Menu
2019-06-27T12:10:48-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Agenda cheia

PIB americano cresce 3,1% ao ano no 1º tri, como previsto; dia tem agenda econômica cheia nos EUA

Índice inflacionário PCE tem leve alta em relação à estimativa anterior; dia também tem dados de auxílio-desemprego e vendas pendentes de imóveis

27 de junho de 2019
12:01 - atualizado às 12:10
Departamento de comércio dos EUA
Departamento de comércio dos EUA - Imagem: shutterstock

O dia está repleto de dados importantes da economia americana, que podem mexer com os mercados lá fora. Agora pela manhã o Escritório de Análise Econômica do Departamento de Comércio dos Estados Unidos divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu à taxa anualizada de 3,1% no primeiro trimestre de 2019, confirmando as expectativas do mercado e a segunda estimativa. Trata-se da terceira e última leitura do indicador. No quarto trimestre de 2018, o PIB americano cresceu 2,2%.

O índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) foi de 0,5% no primeiro trimestre, contra 1,5% no quarto trimestre de 2018. Em relação à segunda estimativa, que foi de 0,4%, o PCE apresentou leve alta nesta terceira leitura.

Excluindo-se alimentos e preços de energia, o PCE foi de 1,2% no primeiro trimestre, contra 1,8% no quarto trimestre do ano passado.

O PCE é considerado a medida preferida de inflação do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Confira aqui o relatório com os resultados do PIB americano.

Pedidos de auxílio-desemprego sobem acima das previsões

Outro dado divulgado nesta quinta nos EUA foi o dos pedidos iniciais de auxílio-desemprego. Segundo o Departamento de Trabalho do país, houve alta de 10 mil pedidos na semana encerrada em 22 de junho, passando para um total de 227 mil, após ajustes sazonais. O resultado veio acima das previsões de analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que projetavam cerca de 219 mil no total.

A média móvel das quatro semanas encerradas em 22 de junho, calculada para reduzir a volatilidade do indicador, foi de 221.250 pedidos, uma alta de 2.250 em relação à média revisada da semana anterior (219 mil).

O Departamento de Trabalho dos EUA também revisou de 216 mil para 217 mil o número total de pedidos de auxílio-desemprego até a semana anterior, encerrada em 15 de junho. O percentual de trabalhadores recebendo seguro-desemprego neste período se manteve em 1,2%, com ajuste sazonal, o que representa 1,688 milhão de pessoas, uma alta de 22 mil em relação à semana anterior.

Confira aqui o relatório de emprego dos EUA.

Vendas pendentes de imóveis também ficam acima do esperado

As vendas pendentes de imóveis nos Estados Unidos, indicador importante da atividade imobiliária, subiram 1,1% em maio ante abril, para o índice de 105,4 pontos, segundo pesquisa divulgada hoje pela Associação Nacional de Corretoras (NAR, na sigla em inglês). O resultado ficou acima da projeção de alta de 1,0% dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

Em comparação a maio do ano passado, o indicador caiu 0,7%, marcando o 17º mês seguido de quedas anuais.

Veja o relatório completo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Bridge the Cash

O que o Fiat 147 ensina sobre a pandemia

Reaquecimento da economia se assemelha à partida de um carro a álcool: como e quando injetar a gasolina é a questão-chave.

crise no setor

Latam diz que demanda caiu 95,2% em junho, na comparação anual

No Brasil, a demanda caiu 89,5% e a oferta diminuiu em 87,6% em junho no comparativo anual

Podcast Touros e Ursos

AO VIVO: Seu Dinheiro discute os movimentos da bolsa, a economia real e muito mais a partir das 12h

O que o mercado vê de tão positivo na economia, a ponto de levar o Ibovespa de volta aos 100 mil pontos? O podcast Touros e Ursos debate o racional por trás da recuperação da bolsa

abaixo de 50 pontos

Confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3º mês seguido em julho

Após tombo histórico, indicador patinou para 34,7 pontos em maio, subiu para 41,2 pontos em junho e chegou agora aos 47,6 pontos

Exile on Wall Street

O grande teste de 2020

Exercícios de futurologia revelam muito pouco sobre o potencial de sucesso que você terá nos seus investimentos. Podem te render, no máximo, trocados em um bolão entre amigos ou assunto para mesa de bar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements