Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-12-28T23:48:28-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Corra, google

De olho no mercado de dispositivos inteligentes, Google compra Fitbit por US$ 2,1 bilhões

Companhia adquire empresa de relógios inteligentes para praticantes de atividades físicas e avança no mundo da tecnologia “wearable”. Por volta das 11h15 as ações da Fitbit subiam cerca de 15%

1 de novembro de 2019
11:07 - atualizado às 23:48
Google Fitbit
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Google anunciou, nesta sexta-feira (1º), a aquisição da Fitbit, empresa fabricante do popular relógio inteligente capaz de rastrear e acompanhar o nível de atividade física do usuário, por US$ 2,1 bilhões.

Por volta das 11h15 desta sexta, as ações classe C da Alphabet (GOOG) (mais líquidas e que não dão direito a voto) eram negociadas a US$ 1,270 milhões, uma alta de 0,83%. No ano, a valorização é da ordem de 21%, considerando o pregão de ontem.

Já os papéis da Fitbit (FIT) negociados na bolsa de Nova York subiam mais de 15%, a US$ 7,14.

Em comunicado divulgado no blog da empresa, o vice-presidente de produtos e serviços Rick Osterloh disse que este é um passo importante para que a empresa faça progresso no mundo da tecnologia "wearable" e introduzir os produtos Made by Google no mercado.

O negócio, que deve ser concluído em 2020 após a realização dos trâmites legais, deixa o Google mais próximo da criação de um relógio inteligente próprio, como o iWatch, da Apple.

Corra, Google

Atualmente, a Fitbit é uma das empresas líderes no mercado de dispositivos inteligentes, com diversos modelos de relógios e pulseiras inteligentes capazes de armazenar e rastrear dados sobre atividades físicas praticadas pelo usuário.

E, em meio a tantas discussões sobre o uso de dados para a venda de publicidade, a empresa fez questão de esclarecer que os dados coletados não serão utilizados para a venda de anúncios pelo Google.

Em comunicado separado, a Fitbit reforçou que sempre deixará claro as razões e quais os dados foram coletados. "Fortes diretrizes de privacidade e segurança fazem parte do DNA da Fitbit desde o primeiro dia e isso não mudará".

No último trimestre, a Alphabet teve um aumento de mais de 20% em suas receitas, puxado principalmente pelo avanço dos serviços de publicidade.

Lembra do Google Glass?

A companhia pretende avançar no mercado de dispositivos, campo em que fracassou nos últimos anos, desenvolvendo sistemas operacionais para uma linha composta por produtos inteligentes com o objetivo de auxiliar o usuário em atividades cotidianas.

O Google Glass, por exemplo, foi um ambicioso projeto da empresa na área que acabou não trazendo o sucesso esperado.

Os óculos inteligentes passam por mudanças em seu projeto inicial. As lentes trazem ao usuário a experiência de realidade aumentada. Dentre as funcionalidades estão a capacidade de tirar fotos, responder comandos de voz, interagir com outros objetos inteligentes e realizar videochamadas sem precisar de um smartphone.

Ainda segundo o comunicado, o Google "aspira criar ferramentas que ajudem as pessoas a aprimorar os seus conhecimentos, sucesso e saúde", princípios alinhados com a atuação da Fitbit.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

GETT11 chega à bolsa com o pé direito, novo auxílio emergencial no horizonte e outros destaques do dia

Com as duas maiores economias do mundo frustrando as expectativas dos investidores e o futuro das contas públicas em um limbo, o Ibovespa não teve muito fôlego para escapar do vermelho e encerrou o dia em queda de 0,19%, aos 114.428 pontos. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês, que cresceu 4,9% no terceiro trimestre, veio […]

Arrumando a mala

Locaweb (LWSA3) vai deixar a B3? Empresa estuda listagem nos Estados Unidos, afirma portal

Avaliada em R$ 13,5 bilhões, a empresa estreou na B3 em fevereiro do ano passado, mas pode estar prestes a abrir capital em outro país

FECHAMENTO DO DIA

Getnet (GETT11) e Lojas Americanas (LAME4) sobem forte, mas Ibovespa derrapa e dólar avança 1%

Dados econômicos na China e nos EUA decepcionaram os mercados, indicando desaceleração nas duas principais economias do mundo

Três vezes sem juros

CPFL Energia (CPFE3) parcela pagamento de R$ 1,7 bilhão em dividendos; primeira fatia cai na conta dos acionista ainda neste mês

O pagamento das primeiras duas prestações está marcado para os dias 22 de outubro e 16 de novembro, enquanto a terceira e última fatia cairá na conta dos acionistas até 31 de dezembro

MagaLu fora das urnas

Luiza Trajano confirma que não disputará as eleições, mas reforça que é uma ‘pessoa política’; entenda o posicionamento da empresária

A presidente do conselho de administração do MagaLu pretende assumir uma posição política apartidária ‘para defender causas que sejam boas para o Brasil’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies