reforma da Previdência, o senador disse que ela "não favorece, mas eu não sinto que atrapalhe" e que vai se reunir com Moro nesta terça-feira, quando devem tratar sobre o episódio.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Números da pandemia

‘Acabou matéria no Jornal Nacional’, diz Bolsonaro sobre atraso em dados do coronavírus

Questionado sobre o terceiro dia com atraso seguido na divulgação de mortos e infectados pela covid-19 pelo Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira, 5, que “acabou matéria no Jornal Nacional”, telejornal da TV Globo

seu dinheiro na sua noite

A crise do coronavírus vai ser uma marolinha?

Em 2008, ao ser questionado sobre a crise financeira, o ex-presidente Lula disse que o tsunami sobre a economia global chegaria ao Brasil como uma “marolinha”. O resultado você e eu conhecemos. Pois bem, com a rápida recuperação dos mercados nas últimas semanas já vejo muita gente resgatar a tese da marolinha. Na nova versão, […]

Marcelo Guaranys

Ninguém voltará para fila do Bolsa Família após fim do auxílio emergencial, diz secretário

Depois de o governo transferir quase R$ 84 milhões do Bolsa Família para publicidade institucional, secretários do Ministério da Economia disseram que o programa está com a fila zerada

Isso é que é alívio

Dólar despenca 6,52% na semana e fica abaixo de R$ 5,00; Ibovespa dispara mais de 8%

O dólar à vista terminou a semana a R$ 4,99, indo ao menor nível desde 26 de março, enquanto o Ibovespa cravou a sexta alta seguida e voltou ao patamar de 94 mil pontos. Entenda o que motivou toda essa onda de otimismo nos mercados

Secretário especial da fazenda

Bolsa Família não foi prejudicado com transferência de recurso à Secom, diz Waldery

Ele lembrou que o governo decidiu prorrogar o auxílio emergencial por duas parcelas “em princípio” e que, depois da medida provisória que previa o pagamento permanente do 13º para o Bolsa Família caducar, o governo analisará o espaço orçamentário para esse medida neste ano

Efeito coronavírus

Varejo de SP tem perdas de R$ 16 bilhões durante quarentena, diz Fecomercio

O cálculo é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), levando em consideração 72 dias de quarentena até ontem

Menos frequência, mais gasto

Redes de supermercados e atacarejos faturam 12,5% a mais em maio

Os dados são de um levantamento da GS Ciência do Consumo, empresa de inteligência analítica e soluções de tecnologia para indústria e varejo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements