Menu
2019-04-04T13:54:42-03:00
Estadão Conteúdo
"Acordo muito bom"

Trump sinaliza otimismo com a China ao dizer que Estados Unidos estão “muito próximos” de um acordo comercial

Em pronunciamento presidente norte-americano voltou a dizer que gosta de tarifas e que os EUA ganharam bilhões de dólares da China por causa delas

15 de fevereiro de 2019
15:49 - atualizado às 13:54
donald-trump
De acordo com Trump, enquanto outras economias estão "horríveis", a dos EUA está "fenomenal" - Imagem: Giphy

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na tarde desta sexta-feira que americanos e chineses estão "muito próximos" de um "acordo muito bom", que será positivo para os dois países.

O comentário veio na esteira de uma nova rodada de negociações entre americanos e chineses em Pequim e antes de novas conversas marcadas para a próxima semana em Washington. "Sou um amigo do presidente da China, Xi Jinping. Nossas tarifas estão ferindo a economia deles. Nossa relação com a China está muito boa e, agora, eles respeitam o nosso país", afirmou o líder americano.

Em pronunciamento feito no jardim da Casa Branca, seguido de uma entrevista coletiva, Trump disse, novamente, que gosta de tarifas e que os EUA ganharam bilhões de dólares da China por causa delas. No entanto, de acordo com ele, "também adoro negociar e estamos fazendo isso agora com a China".

Trump não deu muitos detalhes nem aprofundou seus comentários sobre as negociações comerciais sino-americanas. No entanto, ele se mostrou cético quanto a um aval da oposição democrata caso um acordo com os chineses seja firmado. "Qualquer acordo que fizermos será contestado pelos democratas", disse o republicano, citando, diretamente, o líder republicano no Senado dos EUA, Chuck Schumer (Nova York).

O presidente também se gabou da força da economia americana. De acordo com ele, enquanto outras economias estão "horríveis", a dos EUA está "fenomenal". Ele se disse, também, ansioso para uma segunda cúpula entre ele e o líder da Coreia do Norte, Xi Jinping, que terá a ajuda da China e da Rússia.

Ainda sobre as relações comerciais dos EUA, Trump comentou que tem uma relação "muito boa" com o Reino Unido e disse acreditar que os britânicos irão se favorecer de um acordo comercial que for firmado com Washington, embora tenha colocado um sinal de cautela devido ao processo de divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia (Brexit).

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Desde 2015

CVM faz comunicação recorde de indícios de crimes ao Ministério Público

De janeiro a setembro deste ano, a CVM enviou 260 comunicados de indícios de crimes financeiros ao Ministério Público.

setor em transformação

Dezembro vai ser bom para o varejo, mas 2021 é imprevisível, diz Luiza Trajano

Presidente do conselho do Magazine Luiza voltou a pregar união, falou de responsabilidade social do empresariado e pediu para que não se transforme a busca pela vacina em “jogo político”

O maior evento do ano

Reunião anual da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, será novamente virtual em 2021

A Berkshire Hathaway afirmou que a reunião, que acontece em maio, será semelhante à que ocorreu em 2020.

perspectivas para o setor

E-commerce não vai desacelerar porque ainda tem baixa penetração, diz CEO da Locaweb

Fernando Cirne lembrou que apenas 12% das transações do varejo no país são digitais; empresa abriu capital na bolsa em fevereiro e bombou com pandemia

Maior que a do Eike

CVM aplica R$ 926,1 mi em multa até setembro, 18% mais ante mesmo período de 2019

A cifra total até setembro foi impulsionada pelo resultado de um único processo.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies