Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-24T12:16:42-03:00
Estadão Conteúdo
Habemus acordo?

Secretário do Tesouro dos EUA diz que negociação comercial com China está próxima do fim

Steven Mnuchin afirmou que as duas potências concordaram que o acordo terá “aplicação efetiva de ambos os lados”

14 de abril de 2019
9:56 - atualizado às 12:16
Steven Mnuchin, Estados Unidos
Steven Mnuchin - Imagem: Shutterstock

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou que o Estados Unidos e a China continuam fazendo progressos nas negociações comerciais e estão "se aproximando da rodada final das últimas questões".

As declarações foram concedidas, em coletiva de imprensa, no encerramento do encontro do Comitê Financeiro e Monetário Internacional (IMFC, na sigla em inglês) do Fundo Monetário Internacional do (FMI), ocorrido neste sábado, em Washington.

Mnuchin disse que ele e Robert Lighthizer, representante comercial dos EUA, terão duas teleconferências na próxima semana com autoridades chinesas para trabalhar em um conjunto cada vez menor de questões.

"Não quero entrar nos detalhes das negociações, especialmente nas tarifas", disse Mnuchin. Ele acrescentou que as delegações estão "discutindo se são necessárias mais reuniões presenciais".

Segundo Mnuchin, as duas potências concordaram que o acordo terá "aplicação efetiva de ambos os lados, incluindo um gabinete de fiscalização detalhado pelas contrapartes".

"Há certos compromissos que os EUA estão assumindo neste acordo e certos compromissos que a China está assumindo. Espero que a fiscalização funcionasse nos dois lados", acrescentou.

Sobre os compromissos acordados pelos Estados Unidos, o Secretário se limitou a dizer que incluem "certas coisas que fazemos hoje e que estamos reafirmando".

No evento, Mnuchin também discutiu relações comerciais com representantes da Alemanha, Coreia do Sul, México e Suíça.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Preparar para decolagem

Renovação total: Gol faz acordo para adquirir aviões novos; veja os detahes

Presidente da companhia aérea afirma que movimento é uma antecipação à esperada retomada da demanda por viagens após a pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies